Beleza

Cortes, penteados e produtos são aliados contra cabelos finos e ralos

Thinkstock
Cortes em camadas, luzes e produtos para levantar a raiz são algumas das dicas para quem quer adicionar volume aos cabelos imagem: Thinkstock

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

A situação é corriqueira: quem tem volume, quer se livrar dele; e quem tem os fios escorrido, deseja uma cabeleira cheia e volumosa. Mas, quando a falta de volume vem somada a pouca quantidade de cabelo, a questão pode ser incômoda. A boa notícia é que, seja o cabelo curto ou longo, os cabeleireiros consultados por UOL Beleza garantem que há sempre um truque sob medida para camuflar a falta de volume.
 
“O primeiro passo é escolher bem o xampu, que deve ser específico para dar volume. Eles possuem uma fórmula mais leve e dão corpo aos fios deixando-os com maior espessura e movimento. Isso faz muita diferença”, afirma o cabeleireiro André Czerwinski, do salão Vimax Art Hair Beauty Vila Olímpia, de São Paulo. Outro detalhe importante para garantir volume no dia a dia é saber como secar os cabelos: “O ideal é sempre usar o secador em movimentos circulares e erguendo a raiz com a intenção de estruturar o fio com mais volume. Pode até abaixar a cabeça e, após secar totalmente, aplicar um jato frio para eliminar o frizz e deixar os cabelos mais soltos”, declara o cabeleireiro.

Quem não tem o hábito de usar secador deve ter sempre à mão um spray de volume. “Esse tipo de produto incha a fibra capilar e faz com que o cabelo pareça mais espesso”, diz o cabeleireiro César Neubert, do salão Crystal Hair Ipanema, do Rio de Janeiro. “Outra boa dica é fazer luzes. As mechas claras dão a sensação de que o cabelo é mais armado e farto”, diz Neubert. Nos cabelos curtos é ainda mais fácil de simular um volume – basta desfiar a raiz com o cabo de um pente fino e aplicar pomada em pó para sustentar os fios.


Penteados camuflam a falta de volume
O segredo para conquistar um penteado que dê a impressão de que você tem fios volumosos é a crepagem. “Isso significa desfiar mechas do cabelo no sentido contrário: indo da metade do fio em direção à raiz, com a ajuda de um pente fino. O truque é ideal para se fazer um rabo-de-cavalo, por exemplo”, explica o cabeleireiro Georges Mansour, do salão Jacques Janine Augusta, de São Paulo. Assim, você cria uma base firme para que o cabelo se acomode sobre ela, dando a impressão de ser mais volumoso, daí pode-se fazer o penteado que quiser. Os semi-presos também ganham charme e estilo com esse voluminho extra. “A recomendação é desfiar as mechas na parte interna no cabelo, pentear como quiser e na sequência aplicar a musse para tirar o frizz”, diz Georges. O pulo do gato aqui é pentear algumas mechas por cima da região onde os fios foram desfiados para não perder o efeito de volume e nem deixar o truque à mostra. Quem não quiser fazer a técnica e tem cabelo longo, uma opção é fazer um rabo de cavalo no topo da cabeça, torcer e enrolá-lo como um coque frouxo. Em seguida borrife um pouco de spray fixador, aguarde cerca de dez minutos e solte, penteando o cabelo apenas com os dedos.

Corte: grande aliado
Para garantir mais volume ao cabelo é essencial que o corte seja repicado. Aliás, é bom esclarecer que repicar é uma técnica que também reduz o volume, porém para se obter um efeito ou outro, vai depender do método de corte utilizado.  “Os cortes em camadas ajudam a dar volume nos fios. Seguindo essa teoria, um estilo que está na moda é o ‘long bob’, onde os fios são repicados, com a parte de trás na altura do pescoço e a parte da frente levemente mais comprida”, comenta César Neubert, que ressalta: “Quanto mais reto e longo o cabelo, menor é a sensação de volume”. Para quem tem medo de mexer no comprimento e receio de cortar em camadas, Georges Mansour dá uma dica: “O repicado interno, que não aparece, é muito útil nesses casos. É só dar um repique em pequenas mechas, na parte de dentro do cabelo, sem mexer no comprimento”, diz.

Megahair – solução em longo prazo
As extensões capilares podem ser boas soluções contra os fios ralinhos. Para André Czerwinski, o método mais indicado é o de queratina, que faz a fusão de mechas finas presas ao cabelo com um cola a base dessa substância. “Essas mechas são colocadas nas laterais e na nuca. Por isso mesmo, nos cabelos finos e sem muita densidade de fios, a técnica não aparece e dá um resultado maravilhoso”, declara o cabeleireiro. Outro método prático, indicado por Georges Mansour, são os tic-tacs, apliques internos que a própria pessoa pode colocar e retirar quando quiser. Mas, seja qual for o método, os profissionais ressaltam que é preciso ter bom senso e uma indicação correta, feita por um especialista, para evitar que o megahair apareça e até mesmo que o método (inadequado) danifique os fios. “Dependendo da quantidade do cabelo não é recomendado usar o megahair. Existe um padrão, o cabelo precisa ter uma base, os cabelos muito rasos, muito escassos, não sustentam as emendas. É necessário que se faça uma análise do cabelo”, diz o especialista em alongamento Washington Marvin, também do Crystal Hair Ipanema, no Rio de Janeiro.

Produtos imbatíveis
Com a ajuda do produto certo, é possível deixar os fios ralinhos com estilo. “O spray fixador deve ser borrifado na raiz e sutilmente no comprimento dos fios secos. Em seguida, dê uma bagunçada no cabelo e deixe o produto secar ao natural. Isso ajuda a encorpar os fios, deixando-os um pouco mais enrijecidos, mas com um voluminho extra”, explica o César Neubert. A queridinha para garantir volume é a musse, um dos finalizadores mais versáteis que existem. Neubert destaca que ela também encorpa e modela os fios e ao longo das horas pode pesar um pouco, mas o truque de aplicar na raiz e bagunçar (o mesmo sugerido para o spray fixador) é ideal e funciona bastante. E não podemos esquecer do xampu a seco, que também tem o efeito de aumentar o volume dos cabelos – sem oleosidade, os fios ganham volume e recuperam o movimento.

Aprenda a estilizar e a dar volume aos cabelos com musse:
1) Com os fios ainda úmidos, espalhe a musse de forma homogênea sobre todo o cabelo, inclusive rente a raiz. Nos cabelos curtos, a quantidade de produto deve ser semelhante ao tamanho de uma ameixa; nos médios, como o tamanho de um pêssego e, se forem longos, a bola de musse deve ter o tamanho de uma laranja.
2) Seque o cabelo com jato de ar quente ao mesmo tempo em que balança os fios com as pontas dos dedos, já deixando na direção que você costuma usar. Esse movimento não vai formar frizz, já que a musse evita esse efeito.
3) Quando o cabelo já estiver seco, modele comprimento e pontas da maneira que desejar (pode ser com uma escova, um pente ou com as mãos). Os fios ficarão soltinhos e com um volume natural.

 

Topo