Cabelos

Divas da vida real: Inspire-se no corte de cinco celebridades

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

Chanel degradé, longo repicadíssimo com franja embutida no cabelo, capa luminosa com fundo natural, megahair com tic-tac fixo. Nós, mulheres reais, podemos não saber exatamente o que esses estilos e técnicas significam, mas certamente sabemos o efeito visual que eles têm. Para dizer o mínimo, representam parte dos segredos de algumas mulheres famosas que vemos a toda hora na televisão e que exibem um cabelo deslumbrante, que qualquer mulher deseja ter.

Para serem referências de beleza, as celebridades contam com profissionais tarimbados e talentosos para cuidar dos cabelos. São cabeleireiros renomados que se inspiram em atrizes de Hollywood, top models internacionais, revistas importadas e estão o tempo todo em contato com o que há de mais moderno e glamouroso no mundo da beleza e da moda. Literalmente. Sendo assim, para ajudar você também a entender um pouco mais dessa atmosfera de estilos e tendências, UOL conversou com os cabeleireiros de cinco mulheres famosas – Christiane Torloni, Patrícia Poeta, Sabrina Sato, Adriane Galisteu e Tania Khalill – para saber como chegaram a um resultado invejado por todas nós. A seguir eles abrem o jogo e revelam como o fio curto castanho se transforma em um cabelo longo, claro e com ondas invejáveis, como o de Torloni. Ou como uma japonesa fica loira e ondulada sem parecer artificial, no caso da Sabrina Sato. Confira o segredo de cada profissional para caracterizar uma diva.

