Beleza

Conheça oito tratamentos faciais de ponta feitos em consultório para rejuvenescer, clarear e tratar a pele

ISABELA LEAL

Colaboração para o UOL

Veja, a seguir, oito tratamentos de ponta recomendados por dermatologistas respeitados no país, com o objetivo de clarear, rejuvenescer e melhorar o aspecto da pele no geral. Leia mais sobre o assunto na reportagem sobre tratamentos faciais para serem feitos no inverno. Abaixo, peles de pêssego de todas as idades para você se inspirar.

 

RADIOFREQUÊNCIA REACTION

O que é: Uma tecnologia de radiofreqüência combinada a terapia a vácuo.O vácuo tem o papel de posicionar a pele estrategicamente entre dois eletrodos de radiofreqüência para intensificar a eficácia do tratamento e permitir uma penetração mais profunda da energia emitida.
Como é feito: Sobre a pele limpa e preparada, o aparelho emite ondas de radiofrequência que vão atingir camadas mais profundas da derme.As sessões levam cerca de 30 minutos e o desconforto durante a aplicação é mínimo. Osistema Reaction para tratamentos faciais possui dois aplicadores ergonômicos, cada um deles atinge com precisão uma profundidade específica, que pode atuar melhorando a tonificação da pele e assim no contorno do rosto e contraindo as fibras de colágeno, o que na prática significa pele mais firme e com menos rugas.
Principais benefícios: Estimula a formação do colágeno, devolvendo a elasticidade, firmando o contorno do rosto e suavizando as linhas de expressão em volta dos olhos, linhas da testa e também as rugas em volta da boca. Tudo por conta da produção de colágeno que é uma das fibras de sustentação da pele.
Cuidados pós-tratamento: Evitar a exposição solar e usar sempre protetor adequado ao seu tipo de pele. Na dúvida, use FPS 60, mesmo em casa (a luz fria ou ambiente também podem provocar manchas). Além disso, não deixar de usar os produtos indicados pelo dermatologista ao final da primeira sessão. Não é necessário tirar licença no trabalho.
Número de sessões: De 3 a 5 sessões a cada três semanas.
Quando aparecem os benefícios: A partir da terceira sessão.
Prazo de validade: Depois de concluído o tratamento, o ideal é fazer uma sessão anual.
Indicação: Patrícia Rittes, dermatologista e perita em dermatologia cosmiátrica, de São Paulo

PEELING DE KRULIG

O que é: Combina substâncias com ação antimelanócitas (inibe a produção de melanina), despigmentantes, antioxidantes (combate radicais livres, vilões do envelhecimento precoce), hidratantes e filtro solar.
Como é feito: O primeiro passo é a limpeza de pele manual, que elimina cravos e miliuns (cravos brancos). O segundo é a aplicação do peeling propriamente dito que elimina células mortas, estimula colágeno e elastina, devolve o viço à derme e promove a renovação celular. Além de eliminar manchas, diminuir os poros e regular a oleosidade da pele. Esse peeling é compatível com todos os tipos de pele porque produz uma descamação muito suave, às vezes imperceptível, e um discreto avermelhamento nos primeiros dias de aplicação, que desaparecem em seguida deixando a pele com mais tônus e viço.
Principais benefícios: Tratar os melasmas(manchinhas castanhas que geralmente surgem no rosto e não apresentam relevo)provocados por exposição solar ou hormônios.
Cuidados pós-tratamento: Seguir as indicações do dermatologista: usar cremes clareadores receitados por ele, protetor solar com FPS também definido pelo médico e não tomar sol no rosto até a pele estar completamente cicatrizada (sem descamações e vermelhidão). Todo peeling provoca esse efeito que, dependendo do tipo de pele, pode ser mais ou menos intenso.
Número de sessões: A aplicação do peeling demora meia hora, e são feitas de 4 a 5 aplicações a cada três semanas.
Quando aparecem os benefícios: A partir da segunda sessão, em média. Vai depender do tipo de mancha.
Prazo de validade: Um ano, quando é indicada uma nova sessão.
Indicação: Patrícia Rittes, dermatologista e perita em dermatologia cosmiátrica, de São Paulo

