Beleza

Europa bane os testes de cosméticos em animais

Leonhard Foeger/Reuters
12.nov.2012 - Ativistas de direitos dos animais protestam dentro de uma gaiola vestidos de coelhos, em Viena na Áustria. Eles exigem o fim dos testes de produtos químicos em animais imagem: Leonhard Foeger/Reuters

Do UOL, em São Paulo

O debate sobre o uso de animais em testes para a indústria de cosméticos não é novo, mas hoje o assunto dá mais um passo a favor do bem estar dos bichos. A União Europeia acaba de anunciar que está banindo a importação e a comercialização de qualquer ingrediente ou produto de beleza que tenha sido testado em animais.

Ou seja, não só os países europeus devem deixar de fazer testes em animais como não serão vendidos itens que ainda o façam em outros países. E isso inclui desde cremes e sabonetes até maquiagens e pastas de dente.

Tonio Borg, novo comissário europeu de Saúde e Consumo, foi quem confirmou a validação da medida em uma recente carta. "Esta decisão também significa que precisamos aumentar nossos esforços para o desenvolvimento, validação e aceitação de métodos alternativos bem como o reconhecimento internacional destes métodos", disse ele, que até deu uma previsão para o ato entrar em vigor: março deste ano.

Os ativistas das causas animais se mostram otimistas com a novidade. A chefe executiva da organização Cruelty Free International, Michelle Thew, afirma que "este é um evento histórico e a culminação de mais de 20 anos de campanha. Agora vamos aplicar nossa determinação e visão em território global, para assegurar que o resto do mundo siga este exemplo".

Topo