Beleza

Perfumaria aposta em combinações inusitadas e notas sintéticas em 2014

Thinkstock

Izabel Oliveira

Do UOL, em São Paulo

O engajamento em ações sustentáveis é um dos principais focos da perfumaria do futuro imediato, assim como tendências sociais na qual a feminilidade (e a força da mulher), o exótico e a descontração inspiram fragrâncias inovadoras. Conforme explica Flávia Motta, diretora de marketing de perfumaria fina para a América Latina da Givaudan, o mercado busca, primeiramente, detectar o comportamento de um grupo para traduzi-lo posteriormente em notas. Outras tendências que estão na mira dos perfumistas são as inovações tecnológicas e a cor do ano, eleita pela principal instituição mundial do assunto.

Apesar de o método parecer abstrato, a definição de uma essência tem ligação com a cultura regional. No Brasil, por exemplo, o clima tropical pede frescor, e as fragrâncias lançadas trazem sempre notas cítricas. No lugar de “l’eau de parfum”, que contém uma porcentagem maior do óleo da essência, lançam-se colônias, que são mais leves e menos concentradas. Porém, Flávia explica que esse perfil está em processo de mudança. “As brasileiras estão aprendendo a buscar o lado 'gourmant' da perfumaria. Por isso, as empresas nacionais estão desenvolvendo esse nicho, apostando no trabalho do marketing e criando parcerias”, diz.

De acordo com Daniela Cunha, gerente de marketing de fragrâncias finas para a América Latina da Firmenich, as tendências na área da moda também são consideradas na definição de uma nova fragrância: “Assim como uma roupa, as fragrâncias também são regidas por tons e, neste ano, a “radiant orchid”, cor do ano definida pelo Instituto Pantone, será uma das diretrizes nesse trabalho de criação”, explica. 

Conheça, a seguir, as tendências exploradas desde já e entenda o contexto no qual os seus adorados perfumes estão inseridos e no que as suas escolhas olfativas futuras devem se apoiar:

"Girl Power"

O perfil da mulher contemporânea está associado à independência, confiança, sensualidade e delicadeza. Seu papel na sociedade evolui com os anos, e características como intuição e feminilidade são mais valorizadas. Na hora transmitir essas qualidades na perfumaria, combinam-se a delicadeza de notas florais e a força das notas amadeiradas. Entre os últimos lançamentos, destacaram-se flores como o jasmim, o lírio e o patchuli, além da madeira âmbar e almíscar, criando um contraste cheio de energia.

"Joie de Vivre"

Outra aposta do mercado envolve os bons momentos da vida, nos quais o lazer, felicidade e irreverência se transformam em notas radiantes. Aqui, combinam-se elementos mais doces, como o caramelo e o aroma delicado da baunilha com o floral oriental, benjoim e notas cítricas.

Misturas exóticas

A ciência e a tecnologia são áreas que se destacam pela inovação e, consequentemente, surpreendem. Essa ideia de deslumbramento pelo desconhecido também é explorada pela perfumaria, que vai buscar combinações inusitadas. Elementos bem doces como o mel, chocolate e baunilha, por exemplo, devem se misturar ao patchuli e ao sândalo.

Sustentabilidade

O contato com a natureza e a busca por uma vida mais simples e saudável também é tendência. Para desenvolver as fragrâncias, empresas, como a Givaudan, têm se engajado em ações nas quais a preservação das espécies e o investimento em notas sintéticas ganham destaque. A lavanda, por exemplo, passa por um processo de replantação devido às pragas que a ameaçam de extinção, enquanto o sândalo é colhido de forma irregular na Índia. Por essas razões, a busca por alternativas sustentáveis são cada vez mais imprescindíveis, abrindo espaço para a inovação. Porém, há um limite. “As notas sintéticas trazem novidades olfativas, contudo a dosagem tem uma porcentagem limite para que a qualidade se mantenha”, explica Flávia Motta.

Na hora de traduzir essas atitudes em fragrâncias, as misturas trazem essências florais desenvolvidas em laboratório como o ylang ylang e benjoim e juntam-se ao gengibre, pimenta rosa e notas amadeiradas. Verônica Kato, perfumista da Natura, também releva o uso do sândalo da Austrália, que tem origem controlada e desenvolvimento sustentável, além do óleo de copaíba, que muitas vezes substitui as notas do ingrediente e faz parte da biodiversidade brasileira.

Cor do ano

A Pantone, referência nos padrões de cores seguidos pela indústria gráfica e têxtil, definiu a “radiant orchid” como cor do ano. Segundo o instituto, a tonalidade expressa ousadia, alegria e beleza. Na perfumaria, ela inspira um jogo lúdico entre fragrância e ingredientes, segundo
Daniela Cunha. “No Brasil, um ingrediente chave para traduzir a cor seria a lavanda, mas também podemos pensar em flores que resgatam a nobreza de pétalas como íris, violeta e peônia que são associadas ao conforto seco do patchuli, vetiver e notas ambaradas que trazem sensualidade e aconchego”, completa. Em relação às notas frutais, Daniela também releva o uso da framboesa, mirtilo e figo, que é menos terroso e geralmente combinado a notas florais com toque adocicado.

Topo