Beleza

Noivas ousadas apostam em cores fortes de esmaltes para contrastar com a delicadeza do vestido

DANAE STEPHAN

Colaboração para o UOL

A publicitária Lilian Strazza, 28, nunca gostou de esmalte clarinho. Quando decidiu usar um vermelho no casamento, para combinar com o botão de rosa que serviria de buquê, ouviu críticas da mãe, das avós e das cunhadas. "Todo mundo achou um absurdo", conta. "Eu queria algo fora do normal, queria que os detalhes fizessem a diferença". Para a psicóloga Renata Cabral Kaysel, 31, era uma questão de personalidade. "Só uso vermelhos e coloridos no dia a dia, por que no meu casamento vou pintar de uma cor que nao sou eu? Não me via de esmalte branco de jeito nenhum", diz.


É o mesmo caso da professora Mariana Franco Silva, que ousou com um rosa forte. "Minha manicure me incentivou muito, mas na semana do casamento ela começou a ter dúvidas. Eu relutei uma época, achando que ia olhar o álbum e
ficar marcado. Francesinha é atemporal, mas eu queria que tivesse a ver com a Mariana da época do casamento ", conta.

No salão Diva, no descolado bairro da Vila Madalena, em São Paulo, essa tendência já pode ser sentida. "Temos atendido algumas noivas modernas, que querem ousar. E a cor escolhida, nesses casos, é sempre o vermelho", afirma a manicure Juliana Damasceno.

O mesmo acontece no badalado salão MG Hair, que chega a atender 50 noivas por mês. "São sempre mulheres de muita atitude que escolhem cores vivas. Cheguei a pintar uma noiva de rosa chiclete", conta a manicure Carmen Luiz. "O importante é que a noiva se sinta confortável dentro do que está usando. Ela não pode parecer outra pessoa. Por isso ela precisa combinar tudo que vai usar neste dia com a sua personalidade", apoia a expert Vera Simão, presidente da Abrafesta e criadora do evento Casar.

Branco ainda domina

Os blogs, revistas e sites especializados sempre trazem referências moderninhas de noivas que optam por cores suaves, mas diferentes, como rosa antigo, lilás, lavanda e azul hortência. Mas aqui no Brasil essas cores dificilmente são pedidas. "Como aqui o casamento é normalmente na igreja, elas optam pelo mais tradicional, que é o branco, que representa a pureza, a castidade", pondera a blogueira Mellanie Hasimoto, do blog Mão Feita. A consultora Vera Simão concorda: "Os vestidos sempre tendem para uma linha clássica e romântica, por isso as cores mais discretas. O que tem que sobressair realmente é a noiva com seu vestido, e nada deve aparecer mais do que isso."Mas mesmo entre os tons claros há pouca variação. A manicure Carmen Luiz tenta sugerir outras tonalidades, como madrepérola, mas nem sempre consegue convencer suas clientes a abrir mão do tradicional. "Mais de 90% delas pedem branco ou francesinha."

Vale decorar?

Nos salões mais luxuosos, unha decorada é tabu. "Aqui isso nem existe", diz Carmen. Considerada por muitos profissionais coisa de adolescente ou de gosto duvidoso, ainda assim a técnica faz a cabeça de muita gente. No Empório das Unhas, endereço especializado em alongamento e prótese de unha, a decoração em relevo é uma das mais pedidas. Uma novidade do salão que tem feito sucesso é a decoração apenas no dedo do anel. "Usamos muitos materiais com brilho, mas sem cor, como cristais ou pérolas. Já fizemos uma unha dessas por R$ 50", conta a proprietária Suely Munekata.

"Aqui as brasileiras usam com certa parcimônia. Em alguns países, como em Israel, elas usam até dizer chega. Eu particularmente não acho elegante", comenta o hair stylist e visagista Paulo Schettini, queridinho das noivas. "Algumas coisas ficam bonitas em adolescentes. A noiva já tem elemento suficiente para chamar a atenção: o vestido, o make, o cabelo, o buquê... Não precisa de mais, né?", completa.

Topo