CORTES COMENTADOS

Christiane Torloni
A atriz que interpreta Tereza Cristina está com os fios longos, marrons e iluminados, bem diferente do corte Chanel escuro que exibia anteriormente. “Ela tem megahair com fundo castanho e mechas feitas com oito tons mais claros”, resume o cabeleireiro Flávio Priscott, do Rio de Janeiro. “As mechas dão viço, brilho ao cabelo. A beleza do conjunto está nas diversas nuances de tons claros, feitos em mechas finíssimas para não marcar e deixar a cor do cabelo bem difusa. A gente vê, mas não sabe onde está a mecha, só vê o reflexo iluminado. O repicado rejuvenesce e dá um ar mais sensual”. “O alongamento é feito com fio natural e técnica de tic-tac fixo. Ela pode lavar, secar, nadar, fazer tudo normalmente. A única artificialidade é a emenda dos fios naturais com os do alongamento, que mesmo assim é resistente e não solta, já que a cola utilizada é de queratina, o que torna tudo mais fácil, inclusive para retirar.”, conta Priscott, que faz alongamento há 25 anos e criou um método próprio para utilizar a técnica.
Patrícia Poeta
A apresentadora do Jornal Nacional, da Globo, trocou os fios longos, quase retos, com leve repicado na ponta, por um comprimento bem mais curto, um pouco abaixo dos ombros. “É o corte do momento para quem tem fios longos e quer cortar. O comprimento fica um palmo abaixo dos ombros e o corte tem a base reta, geométrica, mas desfiada. A franja foi cortada na altura do nariz e a partir desse ponto os fios na frente são repicados em camadas, até as pontas. É um corte que fica bem para qualquer tipo de fio: volumoso, cacheado, liso, ondulado. É muito versátil, inclusive, porque pode escovar para ficar lisão, enrolar para fazer ondas e também prender. A cor é natural, sem tintura. Quando ela tem tempo faz uma cauterização para repor matéria do fio. Com o desgaste diário de produzir o visual para vídeo, acaba perdendo massa capilar. Não recomendo hidratação porque deixa o fio mole, menos maleável. Como o cabelo dela é fino e liso, se fizer hidratação pode perder o movimento e ficar sem volume”, justifica o cabeleireiro Celso Kamura, do salão C.Kamura, de São Paulo, que assinou a transformação da jornalista para essa nova fase na emissora.
Sabrina Sato
A apresentadora foge do visual estereotipado da japonesa com “cabelo lisão e escuro”. “Esse é o charme e o diferencial do estilo da Sabrina. Ela quebra o paradigma de que japonesa não pode ser loira e ondulada. A cor do fundo é natural, castanho escuro, e nas mechas tem quatro tons acaramelados, que vão do mel ao canela. Os cabelos longos têm base arredondada com repicado nas pontas e franja levemente repicada na altura do nariz. Na frente o repicado começa um palmo abaixo do queixo e vai em camadas até as pontas. O segredo para dar movimento ao fio oriental, pesado e muito liso, é produzir uma leve ondulação com babyliss grosso, aplicado com spray de proteção térmica. As mechas são enroladas até o meio, sem chegar perto da raiz. Depois os cachos feitos com babyliss são desconstruídos para formar uma ondulação leve – para isso basta colocar a cabeça para baixo e soltar bem os fios com os dedos. Para garantir um efeito mais natural vale modelar as pontas com escova”, ensina o guru das famosas, Marco Antonio de Biaggi, do salão MG Hair, de São Paulo, responsável pelo visual da apresentadora.
Adriane Galisteu
Apesar de ter o mesmo estilo de corte há muito tempo, por opção, a apresentadora vai ao salão a cada dois meses e meio, em média. “Costumo definir o visual de Adriane como surfista chique. O corte é inteiro repicado e no final faço uma franja reta abaixo do nariz. O tom da raiz é natural e o loiro é produzido com quatro tons de dourado, que vão do mel ao loiro claríssimo, aplicados em mechas bem fininhas. Esse estilo é para as mulheres que gostam de cabelão e não abrem mão de cortar. É muito prático no dia a dia, basta lavar e deixar secar naturalmente. Ideal para as despojadas que no máximo secam o cabelo passando os dedos nos fios”, diz Marco Antonio de Biaggi. Outra opção para finalizar é “fazer um coque com o cabelo úmido, deixar por 10 minutos, e depois soltar para formar uma onda leve, muito bonita, super natural. Sem nenhum produto ou aparelho resulta em um cabelo de diva. Em ocasiões especiais, para mudar um pouco, a dica é escovar o cabelo com uma bola gigante de mousse, depois modelar com ‘bobão’, deixar por alguns minutos, e soltar. Feito isso, não usa mais pente nem escova, só arruma os fios com os dedos. Fica belíssimo”, sugere o cabeleireiro das celebridades.
Tânia Khallil
Chanel degradé. Esse é o estilo do cabelo da atriz. “Para dar volume e movimento fiz mechas de aplique em todo o cabelo, que ajuda a formar as camadas em degradé e favorece o visual no vídeo. Como ela é mignon, e tem o rosto pequeno, é importante ter volume ”, justifica o cabeleireiro Sergio G., do Studio W Iguatemi, de São Paulo. As mechas artificiais são tiras bem finas, entrelaçadas em três camadas: uma na nunca, uma intermediária e a outra na lateral em cima da cabeça. “Como o cabelo dela é fino e liso, pensei nessa técnica para não ficar tão certinho, com cara de cabelo escovado e visual de salão. No dia a dia pode lavar, secar, fazer tudo normalmente. A manutenção é feita a cada três meses porque o cabelo cresce e as mechas entrelaçadas saem dos pontos estratégicos em que devem ficar. A cor, com essa luminosidade na superfície, foi feita com um fundo marrom quente pincelado, de forma displicente (sem marcar as mechas) e bem leve, com reflexos dourados. Vou só sujando os fios com o pincel, sem marcar, para o efeito ficar difuso. Esse estilo de corte é muito versátil e democrático, pode ser usado por mulheres de qualquer idade. Minha única restrição é para rosto redondo e cabelos muito encaracolados, porque acaba ficando com aquele efeito cogumelo”. finaliza Sergio G., que cuida das madeixas da atriz há seis anos.
Topo