Beleza

Conheça 12 erros fatais para a saúde dos seus cabelos

Thinkstock
Pentear os fios da raiz até as pontas é um erro bastante comum, já que quebra os fios imagem: Thinkstock

Catarina Arimatéia

Do UOL, em São Paulo

Você procura cuidar muito bem dos cabelos. Lava os fios pelo menos três vezes por semana, utiliza máscaras hidratantes, sempre procura desembaraçá-los pela manhã ou antes de sair de casa e não dispensa os melhores finalizadores que existem no mercado. Mas, mesmo assim, as madeixas estão pesadas, sem brilho e quebradiças. Afinal, o que há de errado Segundo os especialistas por UOL Beleza, você pode estar cometendo erros bastante comuns, desde a maneira de lavá-los até a hora de utilizar finalizadores. A seguir, conheça os 12 maiores vilões de seus cabelos e fuja deles.

1) Lavar a cabeça com água quente
Os cabelos devem ser lavados com água morna ou fria, pois a água muito quente estimula a glândula sebácea a produzir mais óleo. “Quando isso acontece, o couro fica mais ‘asfixiado’ e os fios não conseguem a nutrição adequada para um crescimento sadio ou até o nascimento normal dos fios”, diz a tricologista e terapeuta capilar Sheila Bellotti. Na última enxaguada, a dica é abusar de uma ducha mais fria.
 
2) Cabelo preso o tempo todo
No verão, no trabalho ou em atividades de rotina, a tendência é abusar de elásticos, presilhas, grampos, tiaras e faixas. Apesar de serem práticos, é preciso ter cuidado para não forçar demais os fios. E, de vez em quando, é importante deixá-los soltos, para que possam respirar melhor, segundo a terapeuta capilar Sheila. Também devem ser evitados rabos de cavalo muito apertados. “A tração muito forte ou constante nos fios pode levar à queda”, explica a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel.
 
3) Elásticos sem revestimento
Se ficar com os fios presos por muito tempo já faz mal, prendê-los com elástico é ainda pior. A dermatologista Daniela Schmidt é enfática: “Os elásticos podem, sim, arrebentar os fios”. Portanto, para quem não deseja abrir mão deles, o recomendável é usar elásticos revestidos por tecidos ou por qualquer outro material que não grude nos cabelos.

4) Fazer chapinha com os fios molhados
Esse é um dos erros mais fatais. “O cabelo acaba fritando”, alerta o cabeleireiro Stefano Lima, do salão Águas de Ipanema, no Rio de Janeiro. Em primeiro lugar, os fios devem ser secos com secador e, só depois disso, o sinal está verde para usar a chapinha.
 
5) Não retirar os produtos corretamente no banho
Este é um dos erros mais comuns e o motivo pelo qual os cabelos lavados em casa, em geral, não ficam tão soltos e bonitos quanto nos salões. “É preciso deixar a água escorrer até ficar translúcida, totalmente transparente, sem química alguma”, fala o cabeleireiro Stefano Lima. Ele explica que o shampoo abre as escamas dos fios para poder limpá-los, já o condicionador as fecha. Se ficarem resíduos de um e de outro, todo o processo é prejudicado, e o cabelo fica pesado, sem vida e até mesmo com aspecto de sujo, mesmo estando recém-lavado.
 
6) Desembaraçar os fios de qualquer jeito
“Todo cuidado é pouco na hora de desembaraçar os nós”, alerta a terapeuta capilar Sheila Bellotti. Se os fios não forem desembaraçados com cuidado, fatalmente ocorrerão quebras. O ideal é pentear os cabelos ainda molhados, com leave-in hidratante e sem enxágue. Segundo a terapeuta capilar, o ideal é começar a pentear os fios pelas pontas e ir subindo aos poucos, em direção ao couro cabeludo. Se o processo for iniciado pela raiz, os nós irão se acumular nas pontas. E aí, na hora de desembaraçá-las, podem ocorrer várias quebras.
 
7) Tomar sol com máscara nos fios
Há mulheres que pensam que as máscaras capilares podem substituir os protetores solares. Porém, um produto não tem nada a ver com o outro, diz Stefano Lima. “Quando isso acontece, a máscara seca sob o efeito do sol e queima o cabelo”, explica o cabeleireiro, que também alerta sobre outro erro bastante comum: dormir com máscara. “Nesse caso, o produto injeta água nos fios e eles acabam ficando inchados, com outra textura”. Ou seja, a máscara tem de ser utilizada pelo tempo determinado pelo fabricante. Nem mais nem menos. E bem longe do sol. Já no caso de usar algum produto para os fios à noite, é recomendado usar cremes de tratamento específicos para esse período do dia.
 
8) Exagerar nos finalizadores
Pomadas, sprays e ceras são ótimos aliados para modelar os cabelos. Porém, a overdose desses produtos faz o feitiço virar contra o feiticeiro. “Usando esses produtos em menor quantidade, você evitará o aspecto oleoso e engordurado dos fios”, diz a tricologista e terapeuta capilar Sheila Bellotti. Menos é mais.
 
9) Utilizar qualquer pente
Existem escovas e pentes adequados para cada textura de fio. “Cabelos volumosos, por exemplo, devem ser penteados com escovas grandes e com cerdas bem juntas. Já os cabelos finos pedem escova com diâmetro e espaço menor entre as cerdas”, conta a dermatologista Daniela Schmidt. O material também influencia no resultado final. Segundo a especialista, as cerdas naturais tendem a diminuir a eletricidade e não quebram os fios. As de plástico costumam realçar o volume e são mais indicadas para cabelos cacheados e ondulados.  
 
10) Esfregar o couro cabeludo com as unhas
Um pecado mortal. “É terminantemente proibido fazer isso”, diz a terapeuta capilar Sheila. Ao lavar a cabeça, o movimento deve ser suave, evitando quebras. “O couro cabeludo deve ser lavado com as pontas dos dedos e massageado de maneira que as impurezas sejam removidas”, acrescenta.
 
11) Passar produtos não indicados para o tipo de cabelo
Usar produtos para cabelos secos em fios oleosos pode deixá-los ainda mais pesados. E o contrário, ou seja, utilizar produtos para cabelos oleosos em cabelos secos, com certeza provocará um ressecamento ainda maior dos fios, explica a dermatologista Daniela Schmidt.
 
12) Dormir com os cabelos presos e molhados
Um erro duplo. Se os fios estiverem presos, poderão quebrar. E dormir com os cabelos molhados é um convite à proliferação de fungos, segundo o cabeleireiro Stefano Lima. Sem contar que, ao acordar, os fios estarão marcados e mais difíceis para pentear.
Topo