Vídeos

Tecido, alimentação e suor: 6 coisas que podem causar "cheirinho"

Natália Eiras

Do UOL, em São Paulo

Um cheiro de suor mais forte não significa necessariamente falta de higiene. Alimentação, as roupas que você usa, os sapatos que calça e até condições como o estresse e ansiedade podem causar odores característicos. O UOL falou com especialistas e te conta fatores que podem estar te dando certos “cheirinhos”:

  • Getty Images

    Suor

    O suor é tido como um dos maiores vilões, mas o que as pessoas não sabem é que, na realidade, ele não tem odor. As culpadas pelo surgimento do mau cheiro são bactérias que vivem nas regiões como axilas e órgãos genitais, onde há as glândulas apócrinas. "A decomposição deste suor pelas bactérias é o que deixa o odor forte", diz o dermatologista Jardis Volpe, de São Paulo (SP). A condição, chamada bromidrose, é bastante comum, mas as pessoas tendem apenas a diminuir a quantidade de suor com antitranspirantes. "Mas há tratamentos. A pessoa teria que passar sabonetes antissépticos e antibióticos na região", explica a dermatologista Luciane Scattone, de São Paulo (SP).

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Usar o mesmo sapato todos os dias

    Você só tem um par de sapatos para ir trabalhar? Este hábito pode estar te dando chulé. "Não podemos usar o mesmo tênis todos os dias. É preciso alternar", explica a especialista Scattone. Para deixar seus calçados mais "saudáveis", deixe-os no sol para diminuir a umidade, fator determinante para o surgimento de fungos e bactérias que te deixam com os pés fedendo, e use sempre meias de algodão.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Temperos

    Alho e cebola não dão apenas mau hálito. Os temperos favoritos dos brasileiros têm um alto teor de enxofre, elemento químico que dá um cheiro característico ao suor. Curry, condimento base da culinária indiana, também causa odor forte, enquanto a pimenta aumenta a sudorese. Mas se você come estes alimentos só de vez em quando, pode ficar calmo. "É uma coisa muito individual e acontece se a pessoa os consome por mais de 30 dias seguidos, em todas as refeições", afirma Jardis.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Dieta baseada em proteína

    Os adeptos da Dukan, dieta baseada no consumo de proteína, podem emagrecer rapidamente, mas eles também correm o risco de exalar um cheirinho característico. "A alimentação hiperproteica aumenta a produção de amônia, o que deixa o odor do suor mais forte", fala Volpe. Mas nada que não possa ser controlado com higiene pessoal.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Tecidos sintéticos

    Ao contrário do algodão, tecidos derivados do nylon, como o poliéster, não absorvem o suor e criam umidade em lugares como axilas, ambiente perfeito para o surgimento das bactérias. "Ela [a umidade] pode levar a um quadro de fungos e bactérias", diz Luciane Scattone. O jeito é sempre apostar em tecidos naturais.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Estresse

    Estar sempre ansioso e sofrendo com o estresse não é uma causa, mas ajuda a intensificar o cheiro desagradável. "A condição aumenta a produção de suor via neurotransmissores", fala Jardis. Com a maior transpiração, as bactérias que podem estar presentes em regiões de dobra fazem a festa e o cheirinho, aumenta.

    Imagem: Getty Images

Topo