  • Mayana Moura, Carolina Dieckman, Juliana Paes e Camila Pitanga; elas se cuidam para ter uma pele de pêssego

PEELING VULCÂNICO

O que é: Um peeling estético feito com ácidos vulcânicos provenientes da extração da lava sedimentada das geleiras da Antártida. A novidade aqui é atuar em todas as fases da melanogênese, isto é, antes, durante e depois da formação da melanina, pigmento que dá a cor à pele.
Como é feito: Demora cerca de uma hora e o processo tem três fases. Na primeira, a esteticista aplica um mix de ácidos vulcânicos com princípios ativos esfoliantes. Em seguida, se aplica uma máscara despigmentante que clareia e pele. E a etapa final consiste no uso (em casa) de dois cosméticos contendo ácidos e despigmentantes durante dois meses conforme a orientação da profissional. Após um mês o cliente retorna para realizar um retoque do tratamento para manchas resistentes.O tratamento consiste em duas sessões, em princípio.
Principais benefícios: Trata manchas escuras e claras, pois proporciona eficácia imediata no processo despigmentante da pele. É um tratamento rejuvenescedor e clareador, já que afina a pele e promove a renovação celular, favorece a produção de colágeno, melhora a flacidez, e contém antioxidantes que minimizam visivelmente rugas e linhas de expressão. E ainda trata cicatrizes de acne, sem ter efeito sobre a acne ativa.
Cuidados do pós-tratamento: No caso do peeling vulcânico é bom ressaltar alguns cuidados pré-tratamento. A cliente precisa estar pelo menos 20 dias sem ter realizado nenhum tratamento com peeling, ácidos ou laser. Uma semana antes não é indicado fazer depilação no rosto. Depois de feita a primeira sessão não tomar sol durante um mês após o tratamento.  As reações pós-sessão variam de acordo com a pele, mas pode ocorrer leve vermelhidão, sensibilidade e descamação, mas não a ponto do cliente precisar ficar sem sair de casa ou trabalhar.
Número de sessões: Em média de 2 a 4 sessões, com intervalo de um mês entre elas. Os resultados desse tratamento têm relação direta com o uso correto dos produtos em casa.
Quando aparecem os benefícios: Vai depender do tipo de mancha, mas normalmente em uma semana.
Prazo de validade: Um ano. Após esse período recomenda-se fazer uma nova sessão.
Indicação: Blanch Marie, esteticista especializada em estética facial, de São Paulo

REVITACELL

O que é: O Revitacell é um preenchimento feito com células da própria paciente. Essas células são células-tronco maduras que foram produzidas em um laboratório especializado a partir de uma porção de gordura da própria paciente, que é retirada de uma biópsia de pele do couro cabeludo ou nos casos de lipoaspiração. O laboratório leva em média 30 dias para produzir as seringas com as células da paciente e somente a partir deste momento é possível agendar o preenchimento.
Como é feito: Antes do preenchimento é aplicado um creme anestésico nos locais que serão tratados e o procedimento é semelhante a de um preenchimento comum. A paciente não sente dor e como o procedimento é realizado com agulhas, pode acontecer algum hematoma pequeno que desaparece em no máximo 10 dias.
Principais benefícios: É indicado para suavizar rugas e sulcos, flacidez de pele e cicatrizes com depressão. A vantagem do preenchimento com o Revitacell comparado ao preenchimento com ácido hialurônico é que a melhora vai acontecendo progressivamente e é definitiva. No caso do ácido hialurônico você obtém um resultado imediato, mas o produto vai sendo absorvido e o efeito desaparece em nove meses, em média. Com o Revitacell não existe risco de o preenchimento ficar exagerado porque ele vai restaurar a pele e não dar volume.
Cuidados pós-tratamento: Depois da sessão a paciente é orientada para usar um creme com vitamina C e fatores de crescimento, mas pode retornar a rotina normalmente.
Número de sessões: No máximo 3 sessões, com intervalo de 90 dias entre elas.
Quando aparecem os benefícios: Pode acontecer uma melhora visível já na primeira sessão ou pode precisar fazer até três aplicações dependendo da idade e fatores constitucionais.
Prazo de validade: Por se tratar de um procedimento de altíssima tecnologia, os resultados são progressivos  e definitivos.
Indicação: Bianca Gastaldi, dermatologista de São Paulo 

