Beleza

Tratamento estético ajuda a preparar o corpo para o verão, mas não faz milagre

ALINE DINI

Colaboração para o UOL

Tudo mundo sabe que para emagrecer e ficar com o corpo bonito é preciso fazer dieta e atividade física. Mas se você não consegue ter uma vida tão saudável e regrada assim, mas quer muito usar biquíni ainda neste verão, o tratamento estético pode ser um bom aliado. Porém, nada de esperar por milagres. “Por mais high-tech que seja o procedimento, se a pessoa não maneirar no consumo de açúcar e gordura e fizer pelo menos meia hora de exercício, três vezes por semana, não vai alcançar o resultado esperado e, com certeza, vai se frustrar”, avisa a dermatologista Carla Albuquerque, de São Paulo. “Além disso, qualquer que seja o efeito conquistado com o procedimento, ele vai durar bem menos”, emenda a dermatologista Sara Bragança, do Rio de Janeiro.

  • Getty Images/Thinkstock

    Aliados a dieta e ativade física, tratamentos estéticos ajudam na busca por um corpo bonito

Independentemente da técnica escolhida, os médicos são unânimes em afirmar que a boa e velha drenagem linfática manual agiliza o resultado dos tratamentos estéticos. “Isso porque os movimentos suaves de deslizamento, no trajeto dos vasos linfáticos, e de compressão, na região os gânglios, ajudam a eliminar toxinas e líquidos que prejudicam a circulação sanguínea e causam inchaço”, explica a fisioterapeuta Camila Luisa Sato, do Wa Wellness Center, em São Paulo. O ideal é fazer de uma e a duas sessões por semana.

Conheça algumas das melhores novidades em tratamento estético para combater gordura localizada e celulite a tempo de aproveitar este verão.

Contra a gordura localizada

  • Getty Images/Thinkstock

    Max Shape Biosystems, Accent XL e Intradermoterapia são algumas das novidades nas clínicas contra a gordura localizada

Max Shape Biosystems
• Como funciona: Segundo a dermatologista Sara Bragança, o equipamento associa três tecnologias: infravermelho, que favorece a oxigenação dos tecidos e reduz o inchaço; radiofrequência, que aquece a camada profunda da pele, acelerando o metabolismo da gordura; e endermologia, que promove uma drenagem linfática e melhora o contorno corporal. Como uma técnica potencializa a outra, o aparelho promete reduzir até dois centímetros por sessão e com um número menor de sessões, cerca de 30%.
• Áreas que respondem melhor: Coxas e bumbum.
• Preço da beleza: Durante o tratamento é comum sentir um calor intenso, porém suportável, que deixa a pele avermelhada por algumas horas.
• Número de sessões: São indicadas de oito a dez, com intervalo de uma semana entre elas.
• Preço médio: R$ 300 (cada sessão)*

Accent XL
• Como funciona: O destaque do aparelho é a ponteira de ultrassom que faz as células de gordura vibrarem intensamente. Com isso, algumas são destruídas na hora, enquanto outras ficam deformadas – nesse caso, o organismo se encarrega de expulsá-las em cerca de duas semanas. “A radiofrequência entra em ação na sequência para acelerar a queima da gordura, eliminar as toxinas e as células destruídas e estimular a produção de colágeno”, explica a dermatologista Sara Bragança. Com tudo isso, a promessa é de reduzir as ondulações na pele e até três centímetros de circunferência por sessão.
• Áreas que respondem melhor: Barriga e culotes.
• Preço da beleza: A radiofrequência provoca calor durante a sessão e deixa a área tratada avermelhada por algumas horas.
• Número de sessões: Entre seis e oito, com intervalo de uma a duas semanas entre elas.
• Preço médio: Entre R$ 800 e R$ 1,2 mil (cada sessão)*

