Beleza

Pele sensível requer cuidados especiais; saiba como limpar e tratar

Thinkstock
Peles sensíveis são avermelhadas, vascularizadas e com aspecto ressecado imagem: Thinkstock

Suzel Tunes e Thaís Macena

Do UOL, em São Paulo

Sob o sol, ela fica vermelha com facilidade. No ar condicionado, resseca.  E até protetor solar e hidratante podem irritá-la. Por tudo isso, a pele sensível requer cuidados o ano todo, mas especialmente nos dias mais quentes do verão.

A característica é congênita e determinada geneticamente. “A pele sensível normalmente é mais avermelhada, vascularizada e apresenta aspecto ressecado. Ela necessita de cuidados redobrados com a hidratação”, diz Carla Bortoloto, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica. Em pessoas mais claras, essa condição é mais visível. Porém, as peles negras também podem ser sensíveis, pois não é a quantidade de pigmentação que determina o quadro.

Mal de família
A origem dessa sensibilidade exagerada encontra-se, geralmente, num distúrbio conhecido como atopia. A dermatologista Márcia Monteiro, especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia,é quem traduz o termo: “Trata-se de um quadro em que a pessoa apresenta hiper-reatividade a vários estímulos. Essas reações podem aparecer na pele ou até no sistema respiratório”. Por isso, é tão comum ouvirmos falar em dermatite atópica, quando a pele inflama e aparecem lesões avermelhadas, que coçam e até descamam, em pessoas que têm histórico pessoal ou familiar de alergias respiratórias.

Ocasionalmente, mesmo quem não tem familiares próximos que sofrem com alergias pode apresentar reação no primeiro contato com um determinado produto. Nesse caso, porém, a condição é temporária.

Atualmente, o mercado tem uma ampla gama de cosméticos hipoalergênicos, feitos especialmente para quem tem pele sensível. Ainda assim, a recomendação dos dermatologistas é testar tudo o que for novidade numa área pequena da pele, para ver se o local fica vermelho, arde ou coça. Qualquer tipo de reação é motivo para interromper o uso do produto no mesmo momento.

Rotina de cuidados
A pele sensível requer cuidados com a limpeza, a hidratação e a proteção. A dermatologista Daniela Schmidt Pimentel, do Hospital Sírio Libanês em São Paulo, destaca que é importante usar produtos que mantenham preservado o chamado manto hidrolipídico, a camada de gordura e água que protege naturalmente a pele.

Para a higiene, além do sabonete líquido e da loção de limpeza hipoalergênicos, outros bons produtos são os da categoria syndet (do inglês synthetic detergent), que limpam sem alterar o pH da pele, e a água micelar, uma emulsão de água e óleo que serve para retirar as impurezas sem agredir a pele. A hidratação pode ser feita com água termal, que contém minerais de ação anti-inflamatória e cicatrizante. Já o protetor solar, de uso obrigatório, não pode ter álcool em sua formulação. “Existem boas opções de maquiagem para pele sensível que já vêm com fator de proteção solar. Vale a pena investir nesses produtos”, sugere a médica.

Pode ou não pode?
Em linhas gerais, quem tem pele sensível deve evitar esfoliantes e cosméticos com muito perfume e outras substâncias potencialmente irritantes, como álcool, ácidos e parabenos. Peelings e tratamentos anti-envelhecimento não são proibidos, mas como alguns desses procedimentos utilizam ácidos que podem agredir a pele, eles precisam ser feitos sob o rígido acompanhamento de um dermatologista.

Já os cosméticos que contêm substâncias com ação anti-inflamatória ou que ajudam a evitar a perda rápida de água, como camomila, hamamélis, ceramidas, alfa-bisabolol, calmaline e niacinamida, são excelentes pedidas.

 

Topo