  • Aos 43 anos, Nicole Kidman é conhecida pela pele de pêssego, graças a muitos tratamentos

LASER DE CO2 FRACIONADO

O que é: O laser de CO2 fracionado é hoje o mais eficaz tratamento para rejuvenescimento proveniente do laser.
Como é feito: O CO2 Fracionado age em micropontos e é aplicado em sessões seriadas, minimizando o período de recuperação do tratamento. É considerado um laser ablativo, ou seja, o seu comprimento de onda reconhece como “unidade” a ser acometida, a água; assim elimina, por meio de evaporação, as estruturas da pele que contêm água, ou seja, quase todos os tecidos. A afinidade pela água presente na pele causa um rápido aumento de temperatura e destruição do tecido. Essa lesão significa um resultado melhor no caso de indicação de peelings profundos, pois penetra até a segunda camada da pele provocando uma queimadura da cútis que posteriormente apresenta a cicatrização a partir dos folículos pilosos e das glândulas sebáceas. As grandes vantagens do CO2 Fracionado são a recuperação pós-sessão (que não é complicada) e sensação menos dolorosa durante o procedimento, que é possível só com um creme anestésico.
Principais benefícios: Ameniza intensamente as rugas da testa, em volta da boca, rugas finas, envelhecimento causado pelo sol, rugosidade fina da pele, aspereza, cicatrizes de acne, manchas provocadas pelo sol como melanose solar, sardas e alguns tumores benignos que comprometem a estética facial. Os locais mais tratados são: face, pescoço, colo e mãos e qualquer tipo de pele pode se submeter ao tratamento. O laser funciona como um peeling profundo sendo seguro e capaz de renovar todas as camadas da pele em tempo extraordinário e com muito mais conforto e eficácia que os peelings de fenol (químicos profundos).
Cuidados do pós-tratamento: Antes da aplicação do laser a paciente é orientada para aplicar um anestésico tópico para aliviar a sensação de ardor durante a aplicação. Depois do procedimento a região tratada costuma ficar quente e com certa ardência (sensação semelhante a de ficar um dia inteiro no sol sem protetor e se queimar), mas esse desconforto passa em no máximo duas horas e depois não se sente mais nada apenas um inchaço no rosto e a pele no dia seguinte fica escura. Nos dias posteriores a paciente deverá hidratar o rosto com freqüência para favorecer a descamação e a renovação celular. Todo o processo leva em média de 3 a 5 dias.
Número de sessões: Em média duas aplicações com intervalo de 30 dias entre uma e outra.
Quando aparecem os benefícios: A partir de dez dias e melhoram progressivamente até seis meses após o tratamento.
Os resultados duram quanto tempo: Dependendo da idade e da alimentação da paciente os benefícios do tratamento podem ser definitivos, mas o estímulo da célula dura um ano e no caso das manchas, podem surgir outras novas.
Indicação: Bianca Gastaldi, dermatologista de São Paulo

