Beleza

Hidratação diária é solução para deixar joelhos e cotovelos lisinhos

Thinkstock
Joelhos e cotovelos sofrem com atritos, o que pode deixar a pele áspera e ressecada; solução é hidratar constantemente imagem: Thinkstock

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

Já reparou como a pele do cotovelo e dos joelhos é parecida? A região é mais ressecada, rugosa, espessa e em muitos casos chega a ser áspera e escurecida. O motivo? O dermatologista Luiz Roberto Terzian, membro e conselheiro das Sociedades Brasileiras de Dermatologia e Cirurgia Dermatológica, explica: “São áreas onde a pele é mais flexível, para permitir o movimento das juntas. E como são regiões de apoio, a pele é naturalmente mais resistente nessas áreas”. Sendo assim, é muito importante hidratar. “A hidratação funciona como uma proteção e os cremes devem ser aplicados diariamente, de preferência após o banho, para que os ativos da formulação penetrem melhor”, sugere a dermatologista Sara Bragança, do Rio de Janeiro. “Nos casos de pele normal, pode-se usar hidratantes comuns; mas se a pele estiver muito ressecada e grossa, o ideal é utilizar cremes com altas concentrações de ureia e lactato de amônia ou ácido salicílico combinado com outros ácidos que deixam a pele macia e mais clara”, esclarece Terzian.

E por falar em ácidos, essas substâncias parecem ser mesmo potentes quando o assunto é tratamento de regiões como os joelhos e cotovelos, pois podem ser indicados com combinações diversas para combaterem mais de um problema. “Os cremes com ácido glicólico, retinoico e ou salicílico, para afinar um pouco a pele, são indicações que funcionam bastante. Mas vale lembrar que a hidratação diária é fundamental, assim como evitar atritos”, menciona a dermatologista Paula Penna, de São Paulo.


Esfoliação – melhor evitar
Ao sentir a pele mais grossa é comum as pessoas começarem a apelar para a esfoliação, com o objetivo de deixá-la mais fina. Mas atenção, essa pode não ser uma boa medida, já que o método causa efeito rebote. Explico: esfoliar é um traumatismo e para resistir a esse desgaste a pele responde ficando mais grossa. E esse resultado é proporcional ao atrito, quanto mais se esfrega, mais espessa fica. “É um mecanismo de defesa, a pele engrossa para se proteger”, justifica Paula Penna. E nessa lista dos esfoliantes está incluída a bucha vegetal, que deve ser deixada de lado, pelo mesmo motivo, o do desgaste excessivo. Caso seja necessário, a dermatologista sugere a esfoliação em ocasiões raras, no máximo uma vez por mês, e ressalta que o melhor é não lançar mão do método.

Para combater o escurecimento
Hidratar é fácil, e tomar o cuidado de não esfoliar, mais ainda. No entanto, um dos problemas mais demorados para se tratar é o escurecimento da região dos joelhos e cotovelos, característica comum, com o passar do tempo. Além do fator óptico – por ser uma área mais enrugada, a pele parece ser mais escura – uma das causas pode ser fatores genéticos e inflamatórios, esse último causado por excesso de pressão e atrito ou outros motivos pontuais. Segundo Luiz Roberto Terzian, o tratamento pode ser feito com clareadores cosméticos ou medicamentos com o efeito de clarear, vai depender da intensidade. Os medicamentos são mais potentes para as situações críticas, de hiperpigmentação. “Outra opção para casos mais resistentes são os peelings”, explica a dermatologista Sara Bragança, do Rio de Janeiro.

Uma boa hidratação
Ao contrário do que a maioria pensa, os cosméticos mais densos, como aqueles com consistência de manteiga, não significam uma hidratação mais eficaz ou poderosa. Para a dermatologista Paula Penna, as manteigas hidratantes têm o seu mérito, ficam mais tempo na região, são hidratantes, mas não chegam a ser mais eficazes do que uma loção, por exemplo. “As manteigas hidratantes criam uma barreira cutânea e com isso ajudam a reter a água na pele. Porém elas são um veículo, que podem até conter ativos potentes, mas isso não é garantia de maior capacidade de hidratação. Uma loção pode ter mais ativos e ser até mais hidratante. O que vai determinar o poder de afinar e hidratar a pele são os ativos da formulação”, explica a médica. “São os ativos que têm potencial de reter a água na pele e manter hidratação por mais tempo, não a textura do cosmético”, completa o dermatologista Luiz Roberto Terzian. Resumindo: as manteigas também podem ter formulações potentes, desde que tenham ingredientes com alto poder de hidratação. Mas a sua densidade cosmética, simplesmente, não aumenta a sua eficácia. Talvez, essa impressão venha do sensorial, por ficarem mais tempo sensíveis ao toque.

 

Topo