Cuidados com a pele

Dermatologista tira dúvidas e esclarece mitos sobre cuidados com a região dos olhos

Thinkstock
Regra número 1 dos cuidados com a área dos olhos é usar produtos específicos, que são mais leves e têm concentração mais baixa de ativos, fatores importantes para a região de pele sensível imagem: Thinkstock

ISABELA LEAL

Colaboração para o UOL

É indiscutível: a região em volta dos olhos é uma das primeiras a sentir os sinais do tempo.  Essa área, que está em constante movimento, sofre um desgaste diário que resulta em rugas leves, marcas profundas, flacidez e olheiras – sintomas que incomodam bastante a vaidade feminina. Por isso, é tão importante o cuidado diário com essa região. Para ajudá-la nesse ritual, UOL Estilo conversou com a dermatologista Karla Assed, do Rio de Janeiro, que cuida de famosas como Xuxa, Angélica, Cláudia Leite e Deborah Secco. A seguir, a médica revela todos os segredos para manter um olhar bonito e jovem. 

UOL Estilo: Quais são as fragilidades dessa região tão delicada, que é a primeira a denunciar o envelhecimento?

Karla Assed: A região dos olhos é mais vascularizada superficialmente (quando os vasos sanguíneos são mais superficiais, com raras exceções de pessoas que têm os vasos mais profundos). Isso é da natureza. Como consequência, a pele é mais fina e sensível. Portanto, mais frágil. Além dessa característica, trata-se de uma área que sofre constante desgaste diário (o ininterrupto movimento de piscar, vícios de expressão, sol) e que também por natureza tem menos colágeno e elastina, o que a torna ainda menos resistente. Por tudo isso é muito mais fácil irritá-la, o que, na prática, resulta nos primeiros sinais de envelhecimento, principalmente rugas.

Por que não se deve passar o mesmo creme do rosto nos olhos?

Essa é a regra número 1 para tratar a região. É imprescindível que o cosmético utilizado na região dos olhos seja para os olhos. Parece óbvio, mas é bom ressaltar. Porque como a pele dos olhos é mais frágil, principalmente a pálpebra superior (por ter muita dobra), o creme aplicado nessa área deve ser mais leve, mais fluido e com concentrações mais baixas de ativos. Outra coisa importante é aplicar pouca quantidade, porque como a pele é mais fina, a absorção das substâncias é mais eficaz e o exagero pode irritar. E, para aplicar o produto, nada de movimentos circulares, o movimento deve ser linear, embaixo e em cima, indo de dentro para fora. E mais: ao contrário do que a maioria das mulheres faz, não é indicado dar tapinhas na região para estimular a circulação. Isso aumenta a circulação local, sem dúvida, mas justamente por intensificar a irrigação sanguínea na região é que acaba aumentando as olheiras – aquelas que têm como causa a vascularização superficial.

Que propriedades os cosméticos para a área dos olhos devem ter? O que é preciso ler no rótulo para fazer uma boa escolha?

Tudo vai depender da idade, indicação e do grau de envelhecimento da pele. Aos 20 anos, que é a idede indicada para começar a tratar a região, basta um bom hidratante. A partir dos 25 anos é bom ter ácido hialurônico, DMAE, retinol, vitamina C, fator de crescimento e substâncias descongestionantes como aloe vera, camomila ou gengibre. Todos eles são descritos no rótulo do produto. E à medida que a idade avança, o tipo e a concentração dos ativos necessários vão sendo adaptados, de acordo com orientação médica. Por exemplo, se torna imprescindível a presença de antioxidantes, mas é preciso ver caso a caso para saber o mais adequado. 

Qual o mecanismo de ação do creme antiidade para os olhos? O que ele é capaz de melhorar?

O importante é manter a pele hidratada porque quanto mais ressecada, menos elasticidade ela tem e mais susceptível à quebra das fibras cutâneas, que resulta em rugas.

Como qualquer tratamento para rejuvenescimento os cremes devem ter o efeito de estimular colágeno e elastina, que são fibras de sustentação da pele, além de apresentar clareadores, para os casos de olheiras amarronzadas. Para garantir esses benefícios, basta conferir no rótulo se o produto contém vitamina C, ácido kójico ou ácido tioglicólico.   

Creme para olheira funciona mesmo ou é uma perda de tempo e dinheiro?

A olheira pode ser causada por dois motivos: vascularização superficial, quando os vasos sanguíneos não são tão profundos, tendo um tom arroxeado. Ou por conta de uma hipercromia – que é consequência de melanina ativada, quando a região embaixo dos olhos fica escura, amarronzada. Sendo assim, pode-se dizer que nenhum cosmético resolve o problema de olheira, apenas ameniza, em alguns casos. Os produtos que contêm ativos clareadores só melhoram as olheiras causadas por manchas. As olheiras provocadas por vascularização superficial devem ser tratadas com laser.

Topo