Beleza

Atualizada em 12.11.2014 11h45

Saiba como usar o removedor de esmaltes para garantir a saúde das suas unhas

Getty Images
Solventes presentes em removedores de esmaltes podem ser prejudiciais à saúde das unhas; especialistas recomendam que eles sejam usados com intervalos de, pelo menos, uma semana imagem: Getty Images

Maria Eugênia Tomazini

Do UOL, em São Paulo

Já faz bastante tempo que a cor do esmalte e a decoração das unhas ganharam papel de destaque no visual. Celebridades usam as unhas como um novo espaço para expressar estilo, caso da atriz Zooey Deschanel que, na cerimônia do Golden Globes deste ano, brincou que suas unhas estavam 'vestindo' smoking para ocasião, numa referência ao esmalte com desenho de gravata borboleta. Entretanto, um personagem fundamental na hora da manicure tem sido deixado de lado: o removedor de esmalte.

Quando ainda era conhecido apenas por acetona, o removedor chegou a ter sua venda proibida para menores de 18 anos, por conta dos efeitos alucinógenos provocados por sua inalação. Depois disso, ganhou nova roupagem e pode ser encontrado no mercado em sua tradicional versão líquida (com óleos hidratantes), lenço e caneta. Entretanto, a polêmica sobre o uso do produto ainda permanece. 

De acordo com Solange Teixeira, do departamento de dermatologia da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), qualquer removedor de esmalte possui solvente em sua fórmula e, por isso, vai ter algum tipo de prejuízo para unha. "Quanto mais forte for o solvente, como é o caso da acetona, mais rápido será seu efeito de remoção do esmalte, ao mesmo tempo que sua ação danificadora na unha também é mais potente", explica. O problema mais comum causado nas unhas é a desidratação (que, segundo Solange, pode ser evitada com um removedor que tenha óleo em sua composição), mas podem ocorrer danos mais sérios, como inflamação da cutícula e surgimento de fungos. A dermatologista diz que não se deve fazer a unha mais do que uma vez por semana. "Assim você evita a exposição às ações do solvente."

Já o farmacêutico especialista em cosmetologia, Maurício Pupo é mais radical. "O ideal seria fazer as unhas apenas duas vezes por mês." Qualquer solvente pode causar dermatite e ele vai atacar a cutícula", explica. "Retirar a cutícula é uma agressão à pele e a constante inalação dos removedores de esmalte é extremamente perigosa para saúde", afirma. Na hora de escolher o melhor produto, o farmacêutico recomenda optar pelos produtos mais caros. "Empresas maiores e mais conhecidas tendem a usar matérias-primas de melhor qualidade", diz.

Para a dermatologista Solange, a versão de lenços do removedor é a menos prejudicial. "Eles tem uma textura levemente oleosa, que protege as unhas, possuem menor quantidade de solvente e são descartáveis", descreve. Ela acredita que de todas as formas de removedor disponíveis no mercado, a menos vantajosa é a caneta. "Acabam ficando resíduos entre uma vez e outra que você usa o produto e, quando a ponta da caneta é muito dura, agride a cutícula", diz. Maurício concorda com Solange sobre as formas dos produtos. "Embora todos sejam removedores, suas novas versões possuem menor quantidade do solvente", fala.

Outra dica dada por Maurício é referente às alergias. "Muitas mulheres acham que têm alergia ao removedor, quando o problema está com o fixador do esmalte. Neste caso, é indicado usar esmaltes à base de água que, embora sejam mais saudáveis, demoram para secar e são caros", finaliza.

Dicas para retirar o esmalte sem causar danos à unha

Jamais arranque o esmalte com o dente ou com a unha. Ao tirar o esmalte com força, você acaba retirando uma camada protetora da unha
Procure tirar o esmalte antigo no dia anterior à sua visita na manicure. Após o uso do removedor, não esqueça de hidratar suas unhas
Sempre que for usar acetona procure um produto que tenha óleo ou vitamina E em sua fórmula
Não economize na compra do removedor. Segundo Maurício Pupo, produtos mais caros costumam usar matérias-primas de melhor qualidade
Uma vez por semana é o limite máximo para fazer as unhas. Desta forma, você evita dermatite e outras agressões à cutícula

 

Topo