Cabelos

Cabeleireiro das famosas, Marco Antonio de Biaggi ensina a deixar os cabelos com um ondulado sexy

ISABELA LEAL

Colaboração para o UOL

Depois que Gisele Bündchen surgiu com o cabelão ondulado natural, há mais de dez anos, esse estilo se tornou um ícone das mulheres modernas e femininas. Sem contar que é muito prático. Para revelar todos os segredos de como produzir um ondulado perfeito – com um movimento natural e cara de verão – UOL Estilo convidou o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, do salão MG Hair Design, de São Paulo. Ele conta, com exclusividade, os seus truques e produtos que utiliza para chegar ao resultado das capas da maioria das revistas femininas do país. Sim, ele é o responsável por pelo menos dez capas do segmento por mês. “O resultado é incrível e o trabalho que se tem para atingir aquele efeito é simples. Na prática é muito fácil, basta usar os produtos certos, amassar os fios de maneira correta e secar com difusor. Exige mais paciência do que técnica”, resume o expert.

Veja o passo a passo com Marco Antonio de Biaggi

Corte e comprimento

Antes de qualquer coisa, é bom lembrar que não há restrições para o tamanho do cabelo – o efeito ondulado cai bem para os mais curtinhos e também os médios e longos, podendo ser levemente ondulado ou mesmo crespo. Já o corte ideal, deve ter um leve repicado. “Quem tem fio reto pode dar um efeito de pirâmide, é melhor evitar. Os lisos muito escorridos ficam com pouco efeito, só uma leve ondulação. Porém se for liso, mas repicado, já dá um efeito excelente. Nos muito crespos também funciona porque muda o formato da onda”, explica Marco Antonio.

  • Reprodução/TV UOL

    No vídeo, Marco Antonio mostra como o volume desse tipo de ondulado deve contornar o rosto e não ficar concentrado no topo da cabeça

Os produtos certos

Esse é o segredo para produzir ondas incríveis. Com os cabelos úmidos se aplica um creme sem enxágue (que pode ser também um leave-in, antifrizz sem enxágue, ativador de cachos ou gel modelador) – a quantidade deve ser proporcional a uma moeda de 1 real para os fios curtos e 2 moedas para os médios e longos – de maneira que seja muito bem espalhado da raiz às pontas, com um pente de dentes largos ou com as mãos. Sobre o leave-in, se aplica um mousse – uma bola do tamanho de uma laranja para os fios médios e longos e o equivalente a uma bolinha de ping-pong para os curtos. Depois de secar, vale passar um pingo de pomada finalizadora ou sérum reparador de pontas – esquente uma gota do produto esfregando uma mão na outra e passe sobre os cabelos para domar os fios rebeldes e dar um brilho extra.

Como secar

Depois de aplicar leave-in e mousse sobre os cabelos bem molhados, com a cabeça inclinada para a direita os fios são amassados das pontas em direção ao couro cabeludo, com uma toalha limpa. Deve-se fazer o mesmo inclinando a cabeça para a esquerda. “O ideal é secar 90% do cabelo só com a toalha, mas como demora muito, pode secar mecha por mecha, com um difusor em velocidade baixa, amassando os fios com a mão até ficar completamente seco. Mas é importante amassar com a toalha por alguns minutos, porque é essa etapa que vai dar a forma natural de onda nos fios”, ensina Biaggi. Nos mais crespos é melhor não secar completamente, mas parar antes de terminar para evitar temido frizz. “O difusor deve ser sempre em velocidade baixa, para não desfazer o efeito amassado da toalha. Colocar o calor sempre de baixo para cima e secar amassando os fios em todas as direções – com a cabeça inclinada para a direita, para a esquerda, para baixo e para trás”, ressalta Marco Antonio. Para finalizar, é indicado esperar uns minutos para esfriar os cabelos e então aplicar um pingo de pomada finalizadora ou sérum reparador de pontas para dar brilho e polimento – basta aquecer o produto entre as mãos e aplicar sempre fazendo o movimento “de amassar, para manter o ondulado. “Essa pomada pode ser mate, para dar um acabamento de quem acabou de sair do mar, aquele efeito de praia, mas com glamour”, complementa Marco Antonio.

Topo