Beleza

Experts fazem raio-x dos fios e dão dicas para o melhor cabelo da sua vida aos 20, 30, 40 e 50 anos

MANUELA BIZ

Colaboração para o UOL

Dos primeiros fios que surgiram na sua cabeça depois do nascimento até agora, quanta diferença! Mudanças hormonais regulam a espessura e cor do cabelo por toda a vida. Entender o que acontece em cada um destes momentos ajuda a saber exatamente o que o fio precisa. O UOL Estilo conversou com experts para conhecer o que acontece com as madeixas em várias idades. O resultado são dicas para ter o melhor cabelo da sua vida aos 20, 30, 40 e 50 anos.

20 anos

  • Alessandra Gerzoschkowitz/UOL-TV Globo/Divulgação-Getty Images

    Os cabelos de Gisele Bündchen, Mayana Moura e Katy Perry são sugestões para quem está na faixa dos 20 anos

Raio-X - Depois da adolescência, o cabelo chega ao auge da espessura, elasticidade e força. Segundo o tricologista de São Paulo, Ademir Jr., o couro cabeludo ainda produz oleosidade o suficiente para dar brilho aos fios. Isso se torna um problema quando a produção de secreção pelas glândula sebáceas extrapola o limite, deixando os fios com o aspecto pesado e sujo. O excesso de oleosidade atinge cerca de 80% das mulheres nesta faixa etária e pode causar problemas como a presença de caspa no couro cabeludo.

Para prevenir a seborréia, a dermatologista Leila Bloch aconselha a lavagem frequente do couro cabeludo com xampus de limpeza profunda e, se a caspa já tiver tomado conta, os produtos devem conter ativos como o zinco. A água deve ser morna ou fria, porque as altas temperaturas estimulam ainda mais a produção de óleo. Se o problema persistir um especialista pode indicar uma loção de tratamento ou até mesmo o peeling capilar.

Atenção! - Outro grande inimigo dos fios nesta fase da vida é o estilo de vida bastante desrregrado. Dormir pouco atrapalha o ciclo de nascimento e crescimento dos fios, alerta Ademir Jr. Além disso,  excesso de exposição ao sol e à água do mar podem causar danos à estrutura do fio. Para prevenir o desbotamento da cor e o ressecamento, aposte em leave-ins com fator de proteção solar e uma vez por semana trate o cabelo com uma máscara restauradora que deve ser aplicada longe da raiz, apenas no comprimento e pontas do cabelo.

Apostas - Você tem licença poética para experimentar tudo o que quiser. Os longos ondulados como os de Gisele Bündchen caem bem nesta idade, assim como os cortes mais dramáticos que acentuam o rosto, como a cantora Rihanna mostra por aí. Experimente sem medo as franjas, ao exemplo de Katy Perry. O cabeleireiro de São Paulo, Denylson Azevedo, também destaca o visual de Mayana Moura como um dos hits do momento para meninas desta faixa etária.


30 anos

  • Getty Images - AgNews - Getty Images

    Os cortes modernos e práticos de Kate Moss, Deborah Secco e Gwyneth Paltrow são boas opções para as mulheres de 30 anos

Raio-X - Segundo o dermatologista de São Paulo, João Carlos Pereira, os primeiros cabelos brancos são resultado da perda de produção de melanina. Isto é uma característica genética, ou seja, fique de olho na sua família. Mas, não confunda fios brancos com enfraquecidos, esta é uma mudança natural, que pode ser disfarçada com tonalizantes e colorações de boa qualidade.

Mas, o cabeleireiro de Florianópolis, Diego Gialdi, alerta: quem vai se render às colorações deve também pensar em tratamentos associados. Use xampus, condicionadores, leave-ins e máscaras com ativos de proteção a cor e selantes, que ajudem a fechar novamente as escamas dos fios, abertas no processo de tingimento. Escamas fechadas são o primeiro passo para um cabelo brilhante. Para quem quer desacelerar o processo, Pereira afirma que um especialista pode indicar complexos vitamínicos e a aplicação de laser de baixa potência.

