Beleza

Pesquisa americana sugere água sanitária no tratamento de rugas

Shutterstock/AFP
Pesquisadores descobriram que a água sanitária diluída pode combater rugas e danos do sol imagem: Shutterstock/AFP

RelaxNews

Enquanto algumas pessoas gastam dinheiro em cremes antienvelhecimento, um novo estudo revela uma arma secreta surpreendente: água sanitária fortemente diluída. Mas não tente fazer isso em casa.

De acordo com uma nova pesquisa da Universidade de Stanford, nos EUA, publicada no Journal of Clinical Investigation, uma solução de 0,0005% da substância (concentração muito mais fraca do que a que está disponível nas prateleiras dos supermercados) pode ser eficaz no tratamento de danos na pele causados pela exposição excessiva ao sol, envelhecimento e radioterapia. Em um teste realizado com ratos, uma mistura diluída de água sanitária inverteu a inflamação e o envelhecimento da pele e, em doses baixas, bloqueou o produto químico que desencadeia a resposta inflamatória.

"Originalmente, pensava-se que a água sanitária pudesse servir como uma função anti-microbiana, matando bactérias e vírus na pele", disse Thomas Leung, da Universidade de Stanford. "Mas as concentrações utilizadas na clínica não são altas o suficiente para que este seja o único motivo".

Leung e seus colegas testaram o efeito de banhos diários, de 30 minutos, em solução de água sanitária nos ratos de laboratório com dermatite de radiação. Eles descobriram que os animais banhados dessa maneira mostraram danos à pele menos graves e uma melhor cicatrização e crescimento do cabelo se comparados aos banhados em água pura.

A equipe está agora considerando testar a fórmula em humanos e procurando saber para quais outras condições de pele a água sanitária poderia ser usada para ajudar no tratamento. "É possível que, além de ser benéfica para a dermatite de radiação, ela também possa auxiliar na cicatrização de feridas, como úlceras diabéticas, " disse Leung. "Isso é emocionante porque há tão poucos efeitos colaterais ao diluir a água sanitária. Podemos ter identificado outras maneiras de usar o hipoclorito para realmente ajudar os pacientes. Poderia ser fácil, seguro e barato."

Ainda assim, os pesquisadores estão alertando as pessoas para não tentarem aplicar água sanitária na pele em casa. Graham Johnston, da Associação Britânica de Dermatologistas, disse à BBC: "Eu não posso enfatizar o suficiente que é muito importante que os indivíduos com condições inflamatórias não apliquem água sanitária diretamente na sua pele. Muitas vezes vemos pacientes com reações graves, até mesmo a loções clareadoras, e eu recomendaria que as pessoas com pele inflamada ou prejudicada evitem o contato com água sanitária nessas áreas".

Topo