Beleza

Tecnologia: Veja detalhes da criação de três cosméticos renomados

Divulgação
Initialiste, Svelte e Maestro: cosméticos altamente tecnológicos com pesquisas inovadoras imagem: Divulgação

Bianca Iaconelli

do UOL, em São Paulo

A rapidez com que a tecnologia em produtos cosméticos evolui não é surpresa para os que acompanham de perto seus lançamentos. Há, inclusive, profissionais exclusivamente dedicados a estudar este mercado com antecedência e se antecipar ao que virá nas próximas temporadas. No quesito tecnologia, eles estão cada dia mais alinhados com descobertas que unem formulações eficientes e resposta adequada aos anseios do público consumidor. Por isso, ao contrário do que alguns podem pensar, um “simples cosmético”- seja ele para pele, cabelo, maquiagem ou tratamento -  geralmente traz consigo anos de pesquisa e desenvolvimento para se chegar à versão final.

Cabelos
Tais descobertas ficam à cargo de equipes científicas que respondem pelas marcas, e são normalmente divididas por categorias de atuação dos produtos estudados. Um dos recentes lançamentos da marca Kérastase, parte integrante do conglomerado de beleza L’Óreal, é o sérum capilar Initialiste. Para concretizar sua formulação, foram 24 anos de pesquisa e 10 publicações científicas oficiais feitas pela Recherche Avancée L’Óreal em busca do local exato onde era possível encontrar as células-tronco nos fios de cabelo. “Todo esse tempo de estudo nos levou a conclusão de que há dois reservatórios delas no cabelo; uma na parte superior da superfície cutânea do folículo, sob a glândula sebácea, e outra na parte inferior do bulbo capilar. Seu objetivo é regenerar o fio, e a ideia do nosso produto é potencializar essa função em busca de um fio forte e bonito”, explica Ana Paula Rosa, gerente de educação da marca no Brasil. Tamanha especificidade em busca de detalhes ultrapassa o desejo de terem em seus portfólios, simplesmente, uma longa lista de produtos modernos. A eficiência para o uso do público final ou de profissionais encabeça o desejo dos grandes centros de estudo.

No grupo L’Óreal, por exemplo, há 19 centros de pesquisa e inovação com 3676 pesquisadores, de seis nacionalidades diferentes, formados em distintas disciplinas ao redor  do mundo. Todos trabalham em intercâmbio, segundo Ana Paula, uma vez que “a capacidade de avaliação e estudo em regiões diferentes permite a troca de experiências vital que um negócio precisa para se posicionar em constante transformação e atualização”. Afinal, as necessidades de homens e mulheres ao redor do mundo são específicas.

Pele
Para formular seus produtos de tratamento para a pele, outra marca reconhecida mundialmente, a Dior, do grupo Louis Vuitton Moët Hennessy, conta com 260 investigadores distribuídos pelo mundo que buscam ativos naturais para que sejam patenteados e encaminhados à fábrica da marca, a Dior Inovation Center, localizado em Paris. “Esta equipe é fixa e formada por profissionais multidisciplinares, como dermatologistas, nutricionistas, físicos e cosmetólogos. Com isso, o objetivo de Dior é compreender a totalidade das estruturas corporais do ser humano e oferecer produtos completos”, diz Ricardo Cosenza, supervisor de treinamentos da marca no Brasil. Seu cosmético mais vendido no mundo é o Dior Svelte Body Desire, que chegou ao público consumidor após 10 anos de pesquisa, foi o primeiro lançamento do segmento com ação global. Ou seja, atua para afinar, firmar, tonificar e uniformizar a pele do corpo. Seu ativo básico, o extrato de Vitis, foi patenteado por eles como Viferime, e descoberto pela equipe na Ilha de Madagascar. Tal extrato é resultante da uva bordô, composta por polifenóis capazes de quebrar as moléculas de gordura do organismo.  “Os testes iniciais foram realizados com a tecnologia in vitro. Em seguida, partimos para os testes sensoriais, de aroma e conforto com um grupo de consumidoras previamente selecionadas, com a ideia de criar identificação com o que elas desejam. Só então partiu-se para a produção em larga escala”, conta Ricardo.

Maquiagem
Uma das mais modernas e comentadas maquiagens recém-lançadas é a base Maestro, da divisão de beleza de Armani. Sua chegada ao universo de beleza causou burburinhos, e não é para menos. Formulada sem água ou quaisquer tipos de pós, como suas concorrentes normalmente são, ela contém cinco diferentes tipos de óleos, bastante leves, que evaporam no contato com a pele. Assim, a pele pode respirar mesmo estando coberta por um produto cosmético. Sua tecnologia, intitulada Fusion Technology, levou oito anos para ser finalizada. O resultado é um produto com fina textura, tão delicada que a  aplicação conta até com a ajuda de um conta-gotas

Topo