Beleza

Novas modalidades nas academias oferecem vários exercícios em um

Juliana Simon

Do UOL, em São Paulo

Dança na esteira? Remo fora da água? Combinar treinos que, a princípio, não têm qualquer ligação é o grande sucesso entre as novas modalidades das academias. A mistura de atividades não só potencializa resultados, como torna a prática mais dinâmica.

Como qualquer tipo de atividade física, antes de se aventurar por essas novidades, é essencial procurar um médico para saber se tem alguma contraindicação ao impacto dos exercícios e uma boa orientação para que eles deem resultado.

O médico cirurgião geral Gilberto Kocerginsky, especializado em medicina regenerativa e nutrição esportiva, acredita que a combinação é positiva. "De uma forma geral, respeitando os princípios de individualidade biológica, intensidade e volume, os exercícios combinados se tornam uma opção para quem quer fugir da mesmice e do princípio geral de adaptação ao exercício. Os riscos são semelhantes aos das atividades isoladas, se não bem orientadas e acompanhadas, lesões podem aparecer”, afirma.

  • Divulgação

    Aqua HIIT

    O "Treinamento Intervalado de Alta Intensidade" da rede Runner é um mix de natação, musculação e hidroginástica. Segundo a equipe da academia, a combinação gera um gasto calórico elevado e melhora capacidade aeróbica, resistência cardiorespiratória, força muscular e flexibilidade. "O meio aquático oferece uma diminuição do impacto preservando as articulações, além disso, a resistência natural da água ajuda a desenvolver os principais grupos musculares e aumenta a circulação sanguínea", afirma Guilherme Moscardi, responsável pela área técnica da rede de academias.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Acqua Training

    Dividido em três etapas, o treino da academia Bodytech combina aula de bike, hidroginástica e corrida aquática. Exercícios na piscina são indicados para recuperação de lesões, podem ser praticadom por pessoas de todas as idades e para quem deseja melhorar o seu condicionamento físico. O ritmo é intenso e trabalha força, flexibilidade, equilíbrio e resistência. Durante o trabalho na esteira, o professor deve visualizar e corrigir erros técnicos da passada. O objetivo é melhorar a performance de corrida e a postura, além de desenvolvier a capacidade cardiorrespiratória e consciência corporal.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Bio Hard

    Treino da Bio Ritmo mescla exercícios funcionais e aeróbios com a utilização de remos e promete a queima de até 600 calorias em 30 minutos. A novidade tem como principal objetivo a queima de gordura e melhora significativa do condicionamento cardiovascular, em uma aula dinâmica e intensa. "Os participantes controlam a metragem, nível de intensidade e calorias gastas durante a atividade", diz Franklin Bisneto, professor da rede.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Bio Paddle Surf

    Segundo o professor Isaias Leme, da Bio Ritmo, no Bio Paddle Surf, além de utilizar a prancha, a aula também conta com um bastão que dispõe de um peso de 2,3 kg para ajudar na aceleração da queima de calorias, fortalecendo o corpo ao simular os movimentos do remo do stand up Paddle, atividade que virou mania entre adeptos da vida saudável em cidades litorâneas.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Bio Surf Yoga

    A combinação entre surfe e ioga conta com três fases: sentado, quatro apoios e em pé, com níveis de intensidade e dificuldade progressivos. "A aula tem início com um alongamento em cima da prancha para que o aluno consiga sentir e se acostumar com a instabilidade do objeto. Na sequência, iniciamos os exercícios de ioga e, por fim, uma série no solo", diz Mariana Michelin, professora da Bio Ritmo. Os treinos são realizados nas salas de ginástica, mas prometem proporcionar a mesma sensação de estar na praia.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Walking Dance

    Aula de dança em cima da esteira promete gastar em média 600 calorias e é indicada para as pessoas que buscam aprimorar o condicionamento físico, o equilíbrio, a coordenação motora e promover um emagrecimento com saúde. Julio Serrão, coordenador do Laboratório de Biomecânica Escola de Educação Física e Esporte USP, afirma que a combinação de exercícios permite ao professor adequar o nível de esforço às necessidades especificadas de cada grupo de alunos. A mistura é um bom estimulo para um grupo bem variado de alunos: desde os que precisam ganhar massa óssea, até mesmo para aprimorar a técnica de um corredor.

    Imagem: Divulgação

Topo