Beleza

Boca bonita: saiba como valorizar os lábios com o make certo depois dos 50

Fabiano Cerchiari/UOL
A arquiteta Fernanda Feltrini, 52 anos, mostra como é possível usar batom vermelho mesmo quando se tem lábios finos imagem: Fabiano Cerchiari/UOL

ISABELA LEAL

Colaboração para o UOL

Além dos pés de galinha, rugas de expressão e flacidez – que naturalmente aparecem à medida que a idade avança – a boca é outra região que sofre os efeitos do tempo. Não é regra, mas acontece para a maioria das mulheres. Os lábios perdem o volume e com isso o contorno natural fica comprometido por conta da redução de colágeno que a pele sofre gradativamente. As rugas verticais – mais evidentes nos lábios superiores, conhecidas por “código de barras” por conta dos riscos retos e nítidos – também aparecem com força total, principalmente para as fumantes, já que a maior causa dos vincos são os vícios de expressão e mais ainda esse mau hábito.

A boa notícia é que tudo isso pode ser amenizado com maquiagem. Pequenos truques disfarçam imperfeições e evidenciam qualidades. “Fazer o contorno dos lábios com lápis é importante, principalmente para quem tem boca fina, porque ele define o desenho e evita que o batom escorra para as ruguinhas verticais, o que compromete o visual”, ensina o make up artist parceiro da marca americana Mary Kay no Brasil, Wilson Eliodorio, de São Paulo. “Bom mesmo é não usar batom cremoso ou gloss porque escorrem, se dissolvem, e esteticamente não ficam bonito. Batom mate e lápis não tem erro, mas é bom cuidar para não exagerar no traço do lápis, caso contrário o visual pode ficar pesado”, complementa o maquiador.

O poder do batom

Depois de certa idade, alguns dilemas aprecem sempre que a mulher está diante do espelho. Um deles e talvez o mais crucial seja a cor do batom: usar um tom mais vivo ou ir para as nuances cor de boca? Essa dúvida é eterna. De acordo com Wilson Eliodorio tudo vai depender do que a mulher quer imprimir no momento, em outras palavras, depende do estado de espírito e da impressão que ela quer causar. Cores mais vibrantes de batom não são proibidas para mulheres maduras, pelo contrário, podem ser grandes aliadas, principalmente para dar um up no look. “Se a roupa for mais séria, com cores neutras, um batom pink pode dar cor, dar vida. Se tiver com uma roupa básica, jeans e camiseta branca, por exemplo, um batom vermelho é tudo. O batom tem o poder de deixar o look sofisticado, até mais que um olho maquiado”, acredita o maquiador, que vai além. “Nos lábios finos cor é fundamental porque define e dá um acabamento, portanto faz a boca aparecer”, destaca ele.

E por falar em recursos para evidenciar os lábios, vai aqui uma dica infalível: produtos que contêm pimenta, canela ou gengibre na fórmula são ótimas apostas. O motivo? Essas substâncias são levemente vasodilatadoras, isto é, relaxam os vasos sanguíneos provocando um efeito de volume na região. “Faz uma boa diferença”, endossa Eliodorio.

Lábios bonitos e hidratados

Mas atenção: de nada adianta usar a textura ideal, a cor perfeita e produzir um make incrível se a pele dos lábios não estiver saudável, hidratada. “Pele ressecada nessa região envelhece e compromete o resultado do make, já que os batons mate costumam ficar craquelados sobre a boca muito seca”, lembra Wilson Eliodorio, que dá uma superdica: “não basta hidratar, é preciso esfoliar para remover células mortas e resíduos de batom”.

Não há uma frequência certa para esfoliar, de acordo com o maquiador, mas quando começar a soltar pele é hora de removê-las por completo, só assim os lábios ficarão lisinhos e renovados. “A esfoliação tem que ser suave, não agressiva, afinal é uma região muito sensível e delicada. Para quem não dispõe de um produto específico para esfoliar basta fazer uma misturinha de hidratante com uma pitada de açúcar na palma da mão e quando começar a dissolver o açúcar aplicar nos lábios e esfregar levemente. Depois, claro, retirar com água corrente e passar um hidratante labial ou balm para hidratar”, ensina o profissional. Para quem usa batom o dia inteiro, Wilson dá mais uma dica: “usar batom de boa procedência com substâncias hidratantes, nutritivas e fator de proteção solar. Passar hidratante à noite também é muito bom porque o produto permanece por mais tempo nos lábios”, finaliza.

Vida real

A arquiteta Fernanda Feltrini, 52 anos, de São Paulo nunca se incomodou com os lábios finos, já que não tem o hábito de se maquiar. Mas admite que um truque para dar volume e um traço feito a lápis para definir melhor o contorno, deixando a boca mais desenhada, foram técnicas que gostou de aprender por participar, como modelo, dessa reportagem. E mesmo sem ter o costume de se maquiar vai adotar para as ocasiões especiais. “A única coisa que não vou aderir é o batom vermelho. Não consigo usar”, disse a Fernanda, ao aplicar um demaquilante para remover o batom depois da última foto. “Pois deveria usar. Ficou lindo para o seu tipo. Você tem um estilo de beleza Chanel – pele clara, cabelos escuros, sobrancelha grossa e maxilar quadrado – que comporta muito bem batom vermelho”, rebate Wilson Eliodorio.

Topo