Atenção! - Outro fator de preocupação nesta idade são as possíveis quedas ocasionadas pela gravidez. Leila Bloch explica que durante a gestação, os fios sofrem mudanças decorrentes das variações hormonais próprias desse período. O problema pode se repetir no pós-parto, pois o organismo encara o nascimento como um momento de estresse. O melhor a se fazer é relaxar e cuidar da alimentação, dando especial atenção às vitaminas contidas nas frutas e hortaliças, e no ferro, presente na carne vermelha e vegetais verde escuros.  O processo pode durar até 8 meses após o parto, e se neste período o volume de cabelo não voltar ao normal vale buscar a ajuda de um especialista.

Apostas - O seu ritmo de vida com certeza pede versatilidade. É hora de buscar um visual moderno e prático na hora de arrumar. Fique de olho nos novos médios. Denylson Azevedo indica Kate Moss como um bom exemplo. Além dela, outras famosas como Deborah Secco e Gwyneth Paltrow já aderiram ao comprimento que fica bem tanto amassadinho com mousse nos dias mais corridos, como escovados imitando um Chanel mais longo.


40 anos

  • Divulgação/TV Globo

    As atrizes Guilhermina Guinle, Gabriela Duarte e Leandra Leal que, apesar de não estarem ainda na faixa dos 40 anos, exibem boas opções de corte para rejuvenescer mulheres dessa idade

Raio-X - Nesta idade diâmetro do cabelo começa a diminuir Trata-se de um processo comum, mas não menos assustador para as mulheres. Ademir Jr. Explica que os folículos pilosos que produzem o cabelo trabalham menos a partir desta idade, por isso os fios são mais finos e tem ciclo de vida menor, isto causa a queda, que pode variar em volume influenciada por tendências genéticas. É muito importante manter uma alimentação adequada e até mesmo tomar suplementos indicados pelo dermatologista para retardar este processo. Xampus, loções e medicamentos também podem ser indicados para diminuir a queda.

Atenção! -  Preste muita atenção na qualidade da coloração. “Não adianta tentar pagar muito mais barato nesta hora”, alerta Diego Gialdi. A qualidade dos produtos é primordial para evitar agressões aos fios. Também aposte em tratamentos fortalecedores com ceramidas, que reconstroem os fios, e selantes que fecham as escamas protegendo-os.

Apostas - Mantenha a jovialidade apostando em cortes modernos. O corte atriz Guilhermina Ginle é a indicação de Denylson para as mais ousadas. O comprimento dos cortes que Gabriela Duarte e Leandra Leal - que ainda não estão nesta faixa etária - também servem de exemplo. Se o seu cabelo já perdeu um pouco de brilho, use óleos siliconados para o styling.


50 anos

  • Divulgação/TV Globo

    Após os 50 anos, evite comprimentos longos que favorecem a queda. Cortes curtos e médios como os de Maitê Proença, Christiane Torloni e Mila Moreira são opções elegantes

Raio-X - Quase todas as mulheres apresentam um grande embranquecimento dos fios nesta faixa etária. Esconder o grisalho passa a ser a grande preocupação na hora de ir para o salão. Não adianta mais apostar em tonalizantes, as melhores tinturas são mais fortes e geralmente tem amônia em sua composição - apesar de opções sem esse componente começarem a chegar ao mercado nacional. Por isso, Diego Gialdi aconselha combinar a tintura com ativos de tratamento. Use depois da coloração produtos que contenham óleos de macadâmia e  amêndoa, que dão emoliência ao fio, ou seja, mantém a sua maciez. Não se esqueça das ceramidas que ajudam na reconstrução e fortalecimento das madeixas.

Atenção - Segundo Leila Bloch, após a menopausa, cerca de 50% das mulheres, mesmo aquelas que não têm a tendência genética para a calvície, vão sentir o afinamento dos fios e o aumento da queda. Isto é resultado das variação hormonais do período. Nesta fase, vale a pena realizar um acompanhamento regular e a reposição de nutrientes.

Apostas - Repicados e linhas leves que suavizem o rosto não tem erro! Evite os longos por uma questão prática, eles pesam mais e estimulam a queda. Denylson indica comprimentos curtos e médios, que são elegantes e não pesam. Fique de olho no visual de Maitê Proença, Christiane Torloni e Mila Moreira - esta última, que já passou dos 50 anos, é bom exemplo de como o corte pode rejuvenescer o visual. Os cortes usados por elas são práticos e podem ser estilizado apenas com um mousse hidratante.

Topo