Beleza

Hidratação no banho reforça os cuidados com a pele nos dias frios

Thinkstock
Quando a temperatura cai, a preguiça aumenta e, com ela, os riscos de uma desidratação grave
e até de doenças de pele imagem: Thinkstock

Marina Oliveira e Thaís Macena

do UOL, São Paulo

Seja por preguiça ou por falta de hábito, muitas mulheres abrem mão da hidratação corporal diária. Com a queda na temperatura, porém, o descuido pode levar à desidratação e ao risco de uma série de doenças de pele. Para solucionar o impasse, aproveite a hora do banho para reforçar a camada de proteção da pele, impedindo a perda acelerada de umidade ao longo do dia. Basta escolher um entre os chamados hidratantes "in shower".

Os hidratantes de banho fazem a alegria das mulheres práticas. "Por serem compostos de proteínas e vitaminas, oferecem hidratação imediata, assim como os convencionais", diz a dermatologista Angélica Pimenta. Óleos de banho também são uma boa opção, especialmente aqueles de base vegetal, extraídos de plantas e frutas e que, de acordo com a especialista, tendem a irritar menos a pele dos que os minerais, além de proporcionar mais maciez.  
 
A aplicação deve ser feita sempre sobre a pele molhada. "Esses cosméticos têm uma consistência diferente dos hidratantes comuns e podem não surtir o mesmo efeito na pele seca", ressalta Angélica. A dica é espalhá-lo em movimentos circulares e deixá-lo no corpo por pelo menos cinco minutos antes do enxague final para tirar o excesso. "Comece pelos braços e vá massageando lentamente, até chegar aos pés", indica a dermatologista Tatiana Oddo. 
 
 
Não faz milagre
Apesar da eficácia dos produtos para banho, o uso de hidratantes convencionais não deve ser abandonado por completo. "Uma mulher que tenha pele normal, mesmo hidratando durante o banho, precisa usar um creme tradicional pelo menos duas vezes na semana", pondera Tatiana. Nas peles extremamente ressecadas, a frequência de uso de um produto mais consistente precisa ser um pouco maior. "Neste caso, os cremes e os óleos de banho devem ser usados como um reforço no tratamento com o hidratante convencional", completa a dermatologista Flávia Addor. 
 
Mas nada disso vale para o rosto, cuja pele é mais suscetível à oleosidade excessiva, problema que pode ser agravado pelo uso de óleos e hidrantes de banho. Para evitar surpresas desagradáveis, o melhor é lavar com sabonetes especialmente desenvolvidos para o seu tipo de pele e hidratar diariamente com um creme tradicional.
Topo