Intradermoterapia
• Como funciona: A técnica consiste em injetar nas áreas com gordura localizada uma solução rica em substâncias que queimam a gordura, caso da cafeína, arginina, crivina e do lipossoma de girassol. Esses ativos murcham as células adiposas, melhoram as circulações sanguínea e linfática e ajudam a evitar que os excessos voltem a se acumular. São dadas entre 30 e 50 picadas por região e a promessa da intradermoterapia é diminuir até oito centímetros de circunferência até o fim do tratamento.
• Áreas que respondem melhor: Barriga, costas, coxas, culotes, joelhos e braços.
• Preço da beleza: Mesmo com o uso de pomada anestésica e uma agulha fininha, como a de insulina, as picadas costumam doer e deixar o local sensível por até uma semana. Em alguns pontos também podem surgir hematomas, que levam até 10 dias para desaparecer – antes disso acontecer, é proibido tomar sol sob o risco de ganhar manchas. Após o procedimento é preciso usar cinta elástica por três dias, para reduzir o inchaço.
• Número de sessões: Cerca de dez, sendo uma por semana.
• Preço médio: R$ 100 (cada sessão)*
 

Contra a celulite

  • Getty Images/Thinkstock

    Contra as temidas celulites, as clínicas de estética oferecem o Thermage NXT, injeções de ácido hialurônico e o Reaction

Thermage NXT
• Como funciona: A novidade no aparelho de radiofrequência é a ponteira cinco vezes maior que permite tratar grandes áreas, com mais agilidade e menos dor. Na prática, a sessão encurtou cerca de trinta minutos; o calor ficou mais disperso e menos intenso, já que o aparelho ganhou também um sistema de resfriamento da pele; e a energia emitida deixou de ser pulsada e passou para contínua. Além disso, as ondas conseguem penetrar até quatro milímetros de profundidade da pele e de forma tridimensional, o que faz com que o calor se mantenha no local por mais tempo. Segundo o fabricante, a celulite leve ou moderada desaparece, o resultado que pode durar até dois anos.  
• Áreas que respondem melhor: Coxas, bumbum e abdômen.
• Preço da beleza: A pele fica avermelhada por uma hora.
• Número de sessões: Uma.
• Preço médio: Entre R$ 5 mil e R$ 6 mil (cada sessão)*

Injeção de ácido hialurônico
• Como funciona: Usando uma cânula extremamente fina, o médico preenche as depressões deixadas na pele pela celulite com ácido hialurônico. “A substância é da mesma utilizada no rosto para eliminar rugas e sulcos, a diferença é que ele tem moléculas 10 vezes maiores e que absorvem 100 vezes o seu peso em água”, diz a dermatologista Mônica Linhares, do Espaço Saúde Rio, no Rio de Janeiro.
• Áreas que respondem melhor: Bumbum e coxas com celulite intensa, que aparece até mesmo sob a roupa ou quando a pessoa está com a musculatura relaxada.
• Preço da beleza: O procedimento é feito com anestésico local. A área tratada fica sensível ao toque por cerca de uma semana e com hematomas que pode levar até 15 dias para desparecer.
• Número de sessões: Uma, mas como o ácido hialurônico é absorvido pelo organismo, pode ser necessário repetir a técnica após dois anos.
• Preço médio: Entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil (cada sessão)*

Reaction
• Como funciona: A máquina ganha pela potência, já que reúne três níveis de radiofrequência e quatro de sucção, que suga a pele para que o disparo da radiofrequência seja mais certeiro e aqueça a região até 42 graus. Como essas tecnologias trabalham profundidades diferentes da pele, o médico pode usá-las ao mesmo tempo ou combiná-las conforme a intensidade da celulite e a sensibilidade da paciente, o que torna o tratamento muito mais personalizado e otimiza o resultado, que aparece já a partir da segunda sessão.
• Áreas que respondem melhor: Bumbum e coxas.
• Preço da beleza: Além de vermelha, a pele fica sensível por algumas horas devido à sucção realizada pelo Reaction.
• Número de sessões: Entre seis e dez, com intervalo de uma semana entre elas.
• Preço médio: Entre R$ 350 e R$ 450 (cada sessão)*

* Preços médios fornecidos pelos fabricantes e distribuidores em outubro de 2010

Topo