Cabelos

Cabelos de diva: Tratamentos de salão devolvem saúde, brilho, maciez e resistência aos fios

Getty Images/Thinkstock
Salões oferecem opções variadas de tratamentos para os cabelos: profissional deve diagnosticar o problema e indicar o melhor produto para cada caso imagem: Getty Images/Thinkstock

ISABELA LEAL

Colaboração para o UOL

Todas nós, mulheres, sabemos identificar aquele momento crítico, em que o cabelo está precisando de uma renovada. Os motivos variam: pode ser por estar ressecado, desidratado, pesado de química ou com a cor morrendo, mesmo se estiver “dentro do prazo”, em relação à próxima tintura. E a solução é sempre a mesma: recorrer às mãos milagrosas do fiel cabeleireiro, que sabe exatamente o que vai dar jeito para tamanho estrago.

As prateleiras dos salões estão fartas de cores, marcas e produtos que prometem verdadeiros milagres para os fios. O segredo está em saber qual daqueles potinhos vai resolver o problema. “O primeiro passo é analisar o fio, saber o histórico do cabelo, a que tipo de desgastes já foi submetido e com que frequência, se tem ou não química. Feito isso, é possível identificar dentre as diversas possibilidades de tratamento, um que seja mais adequado a cada caso”, explica o hair stylist André Czerwinski, do salão Vimax Beauty, de São Paulo. “A partir daí identificamos se o fio necessita de algo mais profundo e reconstrutivo, que tenha efeito internamente ou se o cabelo está carente de nutrientes, o que se resolve com nutrições capilares, que tratam a parte externa do fio”, complementa o hair stylist Guilherme Guedes, do salão Ophicina do Cabelo, do Rio de Janeiro. Concorda com os dois cabeleireiros, o médico Luciano Barsanti: “O que faz o tratamento ser eficaz é justamente a indicação do produto  correto, de acordo com a necessidade do cabelo e, claro, se certificar de que o couro cabeludo tem saúde”, resume o tricologista, diretor do Instituto do Cabelo e presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia. “Hoje em dia os fabricantes oferecem treinamentos elaborados e muito eficientes para os profissionais de beleza, o que os torna cada vez mais capacitados para diagnosticar um problema. Por isso é tão importante procurar profissionais bem preparados e experientes”, finaliza Luciano Barsanti.

Por que um tratamento e não outro?

As clientes chegam ao salão e quase enlouquecem com tantas possibilidades, mas a garantia de um tratamento eficaz é deixar quem entende do assunto decidir. Como já foi dito, o primeiro passo é saber se o cabelo precisa de uma reconstrução, isto é, uma injeção de força e saúde no interior do fio, o que significa repor proteínas, aminoácidos e lipídios e selar com um líquido ácido ou chapinha para retê-los no cabelo. “Esses tratamentos, que são finalizados com uma máscara que devolve brilho e maciez, geralmente são indicados para fios desgastados por processos químicos como alisamento, relaxamento, escova definitiva e tintura de muitos anos, que normalmente ficam quebradiços, elásticos e têm perda intensa de algum componente da fibra”, esclarece André. Outro tipo de tratamento são as hidratações e as nutrições capilares. Mais simples e ricas em substâncias nutritivas, como vitamina E e antioxidantes, elas agem na parte externa do fio. “Essas técnicas funcionam muito bem nos cabelos que desbotam fácil ou que precisam apenas de ativos reparadores e hidratantes, como os ressecados, os sem brilho e sem vida”, diz André Czerwinski.

Diante de tantas opções que a indústria oferece, não é fácil escolher, mas os cabeleireiros conhecem e sabem qual marca oferece uma linha específica de um determinado ativo que seria perfeito para um tipo de problema e qual é a técnica mais adequada para levar essas substâncias para o fio e por aí vai. “A queratinização e a selagem térmica, por exemplo, têm basicamente a mesma função. A diferença entre esses tratamentos é que a selagem térmica tem um poder mais disciplinante do fio e a queratinização atua mais no interior da fibra”, explica Guilherme Guedes, do Rio de Janeiro. “Uma determinada marca permite que se faça um mix de misturas para que o cabeleireiro possa realmente personalizar sua reconstrução – que pode ser segurar a cor, controlar o volume ou hidratar. Um outro fabricante agrega no tratamento para fios ressecados, propriedades eficazes contra perda de brilho, pontas foscas e aspecto poroso, devolvendo a maciez. Uma outra marca atua em fios que sofreram danos severos como perda de algum componente importante da fibra ou processos químicos muito fortes. Assim, nós profissionais, vamos adequando os tratamentos específicos para cada caso”, resume André.
 

