Beleza

Mitos e verdades do curvex: aprenda a usar o acessório queridinho dos maquiadores

Ana Lima/UOL
Curvar os cílios dá acabamento à maquiagem e deixa o olhar mais aberto e bonito imagem: Ana Lima/UOL

Alessandra Moura

Do UOL, em São Paulo

Quem vê este acessório pela primeira vez muitas vezes fica com o pé atrás. Com aparência que lembra uma tesoura ou uma pinça médica, o curvador de cílios (ou curvex, como é conhecido) pode não ser bonito, mas é o queridinho dos maquiadores e amantes de make. Isso porque, como afirma Duda Molinos, “não existe máscara para cílios que substitua seu efeito”: ele é capaz de curvar bastante os fios e abrir o olhar.

Apesar do gosto pelo curvex ser unânime, ele ainda enfrenta certa dúvida das consumidoras de maquiagem. Afinal, são muitos os mitos que o rodeiam: curvex belisca, quebra os cílios, arranca os pelos... Será? Conversamos com maquiadores sobre os mitos e verdades do curvador e pedimos dicas de como usar melhor o acessório. Siga os conselhos deles e conquiste cílios mais curvados no próximo make.

MITOS E VERDADES DO CURVEX

Ele sempre belisca a pele?
Se você nunca usou o acessório, é preciso cuidado. “Quando não se tem prática, é normal às vezes o curvex beliscar a pálpebra”, explica Rosman Braz, maquiador do salão 1838. Isso pode acontecer ao apertar o aparelho além da raiz dos pelos ou ao escolher um modelo que não é compatível com seu formato de olho. “Na maioria das vezes, o modelo do curvador é universal. Mas alguns abrem mais ou menos, então é uma questão de adaptação”, diz Rosman. Por isso, vá devagar no começo.

Ele quebra ou arranca os cílios?
Se ele é usado da maneira correta, não. “O certo é encaixar todos os fios, apertar e depois abrir para liberar os cílios. Já se você puxar o curvex enquanto está apertando os fios aí pode arrancar ou quebrar os pelos”, explica Rosman.

É eficiente esquentar os cílios para curvar mais? Isso é perigoso?
A lógica é a mesma para o babyliss nos cabelos: ao esquentar e modelar, ele fica mais curvado. Mas é preciso muito cuidado para executar essa manobra. Tem gente que aquece o curvex tradicional com um secador. “Até dá para fazer isso, mas tem que ter muito cuidado para não esquentar demais e queimar o olho! O melhor é apostar nos modelos de curvador que aquecem, e ainda assim é preciso muito cuidado. Não aconselho usar sempre – só para uma festa ou evento”, pondera Rosman. Se quiser mesmo esquentar os cílios, aposte em modelos específicos que contam com regulador de temperatura, o que garante não queimar os pelos e a pele.

Qual é a melhor forma de aplicar o curvex?
O ideal é sempre posicionar o acessório o mais próximo possível da raiz dos pelos. Depois, cada um segue uma receita. “Meu truque é pegar os cílios com o curvex reto, apertar e, mantendo apertado, dar uma curvadinha nos fios com ele, empurrando para cima”, ensina o top maquiador e cabeleireiro Celso Kamura. Rosman Braz tem outra técnica. “Aperta bem o curvex e conta até dez. Depois, para não ficar muito marcado perto da raiz, vai subindo e apertando na extensão dos cílios até as pontas, umas três ou quatro vezes, dependendo do tamanho dos fios”, ele explica.

DICA DE EXPERT

Afinal, pode passar rímel antes do curvex? A maior dúvida de quem ama maquiagem também é a que mais divide a opinião dos maquiadores. No fim das contas, o ideal é ter sempre cuidado e bom senso e apostar na forma que melhor se aplica a seu tipo de pelo.

Duda Molinos: “O curvex precisa ser usado sempre com os cílios limpos, antes da máscara.”

Vanessa Rozan: “É bom passar o curvex antes do rímel. Não é que na primeira vez vai fazer mal, mas com o constante uso [do rímel antes do curvex] o fio pode quebrar. É melhor evitar. E também é bom trocar a borrachinha de tempos em tempos, se não ele perde o efeito.”

Celso Kamura: “Um pelo maleável segura bem o curvex antes da máscara. Já os pelos mais grossos e muito retos, como é o caso da [apresentadora] Angélica, normalmente você curva e logo depois ele cai. Então tem que passar primeiro uma ou duas camadas do rímel, depois aperta o curvex e finaliza com outra camada, para segurar. Aí sim ele vira bem.”

Topo