Beleza

Mitos e verdades sobre o uso do sabonete na beleza

Getty Images
Especialistas respondem se o sabonete é mesmo um produto multiuso imagem: Getty Images

Cecília Pabst

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Desde a Antiguidade, os egípcios utilizavam pastas com óleos de plantas, lama e até cinzas para remover a oleosidade do corpo e a maquiagem. Ao longo dos anos, depois de uma grande evolução nos produtos de higiene e nos cosméticos, os sabonetes ainda integram a rotina de beleza. “É indicado e muito utilizado para remover oleosidade, sujeira, suor e o sebo da pele”, diz Geraldo Magela, assessor do departamento de cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

  • Não dá para remover make com sabonete

    MITO - O sabonete resolve bem quando usado na remoção de maquiagem leve. Se carregar muito no rímel e batom, que normalmente borram mais na hora de tirar, é melhor usar demaquilante para não deixar nenhuma área do rosto irritada. "É legal usar sabonete para lavar o rosto, mas é indicado usar antes um demaquilante, para não ressecar tanto a pele e remover com facilidade borrões maiores", diz Damiê De Villa, coordenador da dermatologia do Kurotel Centro de Longevidade & SPA, de Gramado (RS).

  • Sabonete líquido é melhor para o rosto

    MITO - Não é a textura que mostra se o produto é ou não melhor para a região, mas o seu pH. "É comum que a formulação mais suave com tensoativos recomendados para o rosto seja encontrada nos sabonetes líquidos, mas há produtos em barra que contêm o mesmo poder de limpeza", garante Joana Miranda, gerente de desenvolvimento de produtos da Natura.

  • Não é recomendado lavar o cabelo com sabonete

    VERDADE - "Lavar os cabelos com sabonete não é errado, mas se deve atentar que existem produtos específicos para este fim que aliam capacidade tensoativa, proporcionam brilho e eliminam a capacidade estática facilitando o ato de pentear", diz Damiê De Villa.

  • É prático substituir hidratante corporal por sabonete hidratante

    MITO - Alguns sabonetes também possuem a função de hidratar a pele, além de limpar. Entretanto, a duração do tempo de hidratação é menor e menos profunda que a proporcionada pelos hidratantes corporais. "Os sabonetes hidratantes são mais indicados para minimizar a agressão a peles mais secas e sensíveis, e também podem ser usados para potencializar a eficácia dos hidratantes corporais", diz Joana Miranda.

  • Água quente pode intensificar o perfume do sabonete

    VERDADE - "A água quente ajuda na intensificação do perfume do sabonete durante o banho, mas pode provocar o ressecamento da pele já que a alta temperatura estimula a dilatação dos poros removendo sua gordura natural. Por isso, a água morna é mais recomendada e ela não altera em nada o poder de limpeza do sabonete", diz Jessica Albino, gerente de produto da Korres, marca grega de cosméticos .

  • Sabonete que faz mais espuma limpa mais

    MITO - Não precisa procurar por um sabonete que faz muita espuma se acha que ele será mais eficaz para limpar determinada área do corpo, como na hora de retirar a maquiagem. "A espuma é apenas o veículo usado, o poder de limpeza está relacionado à quantidade e qualidade dos ativos", diz Ana Carolina Franco, dermatologista da Haute Dermatologia e Estética, de São Paulo.

  • É melhor usar sabonetes específicos para cada região do corpo

    VERDADE - "Cada região do corpo tem uma tendência maior ou menor de produzir oleosidade ou sudorese, além da sensibilidade individual de cada área. Sendo assim, a escolha dos produtos adequados é essencial", diz Ana Carolina. Em casos de acne, sempre consulte o dermatologista, pois ele poderá indicar o sabonete ideal para o tratamento.

Topo