O poder do salão X o ritual de casa

Pode-se dizer que 90% das linhas de tratamento de salão oferecem uma linha de produtos (xampu, condicionador, máscara e leave-in) para manutenção em casa, geralmente com os mesmos princípios ativos. “As linhas de manutenção em casa, no geral, têm ação complementar ao ritual realizado no salão, onde o profissional de beleza faz um processo mais completo e com uma carga de ativos maior. Já a linha de manutenção em casa preserva e mantém por mais tempo o tratamento realizado no salão”, explica Claudia Faria, gerente de educação da marca Kérastase.

Um tratamento feito em casa com bons produtos não substitui o tratamento de salão – o ideal é que os dois caminhem juntos. “Um tratamento eficaz é resultado da soma da performance do produto com o expertise do cabeleireiro. No salão de beleza, os profissionais potencializam o efeito dos produtos com técnicas específicas de aplicação, o que faz toda a diferença”, lembra Claudia. Concorda com ela, o médico Luciano Barsanti: “O profissional de beleza tem conhecimento e instrumentos adequados que favorecem a penetração dos produtos no fio e isso não se consegue fazer em casa”, reforça o tricologista.

Mas atenção: isso não significa que é em vão “dar uma forcinha” para os produtos de manutenção em casa. Pelo contrário, é superválido e melhor ainda se puder aplicá-los com truques básicos, que não exigem ferramentas (como vaporizador, chapinha etc), apenas técnicas, mas que contribuem para um resultado eficiente. “O tratamento de casa é importante para ter um cabelo saudável. Só de dividir o cabelo em 4 ou 5 mechas e massagear do comprimento às pontas por um minuto cada mecha, com uma máscara nutritiva, já aumenta a capacidade de penetração do produto consideravelmente e lustra a cutícula ativando o brilho do cabelo. O problema é que na correria que a gente vive, nenhuma mulher tem essa paciência. Utilizar a quantidade certa dos produtos, aplicá-los corretamente nos fios e enxaguar bem para não deixar resíduos são outros segredos que aumentam a eficácia dos cosméticos de manutenção em casa”, ensina o hair stylist André Czerwinski, que recomenda a aplicação de xampu, condicionador diariamente e também de leav-in, para tem o costume, e o uso de máscara nutritiva ou hidratante a cada 10 ou 15 dias, vai depender da necessidade do fio.

Milagre do Marrocos
 

  • André Schiliró/Cabelos & Cia

    Adriane Galisteu é adepta de tratamentos à base de óleo de Argan

Impossível falar de tratamentos sem mencionar o queridinho do momento: o Morrocan Oil (Óleo do Marrocos), que nesse caso o nome é o principal ativo do produto e a marca. Trata-se de uma linha americana de cosméticos para cabelos (com tratamento profissional e linha de manutenção em casa) à base de óleo de Argan – derivado da planta Argania Spinosa, típica de Marrocos e Israel, que tem um poder de hidratação intenso, deixando os cabelos macios, brilhantes e hidratados, tanto que ficou conhecido entre os experts de beleza como “óleo de ouro”. “Costumo chamá-lo de ouro líquido de Marrakesh”, diz o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, do salão MG Hair Design, de São Paulo. Apesar de ter sido lançado nos Estados Unidos há quase um ano e meio, só agora ficou badalado, por conta de depoimentos entusiasmados de celebridades como Lady Gaga, Angelina Jolie, Madonna, Jeniffer Aniston e Cindy Crawford, entre outras, que usaram recentemente e ficaram apaixonadas por seu efeito. Por aqui, algumas famosas já experimentaram e garantem que é o máximo, como Adriane Galisteu, Daniela Sarahyba e Carolina Dieckman. “No mesmo dia já se sente uma enorme diferença de como o cabelo estava e como fica depois do tratamento. É concreta a transformação. Meu cabelo é bem tratado, mas é um cabelo com tinta, com coloração – é frágil. Os benefícios que mais percebi foram brilho e maciez”, conta Galisteu. “Sou fascinado por testar e conhecer produtos novos, mas ação hidratante como a do Morrocan Oil, eu nunca tinha visto”, esclarece Marco Antonio.

Mas o que permite tamanha proeza? “O óleo de Argan contém altos níveis de ácidos graxos essenciais, como o ácido linolênico, que é extremamente emoliente, e também antioxidantes biológicos, o que favorece o seu poder de hidratar e nutrir os cabelos", complementa a terapeuta capilar Sheila Bellotti, do Rio de Janeiro. Por enquanto, a única contra-indicação dessa linha de produtos é que ela não tem registro na Anvisa, o que torna a comercialização no Brasil ilegal. Mas nada impede que aquela amiga, tia, vizinha ou irmã que vá para o exterior possa trazer um potinho para você experimentar – que, inclusive, é como a maioria das pessoas fazem para utilizar.

Topo