PREENCHIMENTO COM ÁCIDO HIALURÔNICO E GLICEROL

O que é: É um preenchedor cutâneo, que por conter uma substância que retém água, que é o glicerol, promove uma hidratação profunda da pele, reduzindo o aspecto de pequenas rugas e o craquelado, típico da cútis envelhecida, além de dar mais viço e brilho à derme. A combinação do ácido hialurônico – substância existente na pele, com função de preencher ou de ocupar os espaços pela perda de colágeno decorrente do envelhecimento – com o glicerol, um açúcar que retém água, tornam esse método de preenchimento muito mais eficaz. Como a pele envelhecida apresenta além da perda de colágeno e ácido hialurônico, um ressecamento que dá um aspecto de craquelamento fino, especialmente em regiões onde a pele é fina, como embaixo dos olhos, no colo e no dorso das mãos. A diferença entre esse método e o preenchimento tradicional de ácido hialurônico é que ele não trata apenas rugas finas, mas também melhora o aspecto e a textura da pele envelhecida, sem viço.
Como é feito: A aplicação é feita (após o uso de um anestésico tópico) por meio de pequenas injeções em vários pontos do rosto, que totalizam algo em torno de 20 a 30 pontos. E também pode ser feita no colo e no dorso das mãos. A agulha é muito fina e como as injeções são superficiais o anestésico tópico é eficaz. Alguns profissionais ainda utilizam uma bolinha gelada, que ajuda bastante a aliviar a dor. O procedimento é bem tolerável. A sessão é relativamente rápida, demora de 20 a 30 minutos.
Principais benefícios: Promove uma melhora visível do viço e da textura da pele, assim como a redução de rugas não muito profundas, isto é, aqueles sinais finos e superficiais; e também aquele aspecto craquelado e ressecado na superfície, geralmente causado por excesso de sol. Normalmente são as rugas ao redor do contorno dos olhos. A indicação desse procedimento é muito mais para a hidratação e melhoria do aspecto craquelado fino, comum depois dos 35 anos, do que preenchimento de rugas profundas, como sulcos nasogenianos, por exemplo. Esse preenchedor não exclui a utilização de outras técnicas combinadas como preenchedores de volume ou toxina botulínica.
Cuidados pós-tratamento: Após a aplicação alguns pontos podem ficar arroxeados, mas são facilmente disfarçados com maquiagem. Em geral, a aplicação é tranquila e a paciente não precisa se ausentar do trabalho. A maior restrição é em relação à exposição solar, que deve ser evitada nos primeiros dias e controlada com protetor solar adequado.
Números de sessões: A aplicação deve ser feita 2 ou 3 vezes, com intervalos de 3 a 4 semanas entre elas.
Quando aparecem os benefícios: Em uma semana.
Prazo de validade: Se forem feitas 3 sessões, de oito a dez meses.
Indicação: Samanta Nunes, dermatologista da Clínica Corium de São Paulo e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia
 

MICRORROLLER 

O que é: Um pequeno cilindro com agulhas de diâmetro finíssimo que desliza várias vezes e em diversas direções sobre a pele, com leve pressão, provocando microlesões que induzem à produção de colágeno. O processo envolve inflamação, proliferação e remodelação do tecido. O procedimento pode ser otimizado pela aplicação de vitamina C, mais indicado para os casos de envelhecimento, já que é um poderoso antioxidante e melhora a síntese de colágeno e, claro, o aspecto de desgaste que a pele apresenta com o tempo. O tratamento consiste ainda na aplicação de ácidos e antioxidantes (em casa) para manutenção do resultado, além de cosméticos diários com ativos antienvelhecimento, como vitamina C e ácido glicólico ou retinóico.
Como é feito: Antes de tudo, é aplicado um anestésico tópico sobre a região. Em seguida o microrroller é passado várias vezes e em diversas direções sobre a pele a ser tratada. O procedimento não é doloroso, mas há sensação de pinicar e pode haver sangramento mínimo. O tempo de aplicação é de uma hora em média, considerando o período para efeito do anestésico. É contra-indicado para pacientes com tendência a formação de quelóides.
Principais benefícios: Promove o rejuvenescimento da pele amenizando flacidez e alguns sinais, além de reduzir cicatrizes de acne.
Cuidados pós-tratamento: O procedimento deixa a região tratada sensível e avermelhada de 2 a 3 dias, sendo possível utilizar maquiagem após o segundo dia. Não há necessidade de permanecer em casa, mas deve-se evitar a exposição solar por pelo menos uma semana. A formação de tecido novo leva de seis a oito semanas, por isso o intervalo entre as sessões deve respeitar esse intervalo.
Número de sessões: Recomenda-se em média três sessões mas tudo vai depender do que está sendo tratado.
Quando aparecem os resultados: De seis a oito semanas após o tratamento.
Prazo de validade: De oito a 12 meses.
Indicação: Samanta Nunes, dermatologista da Clínica Corium de São Paulo e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia

