Beleza

Manicure no ponto: 9 erros para evitar ao fazer as unhas em casa

Getty Images
Usar esmalte demais é um dos erros mais comuns cometidos pelas manicures amadoras; veja outros imagem: Getty Images

Natália Eiras

Do UOL, em São Paulo

Uma boa manicure consegue acertar a esmaltação e a cutícula, mas nem sempre temos tempo -- ou dinheiro -- para consultar uma profissional todas as semanas. O jeito é pegar o kit de manicure e fazer as unhas em casa. Porém, como todo amador, podemos cometer alguns errinhos fáceis de contornar. O UOL conversou com especialistas e conta 9 deslizes para evitar na hora de cuidar das mãos por conta própria.

  • Sabão e água para tirar cutícula

    Segundo Gisele Martins Ferreira, manicure do Viss Cabeleireiros, de São Paulo (SP), e autora do blog "Gi Unhas Delicadas", a combinação de água e sabão não é a mais adequada para a remoção de cutículas. "Ela pode danificar as unhas e ressecar as mãos". O ideal é usar apenas água quente para amolecer a pele.

  • Falta de higiene

    A manicure Ge Araújo, do Studio Tez, em São Paulo (SP), diz que um dos erros mais comuns é a falta de esterilização dos aparelhos de unha. "Mesmo que só você vá fazer uso deles, é necessária esta manutenção de limpeza", diz.

  • Não lixar as unhas

    Usar uma lixa é, de acordo com Dori Pereira, manicure do salão Criar, de São Paulo (SP), um dos momentos mais importantes da manicure, já que o processo fortalece as unhas. Para isso, é preciso usar a lixa de forma adequada. "Para diminuir o comprimento, use o lado mais grosso, abrasivo. E para fazer o acabamento, o lado mais fino", conta. E evite colocar muita força no movimento. "Isso fará com que a unha quebre ou fique estreita, principalmente nas laterais", complementa.

  • Tirar muita cutícula

    Não se desespere e retire todo o excesso de pele da unha. Em vez de deixar as mãos em dia, o efeito pode ser o contrário. "Isso pode levar a descamação em cima do dedo, na pele, e a aparência fica grosseira", fala Dori Pereira. Então, tenha mão firme na hora de usar o alicate e retire apenas o necessário.

  • Ignorar a base

    Para otimizar o tempo, muita gente pula a base na esmaltação, o que danifica as unhas e prejudica a duração do esmalte. "A base é essencial na hidratação da unha e ainda ajuda a remover a sujeira que o esmalte deixa", diz Ge Araújo.

  • Pesar a mão no esmalte

    "Várias camadas vão deixar a sua mão feia. Passe, no máximo, três mãos. Do contrário, vai ficar grosso e demorar para secar", aconselha Araújo.

  • Ansiedade pós-esmaltação

    Não é porque a tecnologia nos deu óleo e sprays secantes que estes produtos são milagrosos. Então, não vá lavar louça ou mexer no cabelo logo após a esmaltação. "Respeite um intervalo de, no mínimo, 20 minutos antes de realizar qualquer atividade", afirma Araújo.

  • Esquecer o finalizador

    A base extra brilho, que vem logo depois da esmaltação, é um passo importante para a finalização da unha. "Além de dar mais brilho, ele aumenta a durabilidade do esmalte", explica Gisele. O óleo hidratante também não deve ser descartado. "Ele ajuda a cuidar da cutícula, mantendo a unha mais bonita".

  • Nunca tirar o esmalte

    Mesmo que você adore estar com as unhas sempre pintadas, é importante deixá-las "respirar" entre as esmaltações. "O esmalte resseca demais as unhas, então retire-o pelo menos um dia antes de passá-lo novamente. Se possível, passe um óleo à base de cravo", aconselha Dori.

Topo