! Beleza: Dicas de penteado, maquiagem e unhas

Beleza

Acne também pode ser pesadelo na vida adulta e tem tratamento especial

Getty Images
Acne não é exclusividade de adolescentes imagem: Getty Images

Carol Salles

Do UOL, em São Paulo

Se você achou que, passada a adolescência, estaria livre das espinhas e cravos típicos da fase, surpresa: a acne em mulheres adultas é bem comum. As marcas podem aparecer no queixo, mandíbulas e pescoço em decorrência de alterações hormonais (como a causada pela Síndrome dos Ovários Policísticos) ou por culpa dos poros entupidos pelo uso indevido de cosméticos. Veja, a seguir, mitos e verdades sobre os cuidados e tratamentos para o problema.

Mitos e verdades sobre o tratamento da acne adulta

  • Limpar o rosto é essencial

    VERDADE. O tratamento e prevenção começa em casa, por meio da assepsia facial feita com sabonetes ou géis de limpeza específicos para peles acneicas, que contêm substâncias como ácido salicílico, enxofre ou ácido glicólico. A limpeza geralmente é feita duas vezes por dia: de manhã e à noite. "Além disso, também podem ser necessários outros cuidados, como o uso de loções tônicas para completar a higienização e preparar a pele para medicações de uso local", explica a dermatologista Paola Garambone.

  • É proibido usar maquiagem

    MITO. O uso de maquiagem durante o tratamento está liberado, "desde que os produtos sejam leves, livres de óleo, ou com toque seco", explica a dermatologista Juliana Neiva. E jamais vá para cama sem retirar o make por completo. Para isso, a dica da médica é usar água micelar, que substitui o demaquilante e é mais suave para a pele.

  • Bastões secativos bastam

    MITO. Eles são uma mão na roda na hora que surge aquele pontinho branco na face. No entanto, o uso de produtos tópicos, como é o caso dos bastões, não elimina o agente causador da acne. "Ou seja, não cura e nem resulta em melhora a longo prazo se a causa da acne não for atacada", explica a dermatologista Paula Chicralla.

  • Soluções caseiras podem ajudar

    VERDADE. "A argila verde, usada como máscara, tem efeito matificante e controla a oleosidade sem causar efeito rebote, o que é muito comum com tratamentos muitos abrasivos e adstringentes", explica a dermatologista Patricia Silveira. O chá de camomila tem efeito calmante e anti-inflamatório. Por isso, o uso desses produtos é indicado para ajudar no tratamento das acnes inflamatórias mais leves. "Sugiro o sachê de chá diretamente na pele ou borrifado, diluído em água", diz a médica. Por fim, vale a pena conhecer o poder dos óleos essenciais. "O de melaleuca (também conhecido como tea tree) tem ação bactericida comprovada em diversos estudos clínicos", diz Patricia. Uma gotinha do óleo, misturado à argila, por exemplo, basta.

  • Peelings e laser são as melhores opções de tratamento no dermatologista

    VERDADE. Acnes mais graves, com lesões que apresentam cistos, pus e cicatrizes são mais difíceis de serem tratadas. Por isso, é imprescindível procurar um médico. Um dos tratamentos mais indicados são os peelings de ácido salicílico, retinóico ou Jessner (que associa os ácidos lático e salicílico ao resorcinol, que é um composto um anti-séptico). Primeiro, é feita a limpeza da pele e, depois, o ácido é aplicado pelo médico. Após dois dias, ocorre uma descamação fina. Além de melhorar o aspecto da acne, os peelings servem para deixar a derme mais receptiva ao tratamento feito em casa. Laser é outro recurso que pode ser indicado pelo especialista. "O chamado Spectra controla as espinhas e os poros dilatados e não deixa a pele marcada após as sessões", afirma Paola Garambone. A recomendação da profissional é de 8 sessões, com intervalos de 15 dias entre elas, dependendo da evolução do tratamento. Por fim, também é importante saber que o tratamento efetivo da acne adulta pode requerer a ação conjunta entre dermatologista, ginecologista e endocrinologista, já que na maioria dos casos a acne é causada por problemas hormonais.

topo