Beleza

Dicas simples garantem durabilidade dos perfumes, na pele e no frasco

Thinkstock
Guardar os perfumes longe da luz e da claridade garante maior durabilidade ao produto imagem: Thinkstock

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

O Brasil é o maior mercado mundial em consumo de fragrâncias pelo terceiro ano consecutivo, à frente dos Estados Unidos, Alemanha e França, segundo o Euromonitor, instituto internacional que audita o mercado de higiene pessoal. Não à toa. O número se deve ao fato de que a mulher brasileira é uma apaixonada por fragrâncias, tanto que 54% delas usam perfume pelo menos uma vez por dia, todos os dias; 45% compram um novo frasco a cada dois ou três meses; e 39% usam uma fragrância diferente conforme a ocasião, de acordo com uma pesquisa realizada, em 2010, pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Posto isso, UOL Beleza foi atrás de dicas básicas e fáceis para fazer a fragrância durar mais, citar as regiões mais indicadas para aplicar, de maneira que o cheiro emane com facilidade, e até mesmo como conservar os frascos, sem o risco de oxidação do produto. Quem responde são as especialistas em marketing de perfumaria fina, Camila Casemiro, da Firmenich; e Flávia Motta, da Givaudan – duas das maiores empresas de criações olfativas do mundo.

O que faz uma fragrância durar mais? Antigamente falava-se muito em fixador, mas hoje em dia nem se ouve falar mais. O que garante a permanência do cheiro na pele?
O fixador é um mito, não há nenhuma substância que tenha o poder de fazer o perfume durar mais. O que determina a durabilidade é a sua estrutura, isto é, notas presentes e família olfativa, além, é claro, da qualidade das matérias primas utilizadas. Notas cítricas como bergamota, limão, mandarina e grapefruit, e aromáticas, como alecrim, lavanda e sálvia, costumam ser mais voláteis. Já as notas amadeiradas como sândalo, cedro, vetiver e patchouli; e as especiarias como canela, cravo, pimenta e noz-moscada, assim como as doces (baunilha) tendem a durar mais. “Outro ponto importante, que vai determinar a durabilidade do cheiro, é a concentração de fragrância dentro do perfume – um Eau de Parfum tem mais de 15% de dosagem; um Eau de Toilette tem de 10 a 14%; uma água de colônia, de 4 a 9%; e um splash  ou água de banho tem até 3%. Quanto maior a concentração, mais vai durar”, explica Flávia Motta.

O tipo de pele tem a ver com o cheiro prolongado ou não da fragrância no corpo?
Sim, o segredo é manter a pele bem hidratada para o que o perfume dure por mais tempo.

O sol nós sabemos que sim, mas a claridade altera as propriedades do perfume? Ele precisa ser mantido na embalagem ou basta que o frasco fique em um lugar seco e arejado?
Sim, a claridade e a umidade podem alterar e até oxidar (assim como o sol), algumas notas e mudar as características do perfume original. Por isso, o ideal é guardar o frasco fora do banheiro, dentro do guarda-roupa, que é um local seco e escuro, e de preferência na caixa em que é vendido.

Quais as áreas-chave do corpo para se aplicar um perfume de maneira que ele emane e dure mais?
As regiões ideais são aquelas onde a circulação sanguínea é mais ativa, que por serem mais quentes exalam a fragrância. Alguns exemplos: atrás da orelha, na dobra do braço, no pescoço, no pulso, no colo e atrás do joelho. “A dica é evitar esfregar os pulsos com mais força na hora da aplicação, porque dessa maneira facilitamos que as notas de saída (mais voláteis) evaporem mais rapidamente e o perfume perca parte da sua durabilidade”, diz Camila Casemiro.

Algum truque para as lavandas e colônias durarem mais tempo?
A estrutura das lavandas e splashes são mais simples e ideais para o uso pós-banho, para relaxar ou mesmo serem usadas antes de dormir. Quanto mais simples a matéria-prima, menos ela tende a durar. “As splashes têm preços acessíveis que trazem uma sensação agradável e de frescor após o banho e duram até o próximo banho, no mesmo dia”, explica Camila Casemiro.

Topo