Beleza

Marcas investem em máscaras para cílios de alta tecnologia; veja o teste e compare os resultados

SHÂMIA SALEM

Colaboração para o UOL

Desde que o rímel passou a ser chamado de máscara para cílios ele nunca mais foi o mesmo. Tudo mudou: desde a fórmula da tinta até o tipo de pincel, passando pelo dosador, também conhecido como bocal ou gargalo, que é responsável por reter maior ou menor quantidade de produto. “A única coisa que não alterou, por enquanto, foi a forma aplicação, ou seja, sempre da raiz em direção às pontas e de baixo para cima, para não sujar a pálpebra superior e ajudar na curvatura dos fios”, ensina o maquiador Ton Reis, do salão Maison Esmell, no Rio de Janeiro.

Para Manoela Balthazar, gerente de olhos de Maybelline, no Rio de Janeiro, uma das mudanças mais importantes aconteceu no conteúdo das máscaras. Se antes elas apenas tingiam os fios e se dividiam entre laváveis e à prova d’água, hoje é possível encontrar diferentes texturas, uma para cada efeito. “Regra geral, as fluidas deixam os cílios definidos, enquanto as espessas dão volume e trazem pigmentos mais intensos”, diz Manoela. Além disso, as novas fórmulas contêm ingredientes que melhoram a hidratação e fortalecem o fio. Frescura? Manoela Balthazar garante que não. “Os cílios realmente precisam de tratamento, pois caem com facilidade e têm um ciclo de vida curto, de mais ou menos três meses.”

A evolução das máscaras nos últimos anos foi tão grande que até o dosador, que antes não passava de um buraco por onde entrava e saía o pincel, agora determina a quantidade exata de produto que vai ficar nas cerdas para garantir o efeito prometido.

Para todos os gostos

Segundo a gerente da Maybelline, não é à toa que hoje boa parte das mulheres tem mais de uma máscara para cílios no nécessaire, assim como o batom. “Tudo vai depender da ocasião e da necessidade. Geralmente, a que define os cílios é mais indicada para o dia, durante o trabalho. Já a que aumenta o volume combina mais com a noite, na balada. Agora, se os fios estão demorando para crescer, uma boa saída pode ser a alongadora ou a volumosa”, conta.

Conheça os modelos de aplicadores e de que forma eles podem ajudá-la

Com vários tipos de cerdas num único aplicador: use para pentear e alongar os cílios fazendo um movimento de deslizamento da raiz às pontas.
Com formato de ouriço: como tem cerdas apontadas para todas as direções, consegue capturar todos os fios. Daí ser indicado para definir cílios curtos e médios.
Em espiral ou forma de pente: ambos acompanham o movimento natural dos cílios, deixando-os ainda mais curvados.
Como uma escova para cabelo: é o modelo mais tradicional, redondo e com muitas cerdas. Como consegue tirar do tubo uma grande quantidade de tinta, é perfeita para dar volume. Aplique as duas primeiras camadas em movimentos de ziguezague e, a terceira e última, de deslizamento da raiz às pontas para evitar acúmulo de produto.
Topo