Beleza

Cortar as pontas e tratamentos de salão garantem fios longos saudáveis

Getty Images/Thinkstock
Cabelos longos exigem cuidados diários para manter a saúde da fibra capilar da raiz às pontas imagem: Getty Images/Thinkstock

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

Ícone de feminilidade, o cabelo comprido sempre foi atrelado a mulheres poderosas. Desde que seja bem cuidado, é claro. Para isso é preciso se dedicar aos fios: cortar com frequência, hidratar, cuidar muito bem das pontas (parte mais frágil), manter a cor vibrante e fazer tratamentos mensais no salão. Mas hábitos simples, como escovar e prender de forma correta, assim como usar o xampu certo, também trazem benefícios. Para esclarecer esses e outros cuidados importantes para deixar os fios longos bonitos e saudáveis, UOL Beleza garimpou dez dicas valiosas. Veja a seguir.

1 - Cortar as pontas a cada três meses
Essa é a regra número 1 pois evita pontas duplas, reduz o frizz e descarta a aparência de desleixo. E não é só, como explica o cabeleireiro André Czerwinski, do salão Vimax Art Hair Beauty, de São Paulo. “Aparar as pontas fortalece e evita a quebra dos fios, que ficam mais saudáveis, sedosos e com movimento. Nos fios ondulados, que normalmente têm a ponta mais fina, a dica é manter um corte em camadas, com isso há espaço para o cacho se formar e evita que os fios enrosquem entre eles, enfraquecendo e aumentando o volume dos cabelos”, diz.


2 - Hidratar
Outra condição essencial. “Hidratar nunca é demais, porém isso não significa melar os fios e deixá-los carregados de produtos. Bastam cuidados simples como aplicar regularmente cremes hidratantes e condicionantes no comprimento e pontas, sempre longe da raiz; e lançar mão de máscaras hidratantes, muito eficazes”, declara o cabeleireiro Tiago Parente, do salão Crystal Hair, do Rio de Janeiro. Por falar em máscaras, o cabeleireiro Eron Araujo, do salão Blend, de São Paulo, ensina um truque infalível: misture uma colher de chá de óleo de argan, camélia, acácia, macadâmia, ou qualquer outro, a uma colher de sopa de sua máscara preferida; aqueça no microondas por um minuto e aplique a mistura ainda quente aos fios. “O calor potencializa os dois produtos e, assim, os fios absorvem mais os ativos, turbinando o tratamento. Vale lembrar, que os cabelos crespos e cacheados têm mais dificuldade em levar a hidratação natural da raiz até as pontas, devido ao formato em espiral. Então, é importante usar leave-in e serum hidratantes para cabelos cacheados no comprimento e pontas dos fios”, explica Eron.

3 - Prender corretamente
No dia a dia é quase impossível não prender os cabelos compridos, afinal é prático, refresca e ultimamente, com esse calor forte, é até uma questão de higiene. O problema é que prender pode enfraquecer os fios e, dependendo do acessório utilizado, até levar à quebra. A primeira dica é prender de formas diferentes (rabo de cavalo alto, baixo, fofo, coques frouxos etc) para evitar marcas e fragilidade nos fios provenientes do uso de elásticos sempre no mesmo lugar. A segunda dica é priorizar os amarrilhos de tecido de algodão, ou macios ao toque; os muito sintéticos agridem os fios. É bom evitar também fazer muita pressão. “Prendedores e elásticos que apertam demais tendem a quebrar os cabelos – presilhas e rabicós devem ficar mais folgados”, diz André Czerwinski, do Vimax

4 - Fazer tratamentos profissionais
Não tem saída, chega uma hora em que é preciso ir ao salão para um cuidado profundo. André Czerwinski sugere uma cauterização ou reconstrução nos fios, pelo menos uma vez por mês. “Esses tratamentos ajudam a manter o cabelo saudável, pois repõem proteínas e nutrientes importantes para os fios, recompondo a fibra capilar, além de selar a cutícula, reduzindo pontas duplas, e devolvendo brilho e maciez aos cabelos”, diz.

