Beleza

Conheça os 10 mandamentos para manter a saúde da pele no inverno

Thinkstock/Montagem UOL
Intensificar a rotina de hidratação da pele, escolhendo produtos mais poderosos, faz parte dos cuidados indicados durante o inverno imagem: Thinkstock/Montagem UOL

Carol Salles

Do UOL, em São Paulo

Engana-se quem pensa que a pele só precisa de proteção no verão. A chegada do inverno muda tudo. As temperaturas caem, o ar fica mais seco e o corpo sofre também.  Muitas vezes é preciso rever o nécessaire e trocar alguns produtos, assim como fazer pequenas mudanças na rotina de beleza. Se no verão você usa um hidratante levinho, por exemplo, pode precisar de um mais potente. Se não tem o costume de melecar o corpo com um creme depois do banho, é hora de reservar um tempinho para isso.

Craquelê
Os problemas mais comuns que o inverno traz são o ressecamento (que pode até, em graus avançados, deixar a área coçando) a descamação e a vermelhidão, além da psoríase (lesões avermelhadas com descamação). “A pele também pode ficar opaca, sem luminosidade, parecendo craquelada”, diz a dermatologista Carla Albuquerque, de São Paulo (SP).  “Transpiramos menos e também há a diminuição da umidade natural do ar. Por isso, a pele sofre com a desidratação”, explica a dermatologista Juliana Carnevale, do Rio de Janeiro (RJ). Além disso, também exageramos na temperatura da água do banho, outro fator agravante. O vento gelado e o ar seco também são vilões, já que ambos têm o poder de diminuir a barreira de gordura natural da epiderme, que a protege.


Acne, eu?
Embora seja uma queixa comum no verão, quando a pele fica mais oleosa, muita gente costuma também ter acne no frio. Por que isso acontece? Os dermatologistas levantam algumas hipóteses: efeito rebote por conta de banhos muitos quentes (que destroem a camada natural de gordura da pele, obrigando-a a produzir mais sebo para compensar), alteração nos hábitos alimentares (é normal ingerimos alimentos mais gordurosos no inverno) e ainda o uso excessivo de cosméticos com a finalidade de hidratar a pele.

10 dicas essenciais para uma pele linda no inverno
1) Capriche na hidratação. Se tem pele oleosa, use hidratantes poderosos, mas específicos para esse tipo.
2) Aposte na água termal. Rica em minerais, ela reforça a hidratação e protege a pele do rosto. Borrife algumas vezes por dia.
3) Invista nos produtos para pele sensível caso apresente vermelhidão ou coceira. “Por serem hipoalergênicos, não irritam nem sensibilizam ainda mais,” explica Juliana Carnevale. No entanto, consulte um dermatologista antes da compra. “Ele vai levar em consideração fatores como cor de pele, grau de oleosidade, hormônios e particularidades climáticas”, explica o dermatologista Abdo Salomão, de São Paulo
4) Não deixe de usar protetor solar. Segundo os dermatologistas, o produto deve ser usado tanto dentro quanto fora de casa, mesmo no inverno.
5) Incorpore um creme de tratamento noturno à sua rotina. Mais ricos em ativos hidratantes do que as versões diurnas, eles atuam durante o sono. O resultado é uma pele mais viçosa e protegida, inclusive durante o dia.
6) Troque  o adstrigente com álcool por loções suaves de limpeza, menos agressivas. No corpo, evite sabonetes em barra e prefira os líquidos cremosos.
7) Hidrate rosto e corpo todos os dias, nos primeiros 3 minutos após o banho. Esse cuidado vai otimizar a penetração dos ativos emolientes e deixar a hidratação mais eficiente. Além disso, evite banhos muito quentes e demorados.
8) Escolha produtos que possuam pelo menos um ingrediente de cada categoria abaixo. Assim, a hidratação será mais completa:
* lanolina, manteiga de karité, óleos (agem por oclusão, isto é, criam uma barreira sobre a pele que impede a perda d’água).
* glicerina, sorbitol, propilenoglicol (fazem a umectação, ou seja, retêm água na superfície da pele).
* ureia, lactato de amônio (possuem a capacidade de permear a epiderme e reter água em suas camadas mais profundas).
9) Água é essencial para manter a hidratação. Por isso, a regrinha dos dois litros por dia continua valendo. Sucos e chás (sem cafeína) também contam.
10) Evite o consumo excessivo de chás, café e vinho. Se você tem tendência a ficar com o rosto avermelhado, saiba que essas bebidas – assim como alimentos apimentados - agravam o quadro.

 

Topo