Beleza

Fios loiros, como de famosas, exigem investimento de tempo e dinheiro

Simone Ota

Do UOL, em São Paulo

Ser loira não é para qualquer uma e, definitivamente, não tem nada a ver com o tom da pele, como provam a cantora Beyoncé e a apresentadora Sabrina Sato. A questão principal é: você tem tempo e dinheiro para investir no seu cabelo? “Sem isso, são grandes as chances dos fios loiros ficarem quebradiços, sem brilho, ressecados, arrepiados, amarelados, manchados e, consequentemente, feios”, avisa o cabeleireiro César Renckel, do HBD Spa, no Rio de Janeiro.   

Só para ter uma ideia, todos os profissionais entrevistados pela equipe de reportagem do UOL afirmaram que para ter uma cabeleira loira e bonita, como a da atriz Carolina Dieckmann e da apresentadora Fernanda Lima, por exemplo, é preciso fazer uma hidratação no salão ou algum tratamento de reconstrução da fibra capilar a cada 20 dias, em média, o que pode demorar até duas horas. Já os custos podem variar de R$ 80 a R$ 500 dependendo do salão, do profissional, da marca de produto utilizada e do estado do seu cabelo. “Em casa, é essencial usar xampu, condicionador, máscara e leave-in de qualidade e próprios para fios claros, pois eles ajudam a repor proteína e evitar que o cabelo fique manchado com as lavagens. O investimento mensal deve ficar em torno de R$ 150”, diz a colorista Branca di Lorenzo, do salão Crystal Hair, no Rio de Janeiro. Ela lembra ainda às candidatas a loira que a transformação pode levar cerca de quatro horas e, se for feita desde a raiz, exigir retoques a cada 15 dias.


Mariana Ximenes ou Gisele Bündchen?
A dedicação de tempo e dinheiro com o cabelo varia conforme o tom escolhido. A regra é simples: quanto mais claros forem os fios, mais atenção e investimento eles exigem. “Para chegar ao louro platinado que as atrizes Mariana Ximenes, Letícia Spiller e Giovana Ewbank estão usando na novela, por exemplo, a fibra capilar teve que perder pigmento, água e proteína, por isso ela fica tão fragilizada. Outra desvantagem dessa cor é que o crescimento da raiz fica muito evidente, o que exige retoques a cada 15 dias”, afirma Branca di Lorenzo. O cabeleireiro Wesley Nóbrega, do Studio W Higienópolis, em São Paulo, faz outra ressalva que, infalivelmente, atinge o bolso: “O loiro platinado só pode ser feito por um profissional experiente, capaz de avaliar a qualidade e a saúde do fio e as demais químicas que já foram aplicadas nesse cabelo. Sem isso, o risco do fio ficar danificado é grande, assim como o de não atingir a cor desejada”, diz Wesley.

Já os tons dourados, como os da top model Gisele Bündchen, da atriz Viviane Pasmanter e da cantora Preta Gil, são mais simples de cuidar. “Isso porque os produtos utilizados para atingir esta tonalidade têm baixo teor de amônia e os fios ficam menos tempo em contato com o agente clareador. Em outras palavras, o cabelo não fica tão danificado”, esclarece a colorista Tatiana Berke, do Studio W Alphaville, em Barueri (SP).

Para quem não está podendo gastar tanto com o cabelo mas, por outro lado, não abre mão de ser loira, a cabeleireira e colorista Simone Petinatti, do salão Marcos Proença, em São Paulo, dá uma dica: “Fique loira aos poucos e de forma que o resultado fique o mais natural possível, fazendo mechas. Dessa forma, você só precisará se preocupar com o retoque daqui a três meses. No caso da técnica ombré hair, que deixa até três dedos da raiz na cor natural e só então começa o clareamento, o intervalo sobe para seis”, conta Simone Petinatti, que lembra que o tratamento de reconstrução no salão também pode saltar para três meses. 

 

Faça o teste e veja como você ficaria com o cabelo das famosas

  • Arte UOL
Topo