Beleza

Diamante é aposta em cosméticos de luxo; conheça seus reais benefícios

Divulgação
Cosméticos com diamantes: nova mania que começa a tomar conta do mercado de luxo imagem: Divulgação

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

O mercado de cosméticos é movido por novidades, em intervalos curtos há sempre algo despontando como uma promessa de tratamento – elementos da natureza, substâncias raras, iguarias do fundo do oceano. As origens e propriedades são as mais diversas, mas vale tudo, desde que tragam benefício para a beleza.

Seguindo essa tendência, a bola da vez da indústria cosmética, hoje, é o diamante. Não, não estamos falando da pedra preciosa original – essa não teria como mensurar um valor de mercado, seria fora da realidade. O ativo em questão é o diamante micronizado sintético.

“Trata-se de cristais de carbono, reproduzidos sinteticamente a partir de uma cadeia carbônica. O resultado é uma estrutura cristalina com diversas facetas perfeitamente homogêneas, como o diamante natural, muito resistentes e com uma enorme capacidade de refletir a luz”, declara a engenheira química, especializada em cosméticos, Sonia Corazza.

Ação esfoliante
As partículas, que imitam o cristal precioso, não entregam um leque de benefícios, pelo contrário, elas têm duas propriedades bem específicas, mas eficazes: esfoliar e conferir efeito de brilho aos produtos. Como explica o farmacêutico Emiro Khury, de São Paulo: “Os diamantes sintéticos têm ação esfoliante, por se tratar de partículas sólidas promovem atrito e, assim, removem células danificadas da camada superficial da cútis. Essa esfoliação, quando bem feita, estimula o colágeno favorecendo o rejuvenescendo da pele”, diz.  

Esse mesmo mecanismo de atrito é produzido no peeling de diamante, também conhecido como peeling de cristal, porém com uma pequena diferença. “Nos procedimentos estéticos, as partículas utilizadas são um pouco maiores, mas o efeito mecânico que limpa a camada córnea é igual. As diversas facetas aumentam a capacidade de arrastar as impurezas e favorecem uma limpeza mais efetiva”, afirma Sonia Corazza.

O benefício, inclusive, já está comprovado cientificamente. Em 2009, foi realizada uma pesquisa na Universidade Católica da Coreia, com 28 pacientes, que comprovou o efeito do pó de diamante como um micro esfoliante mecânico eficaz para refinar a pele e eliminar queratinócitos, as células mortas e impurezas acumuladas nos poros.

Poder de brilho
Sonia Corazza explica que nos esmaltes, assim como nas maquiagens cintilantes como batom, sombra, iluminador, corretivo, entre outros, por exemplo, os diamantes sintéticos funcionam como difusores de luz, resultado de um efeito óptico. “Suas diversas facetas favorecem o reflexo da luz, promovendo brilho intenso. É o mesmo efeito da mica, uma substância muito usada antigamente para dar cintilância às maquiagens, mas o diamante tem uma capacidade muito maior de refletir a luz”, diz ela.

Puro glamour
Não à toa, o diamante sintético está sendo usado amplamente nas fórmulas das marcas de luxo. “É um ingrediente caro, geralmente usado em produtos de alto valor agregado. E também serve de inspiração para o conceito de produtos sofisticados e exclusivos, e como tal, intensamente desejados por uma classe de consumidores que busca glamour”, afirma Emiro Khury.

Topo