5 - Tomar cápsulas orais (nutricosméticos)
A saúde, o brilho e a beleza dos cabelos têm relação direta com o que ingerimos. Mas como é impossível manter uma alimentação com todos os nutrientes, as cápsulas orais, chamadas de nutricêuticos ou nutricosméticos, são um santo remédio para suprir essa carência. “Pessoas com deficiência alimentar tendem a ter cabelos mais frágeis e quebradiços, e uma maior probabilidade de queda. O ideal é tomar uma cápsula por dia, por pelo menos três meses, para prevenir esses problemas”, afirma o médico tricologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo, que em uma escala de 0 a 10, dá nota 10 de eficácia para esse método de prevenção. Esses produtos são de venda livre, não precisam de prescrição médica.

6 - Usar o xampu certo
Parece óbvio, mas não é. A escolha do xampu e do condicionador deve ser bem específica, de acordo com a carência do cabelo: ressecado, oleoso, danificado, com frizz, volume excessivo, fragilizado por tintura ou alisamento. E no caso de mais de uma dessas características deve predominar a necessidade mais problemática. “O xampu vai cuidar do couro cabeludo e limpar o comprimento; o condicionador nutre o fio. Por exemplo, quem tem raiz oleosa e pontas secas, deve tratar a oleosidade com um xampu para cabelos oleosos e o comprimento com um xampu hidratante”, declara André Czerwinski. Outro exemplo: fios com coloração ou escova progressiva não devem ser lavados com xampu anti-resíduos (de limpeza profunda). “Eles abrem a cutícula e desgastam o pigmento da cor ou química alisante”, afirma Tiago Parente.

7 - Escovar da forma correta
O primeiro passo é fazer a escolha da escova certa, de acordo com tipo de cabelo. “Para os longos, o tamanho tem que ser proporcional, isto é, grande; pois facilita o ato de pentear. Uma escova pequena pode enroscar nos fios e levar à quebra. Quanto às cerdas, indico as de javali, que dão polimento ao cabelo sem fragilizar a fibra e são flexíveis, o que impede que os fios se quebrem”, afirma Eron. Outra questão importante é começar a escovar sempre das pontas em direção à raiz, isso facilita o desembaraço e também evita a quebra dos fios.

8 - Disfarçar fios finos e raiz oleosa
Cabelo fino, ralinho e oleoso, quando muito comprido, dá um ar triste ao rosto e envelhece. Mas ele pode ganhar vida nova com truques simples, como ensina Tiago Parente: “O segredo é produzir um ligeiro volume na raiz para evitar o aspecto de emplastrado. Para conseguir esse efeito, basta utilizar finalizadores que levantem a raiz, sprays e pomadas em pó. Aplique o leave-in nos fios úmidos, faça um coque no alto da cabeça e espere secar. Depois, solte os cabelos esfregando suavemente o couro cabeludo para soltar a raiz e dar volume aos fios. Finalize com o spray ou uma pomada em pó”.

9 - Manter a cor viva
Conservar o tom vibrante dos fios tingidos faz toda a diferença para que o cabelo fique mais bonito. O problema é que o processo de coloração agride os cabelos, sobretudo os longos, que, em muitos casos, tendem a ser mais frágeis por receberem menos nutrientes (por conta do tamanho da haste capilar, quanto mais compridos, maior a tendência a se desvitalizar). Para contornar o impasse, Eron Araujo sugere que quem tem fios compridos deve retocar comprimento e pontas com um tonalizante. “Assim, evita agredir os fios que já receberam coloração”, diz.

10 - Usar protetor térmico
É raro uma mulher que não tenha o secador (ou a chapinha) como seu grande aliado. Seja para estilizar, alisar ou dar um voluminho extra. Para esses casos é muito importante um leave-in de proteção térmica. “Ele ajuda a proteger os fios do calor e a controlar o frizz, além de facilitar a escovação e reduzir os desgastes mecânicos nos fios”, declara Eron.

Topo