Beleza

Nutricosméticos: entenda até que ponto essas pílulas agem em favor da beleza

Thinkstock
Com efeitos comprovados pela prática médica, nutricosméticos tem eficácia ainda maior quando usados em conjunto como uma alimentação balanceada e produtos tópicos, como protetor solar imagem: Thinkstock

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

Os nutricosméticos são a prova cabal de que a beleza vem de dentro para fora. “Produzidos a partir de alimentos funcionais ou suplementos alimentares, eles concentram vitaminas, sais minerais e outras substâncias fundamentais à saúde do organismo”, diz a dermatologista Roberta Vasconcelos, pesquisadora do ambulatório de Dermatologia do Hospital das Cínicas da Universidade de São Paulo. “E também participam de reações químicas importantes no interior das células, promovendo a restauração dos tecidos”, complementa o dermatologista Adriano Almeida, diretor do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele (IPTCP), que resume: “São autênticas pílulas da beleza”.

De fato, os benefícios que os nutricosméticos podem proporcionar à saúde e à beleza são importantes. Eles atuam para melhorar a firmeza da pele e atenuar rugas, reduzir a vermelhidão causada pela exposição solar assim como a própria ação nociva do sol, diminuir os sintomas da caspa, aliviar o aspecto da celulite, fortalecer unhas e cabelos e até amenizar os sintomas da TPM. “Pensando em efeitos de curto prazo, os que protegem a pele dos raios solares mostram resultados mais interessantes”, diz Roberta Vasconcelos. Concorda com ela a médica nutróloga Marcella Garcez Duarte, diretora da Associação Brasileira de Nutrologia: “A maior causa dos sinais de envelhecimento cutâneo é a radiação UV e o uso de nutricosméticos com propriedade fotoprotetora oral é o que tem mais comprovação científica”.  Mas ainda assim eles não dispensam o filtro solar convencional.

Topo