Casamento

Noivas que fugiram do alisamento no grande dia contam suas experiências

Juliana Simon

Do UOL, em São Paulo

É difícil encontrar uma noiva que não fique nervosa com o look do dia do casamento. Vestido, acessórios, maquiagem, cabelo: são inúmeras decisões e combinações. Em tempos de cachos e crespos cada vez mais livres de chapinha, o UOL falou com sete mulheres que decidiram dizer o "sim" com penteados que exploraram os fios na beleza de suas formas naturais.

  • Claudio Lira/Arquivo pessoal

    Beatriz Rodrigues, 23 anos

    "Nunca tinha feito nenhum tipo de alisamento no cabelo. No meu casamento queria preservar meu estilo natural e escolhi um penteado que correspondesse a isso. Foi difícil achar um profissional que fosse especializado em penteados afro. Depois de muito procurar, encontrei uma cabeleireira. Me senti muito bem, pois era eu de verdade, do jeito que sou sempre. Amo meu cabelo natural e no meu casamento gostaria de mostrar que no dia mais feliz da minha vida até hoje eu não precisaria de nenhum artificio."

    Imagem: Claudio Lira/Arquivo pessoal

  • Aloha Fotografia/Arquivo pessoal

    Cintia Moraes, 28 anos

    "Já são cinco anos de fios enrolados e quando decidimos nos casar eu já sabia que seria com o cabelo natural. No dia, lavei e finalizei como de costume --como era um dia de sol, secou ao natural, mas se estivesse mais fresquinho, teria usado o difusor. Preso, ele ficou lindo até o final da festa (que durou 12 horas). O importante é estar de bem com sua imagem. Em um dia em que o nervosismo já aparece por outros motivos, não precisamos arrumar ainda mais um."

    Imagem: Aloha Fotografia/Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Mariana Del Casalle, 31 anos

    "Já me imaginava uma noiva crespa. Acho bem charmoso, elegante. Então, eu optei por cabelo solto com o casquete de lado. Bem mais prático, lavei o cabelo, sequei com difusor, um pouco de fixador e já estava pronta. Não teve escova, babyliss, dezenas de grampos, horas para fazer um penteado. Meu cabelo ficou pronto em meia hora. A minha identidade e a minha essência estavam estampadas. Meu cabelo crespo é uma das características da minha negritude, eu tenho orgulho dele. Já tive todos os tipos de cabelo, alisado, com tranças, e crespo. Depois que me tornei mãe, decidi que deixaria o meu cabelo crespo para que a minha filha tivesse uma referência."

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Rayza Nicácio, 24 anos

    "Não cogitei outro estilo para cabelo. Apenas cabelo solto ou semi preso na lateral, mas sempre com alongamento crespo, na mesma textura do meu. Com a ajuda do cabeleireiro Wilson Eliodório, deixei com cabelo solto com mini margaridas jogadas. Foi super mais prático e amei não ter que me preocupar (muito) com cabelo na noite de núpcias. Me senti realizada, autêntica. Queria muito que o meu álbum tivesse a minha cara para sempre, com cabelo natural e pouca maquiagem."

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Amanda Filippi/Arquivo pessoal

    Sheyla Amaral, 29 anos

    "Já estava com o cabelo natural e acredito que optar por esse penteado natural foi mais difícil. Fui procurar referências para cabelos curtos e naturais, mas não encontrei praticamente nada. As sugestões eram para cabelões cacheados ou para colocar aplique ou trança, ou para os lisos --para estes existem um milhão de penteados. Queria ele bem black power, soltão, com um arranjo. Encontrei alguns no Pinterest, entrei em contato com uma loja, fiz o teste e adorei. Arranjo faz a diferença, seja chapéu, enfeite ou flores."

    Imagem: Amanda Filippi/Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Andreia Dias, 31 anos

    "Desde os 15 anos de idade alisava o cabelo e há dois anos decidi passar pela transição e assumir os cachos. Para o casório não foi diferente. Não tive dúvidas em usar o natural e até dar mais volume no penteado. Busquei referências na internet, mas não encontrei nada que me agradasse. Eu mesma fiz o arranjo de flores. Me senti rainha."

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    Ana Paula Santos, 30 anos

    "Cheguei a pensar em coque, mas aí esconderia os meus cachos. Eles foram remodelados com babyliss no salão, mas sem fazer escova ou qualquer outra coisa que pudesse mudar completamente a estrutura dos fios. Com relação ao próprio penteado, eu mesma prendi a lateral e coloquei a voilette. Foi muito mais prático e me senti eu mesma, finalmente, depois de tantos anos alisando e sofrendo durante a transição. Essa foi minha vitória de volta aos cachos."

    Imagem: Arquivo pessoal

Topo