Beleza

Faça em casa suas loções naturais pós-sol; veja a receita

Ciça Vallerio

Do UOL, em São Paulo

Cuidar da pele após a exposição solar é tão importante quanto investir em proteção. Os raios ultravioletas são responsáveis por queimaduras graves, envelhecimento cutâneo, além de aumentarem o risco de melanoma (câncer). Mas o sol não é o vilão, desde que se respeitem os limites de “convivência”, seguindo as tradicionais recomendações médicas. “O astro-rei trabalha a regeneração e a vitalidade energética cutânea”, avisa a cosmetóloga e esteticista Roseli Siqueira.

O sol ainda ajuda o organismo sintetizar a vitamina D, essencial para promover a absorção de cálcio e proteger os ossos de osteoporose. Segundo Roseli, os raios solares estimulam o colágeno cutâneo. Mas o segredo para manter uma pele saudável durante o verão é dar atenção especial a ela antes e depois da praia ou da piscina.

“A primeira recomendação é estimular e renovação celular, eliminando células mortas e resíduos depositados nos poros, que causam hiperpigmentação, ou seja, manchas e deixam a pele sem viço”, avisa Roseli, que é especializada em tratamentos naturais. Para isso, vale massagear o corpo diariamente ou em dias alternados com uma bucha vegetal e com um pouquinho de óleo de gergelim (do tipo prensado a frio) – processo que também ativa a circulação e desintoxica a pele, ajudando, inclusive, a recuperar o brilho.

No rosto, a cosmetóloga orienta a usar uma escovinha de cerdas naturais e macias, realizando movimentos circulares e suaves. É importante frisar que a massagem esfoliante não dever ser feita com sabonete porque ele deixa a pele mais ácida.  “A alteração do pH reduz a resistência natural, tornando a pele mais suscetível a manchas com exposição solar”, avisa Roseli.  

Em seguida, ela aconselha potencializar a vitalidade e proteção da pele com consumo de sucos naturais (forma mais rápida de ser absorvido pelo organismo) ricos em caroteno. Os carotenoides são encontrados na cenoura, beterraba, tomate, entre outros, e têm, como uma das funções, ação antioxidante. Essas substâncias são convertidas em vitamina A no organismo, que atua na recuperação cutânea e ajuda na formação de melanina (pigmentos responsáveis pelo efeito bronzeado).

“A melanina é o que costumo chamar de ‘soldadinhos’ da pele”, explica Roseli. “A função deles é protegê-la dos raios solares.” Para evitar a lesão das células, os melanócitos estimulam a produção de mais melanina que “sobe” à superfície para criar uma barreira e, consequentemente, o processo escurece a pele. “Por isso, seguir uma dieta rica em caroteno nesta época do ano é essencial”, avisa a cosmetóloga.

Seguindo esse princípio, Roseli ensina uma receita natural para passar sobre a pele depois da exposição ao sol (siga o passo a passo). Sua função é recuperar a hidratação cutânea, uma vez que o ressecamento é inevitável. Ela explica que a beterraba é a dose externa e extra de caroteno, que deixa a pele lindamente rosada e estimula a melanina; a gelatina ajuda a reter água cutânea, além de dar uma esticadinha, conferindo efeito lifiting;  e o óleo de gergelim repõe a oleosidade natural.

“As porções são feitas para serem usadas imediatamente sobre o rosto e corpo”, ressalta. “Não pode guardar para usar no dia seguinte, pois esse gel pós-sol perde suas propriedades.” De acordo com ela, essa receita também não oferece risco à exposição solar, ou seja, não precisa ser retirada da pele para ir à praia no dia seguinte. Mas ele não deve ser usado para tomar sol!

Mais segredinhos "naturebas"
Roseli também aposta no chá de hortelã, como hidratante pós-sol. Basta pegar um maço da erva, meio litro de soro fisiológico (utilizado para lente de contato, por ser mais leve) ou água mineral (rica em sais minerais), bater no liquidificador, coar e deixar na geladeira por no máximo três dias. Depois da praia e do banho, é só borrifar sobre o rosto e/ou corpo – ou passar com algodão.  

Outra dica é o chá de pétalas de rosas: separe as pétalas de três rosas brancas (que são menos sujeitas a corantes), ferva meio litro de água filtrada e, em um recipiente à parte, jogue sobre as pétalas, tampe e deixe fazer uma infusão. Aplicar frio sobre o rosto e/ou corpo. Não precisa coar. Borrife sobre a pele ou passe com algodão. A solução dura três dias na geladeira.

Quando ocorrer queimadura da pele, Roseli ensina a atenuar a ardência da seguinte maneira: passar sobre a pele azeite extra-virgem ou óleo de gergelim (do tipo prensado a frio). Em seguida, aplicar sobre a pele plástico filme e contar até 10. Retire. “A queimadura destrói os lipídios da pele e repô-los é primordial”, explica. “Já o plástico ajuda a reter a água perdida com a desidratação.” Para acalmar a pele, pode ser borrifado chá de camomila fresco – nunca gelado.  

Topo