Beleza

Seca, mista ou oleosa? Saiba qual o melhor protetor para o seu tipo de pele

Getty Images
Existe proteção solar adequada para cada tipo de pele imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

Esqueça aquela ideia de que protetor solar é só para os períodos de praia e piscina. Esse tipo de cosmético evoluiu tanto que, hoje, há protetores específicos para o dia a dia, sem cheiro e com textura mais leve. Alguns deles funcionam até como tratamento, pois trazem ingredientes que ajudam a hidratar, acalmar ou matificar a pele.

O que não muda é a quantidade que deve ser usada, principalmente nas regiões que ficam mais expostas: para rosto, cabeça e pescoço, deve ser usada uma colher de chá de protetor. Nos braços e antebraços, a medida também é de uma colher de chá para cada lado. "Se não for aplicado na quantidade certa, ele não terá a efetividade indicada na embalagem", diz a dermatologista Daniela Pimentel, da Clínica Ephesus (SP). Veja quais são os protetores solares mais indicados para cada tipo de pele.

  • Oleosa

    "Os melhores protetores solares são aqueles que ajudam a controlar a oleosidade e deixam a pele sequinha ao longo do dia. Eles costumam trazer na embalagem termos como toque seco ou limpo, efeito mate, oil free, controle de oleosidade", diz a dermatologista Carla Albuquerque, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Geralmente, eles são em gel ou gel-creme, uma das texturas mais prescritas hoje. "Ela é mais agradável do que o gel, que tem uma parte alcóolica e pode arder", diz Daniela Pimentel. A indicação vale para qualquer tom de pele, pois mesmo as negras podem ter manchas e queimaduras de sol. Também vale a pena carregar na bolsa um protetor solar em pó. Ele não deve ser a primeira opção, pois nem sempre é aplicado na quantidade certa. Mas funciona bem para reforçar a proteção ao longo do dia.

  • Seca

    Se sua pele é assim, procure um filtro solar em creme, emulsão ou loção cremosa. Muitos desses produtos oferecem mais do que proteção contra os danos do sol, pois trazem ingredientes que ajudam a hidratar a pele, como o ácido hialurônico ou a vitamina E. Para as peles de origem asiática, há um cuidado a mais. "Como elas mancham com facilidade, os protetores do dia a dia devem ter cor de base. Os pigmentos desse tipo de produto agem como uma barreira física contra os raios solares, aumentando a proteção", explica a dermatologista Valéria Campos, especialista em Laser e Dermatologia pela Harvard Medical School (EUA). Para reforçar a proteção ao longo do dia, use um protetor solar compacto (que parece um pó, mas tem textura mais cremosa).

  • Mista

    O ideal é buscar produtos para pele normal a oleosa, já que os mais encorpados podem piorar a oleosidade e causar cravos e espinhas. "Indico protetores em loção, espuma ou gel-creme", diz Valéria Campos. Nesse caso, o protetor solar em pó pode ser usado ao longo do dia. Ele não apenas protege como também ajuda a matificar a pele.

  • Normal

    É equilibrada, com poros pouco visíveis, hidratada, tem elasticidade e luminosidade na medida certa. As privilegiadas que nasceram com a pele normal podem usar praticamente qualquer tipo de protetor. "Só recomendo que, no dia a dia, evitem protetores feitos para usar na praia ou na piscina, pois são mais pesados e de difícil adaptação", diz Daniela Pimentel.

  • Sensível

    Peles que ficam avermelhadas com frequência, têm textura delicada e costumam ser intolerantes a cosméticos precisam receber cuidados especiais. "20% das alergias de contato atribuídas a cosméticos são causadas por protetores", diz Daniela. O ideal, portanto, é dar preferência a filtros físicos - que, através de ativos como dióxido de titânio ou o óxido de zinco, criam uma barreira na superfície da pele que bloqueia os raios solares - ao invés dos químicos - que absorvem os raios UV por meio de uma reação química, o que aumenta os riscos de reações-. Além disso, o protetor deve ser livre de corantes, fragrâncias e conservantes como o PABA (ácido para-aminobenzoico).

Topo