Cabelos

Aplicada de forma correta, máscara garante cabelos macios e hidratados

Danielle Sanches

Do UOL, em São Paulo

Assim como existem truques para lavar o cabelo corretamente, a aplicação da máscara de tratamento em casa pede atenção especial. O hábito de cuidar da saúde dos fios em casa é essencial para a manutenção da maciez do cabelo, além de garantir brilho principalmente para os fios que passaram por procedimentos químicos. Contudo, para colher os benefícios, é preciso seguir algumas regras para não transformar o tratamento em vilão da beleza.  

Um dos erros mais comuns entre as mulheres é usar uma quantidade maior de produto do que é realmente necessário. “É preciso ter bom senso. Emplastrar o cabelo não significa que o creme vai agir mais ou melhor”, explica Rosiane Pinheiro, cabeleireira do salão I9, em São Paulo. Segundo ela, para evitar desperdício, comece com uma quantidade equivalente a uma moeda de 50 centavos. O creme deve ser espalhado nas duas mãos e entre os dedos para só então ser aplicado nos fios. “Se sentir que o produto saiu das mãos, coloque mais uma dose da mesma quantidade, até notar todo o comprimento envolvido pelo produto, sem exagero”, explica a expert.  

Outro erro comum é deixar a máscara chegar à raiz e ao couro cabeludo – pior ainda se a fórmula tem ativos gordurosos, como manteigas e óleos. “O produto no couro cabeludo faz a região ficar pesada e estimula a produção de sebo”, explica André Czerwinski, do salão VIMAX, em São Paulo. Segundo ele, uma distância segura entre a raiz e o comprimento onde a máscara será aplicada é de quatro dedos. Espalhar o produto fica mais fácil se o cabelo for dividido em quatro partes, duas em cada lateral da cabeça.

Aplicar a máscara debaixo do chuveiro, embora muito prático na rotina corrida de muitas mulheres, não é o mais indicado. Isso porque, com mais água, a máscara ficará mais diluída entre os fios, diminuindo seu potencial. “O ideal é que a mulher saia do box e retire o excesso suavemente com uma toalha, sem esfregar, e só então aplique o produto”, diz o cabeleireiro.

A massagem certa
Além de observar a quantidade de produto, a forma de aplicar a máscara no cabelo também faz toda a diferença. “O truque de todo cabeleireiro na aplicação da máscara é a massagem feita nos comprimento dos fios, que dá polimento e mais brilho à estrutura do cabelo”, afirma André Czerwinski. O processo é simples: depois de envolver os fios pela máscara, pegue mechas e “puxe” delicadamente no sentido do comprimento para as pontas. “Lembre-se da distância segura de quatro dedos da raiz, para que o creme não chegue no couro cabeludo”, alerta o especialista.

A frequência também importa
Assim como o excesso de produto, outro engano muitas vezes cometido pelas mulheres é usar a máscara na frequência errada. “É preciso observar a necessidade do fio para que ele não fique com nutrientes demais ou de menos”, explica Rosiane Pinheiro. O cabelo que possui uma química ou nenhuma pode deixar o uso da máscara para uma vez a cada 15 dias. Já quem tem duas ou mais químicas, e as loiras com mechas, devem fazer da máscara um processo semanal. “É preciso ver se apenas a máscara é suficiente, já que cabelos profundamente danificados podem precisar de tratamentos mais potentes”, explica a cabeleireira.

Calor ou não, eis a questão
Com novas tecnologias no mercado, o uso de toucas térmicas ou uma toalha quente na cabeça se tornou coisa do passado. Com as partículas em tamanhos minúsculos, os ativos penetram facilmente no cabelo sem precisar do vapor para abrir a cutícula. “Em média, são necessários 15 minutos para as máscaras modernas agirem e o fio absorver todos os nutrientes”, afirma Ana Paula Nesi, do Studio de Beleza Sonia Nesi, no Rio de Janeiro. Por isso, é importante observar o fabricante e a qualidade do produto e ver as indicações de uso, já que as máscaras mais tradicionais ainda têm melhor efeito se usadas com o calor.

Saiba escolher a sua máscara
Escolher o produto certo é também um dos segredos para uma manutenção bem-sucedida em casa. Ao invés de perguntar para atendentes do balcão da farmácia, faça do cabeleireiro seu maior aliado. “O seu cabeleireiro de confiança conhece o seu tipo de fio e o seu couro cabeludo, e vai saber indicar bons produtos”, acredita Ana Paula Nesi. A especialista ainda indica o uso de shampoos da mesma linha de tratamento da máscara, e evitar os shampoos de limpeza profunda em casa. “Se usada errada, a limpeza profunda pode estimular a produção de óleo no couro cabeludo e, por isso, deve ser usada com cautela”, acredita.

 

Topo