LIFTING FACIAL COM LUZES

O que é: Um aparelho que emite energia conduzida por cristal líquido. O veículo que leva essa energia para a pele é um bastão de fibra de vidro (interligado ao aparelho) que a esteticista desliza sobre vários pontos do rosto. É possível programar diversas intensidades de luz de acordo com o problema a ser tratado, acne, rugas, flacidez e outros. E para saber qual graduação que está programada, o aparelho sinaliza através de uma cúpula que emite uma determinada cor de luz. O rosa é para um problema, o verde para outro, o azul para um terceiro e por aí vai. São seis opções de cores, ou seja, seis benefícios que podem ser desde efeito descongestionante para tratar a acne até ação revitalizante para amenizar o estresse da pele, entre outros.
Como é feito: Depois de limpar e tonificar a pele com movimentos drenantes, a esteticista começa a deslizar o bastão sobre o pescoço para amenizar a tensão cervical – a sensação física é de uma energia correndo sobre a pele. Depois sobe para o maxilar e desliza sobre vários pontos do rosto, de um lado e depois do outro – já que o objetivo é recuperar o equilíbrio de forma global. A energia interage com células vivas, aumentando a oxigenação interna, que leva a um relaxamento tão profundo que provoca uma varredura de impurezas e inflamações causadas por maus hábitos e fenômenos físicos como estresse, má alimentação e poluição. Essa liberação de toxinas é um processo químico e energético, que ocorre nas mitocôndrias (estruturas da célula responsáveis pela produção de energia) gerando um metabolismo celular que realinha as funções cutâneas e traz de volta a harmonia dos músculos e tecidos estimulando o colágeno natural da pele. O resultado prático desse processo é uma redução drástica do inchaço, um contorno mais definido do rosto, já que os músculos foram realinhados; além de mais vigor e brilho, acabando com aquele aspecto ressecado e sem viço, muito comum hoje em dia. O mecanismo de ação desse tratamento é de dentro para fora.
Principais benefícios: Independentemente da intensidade da luz, o tratamento previne e ameniza a flacidez, pois trabalha o tônus da pele enrijecendo a musculatura e aumentando a vitalidade e resistência. Mas o tratamento tem benefícios específicos de acordo com a programação da intensidade de energia. A branca é uma freqüência neutra (de todas as cores juntas) e dá um "up" no rosto, deixando a pele revigorada. A vermelha é recomendada para peles desvitalizadas, sem brilho, com manchas, pois vai turbinar a energia celular da pele, estimulando o colágeno. A azul trata a pele com rosácea, pois seu efeito é descongestionar, acalmar, cicatrizar e oxigenar a região trazendo mais energia celular. A verde descongestiona intensamente, por isso é usada na pele com acne. A amarela, por melhorar a circulação sanguínea e linfática, além de ser desintoxicante, trata a fragilidade capilar. A lilás é uma freqüência de energia perfeita para tratar a pele estressada por fatores internos (inflamações, má alimentação, estresse) e externos (poluição, sol, cloro, sal, excesso de resíduos de cosméticos).
Cuidados pós-tratamento: Nenhum. Não há nenhuma recomendação ou restrição.
Número de sessões necessárias: O ideal são dez sessões, uma por semana. A proposta é registrar o mecanismo de ação do tratamento na memória celular, recodificando o histórico da pele. Assim aos poucos é possível recuperar a vitalidade e a energia celular.
Em quanto tempo aparecem os resultados: Já na primeira sessão é possível ver a pele mais iluminada, descansada e consequentemente mais firme e sem estresse.
Os resultados duram quanto tempo: Vai depender do número de sessões que a pessoa fizer. Lembrando que por ser um tratamento natural energético é como ginástica, precisa ser trabalhado com freqüência porque a pele todos os dias se expõe a fatores maléficos que comprometem esse metabolismo de equilíbrio celular. Depois do tratamento completo com dez sessões semanais recomenda-se fazer um procedimento a cada 30 dias.
Indicação:Roseli Siqueira, esteticista e cosmiatra, de São Paulo

Topo