Tendências de beleza

Técnicas de extensão capilar valorizam todos os cortes; copie as famosas

AgNews/Rede Globo
Giovanna Antonelli, Isabelle Drummond e Cris Vianna exibem cabelos longos e saudáveis com alongamentos imagem: AgNews/Rede Globo

Tatiana Izquierdo

do UOL, em São Paulo

Para ir do cabelo curtinho ao ultralongo em pouco tempo só há uma solução: render-se às extensões capilares. Hoje, porém, essa não é a sua única função. A técnicas de alongamento aperfeiçoam-se a cada temporada e são úteis para dar o volume e corpo que a moda pede. É uma solução também para iluminar os fios sem recorrer à química --basta "colar" mechas mais claras do que o tom natural. A lista de opções vai desde apliques móveis (com presilhas) até os duráveis.

Com o passar dos anos, a aplicação de mechas de cabelo humano modernizou-se e o resultado final é cada vez mais natural. Telas e nós foram substituídos pela adesão por queratina, ativo usado por marcas consagradas de alongamento capilar. Para garantir um cabelo como você sempre sonhou, quando se trata de comprimento, volume e cor, é necessário consultar um profissional de confiança para não causar danos ao couro cabeludo. Entre os perigos mais comuns quando o procedimento é mal executado estão a queda temporária dos fios naturais até a alopecia cicatricial, perda de cabelo irreversível em locais pontuais. 

Divulgação e AgNews
Deborah Secco, Sophia Abrahão e Preta Gil são adeptas dos alongamentos imagem: Divulgação e AgNews

Para aderir, os cuidados iniciais são basicamente os mesmos para qualquer técnica. Os fios precisam estar saudáveis e com comprimento equivalente a três ou quatro dedos, pelo menos. O profissional auxilia na escolha do volume e textura ideais, além do comprimento dos fios. Vale lembrar que os procedimentos são demorados (podem durar até cinco horas) e requerem manutenção. "Independentemente do método escolhido, são necessárias hidratações semanais e checagem periódica dos apliques. No dia a dia, é preciso secar as junções de cola ao lavar os cabelos e, principalmente, não dormir com eles molhados", explica Selma Silveira, técnica da EuroSoCap Brasil e cabeleireira especializada em alongamento.

Conheça, a seguir, as técnicas modernas para ter o cabelo que deseja de forma instantânea:

Great Lenghts

AgNews/Getty Images
Giovanna Antonelli, Christina Aguilera e Jennifer Aniston utilizam a técnica Great Lengths imagem: AgNews/Getty Images

A técnica italiana chegou ao Brasil em 2000 e a cabeleireira Luciana Alvarez, proprietária do salão Scenario, em São Paulo, especializou-se nela. Consiste na aplicação mecha por mecha de fios de cabelos naturais indianos (que nunca passaram por química) submetidos a uma profunda despigmentação, que os deixa totalmente brancos, e depois são tingidos nas cores desejadas. “As mechas são aplicadas no cabelo natural por meio de um equipamento de alta frequência regulada, a qual otimiza a união dos fios”, explica Luciana.

Patenteada, a técnica usa apenas produtos exclusivos. A cola, por exemplo, é composta de polímeros de queratina, ativados apenas pela máquina da marca, garantindo fixação de longa duração. Por isso, o aplique pode ser removido apenas por um profissional treinado. “Pode ser feito para mudar comprimento, dar volume ou criar mechas coloridas”, conta a cabeleireira. A técnica Great Lenghts conta com rigoroso controle de qualidade das fibras capilares usadas no processo.

Quanto custa?
Entre R$ 3.500 a R$ 5.000. “É feita uma avaliação para entender a necessidade e a vontade da cliente. A compra do cabelo é de responsabilidade do profissional.”

Duração do procedimento:
De duas a três horas, mas pode variar de acordo com a quantidade de cabelo aplicada.

Como é feita a manutenção?
Após três a quatros meses todas as mechas são retiradas e a recolocação só pode ser feita dois ou três dias depois. “Depois de retirado, o cabelo não é reutilizado. É preciso refazer o procedimento todo”, explica Luciana. Além disso, é importante uma visita quinzenal para o cabeleireiro acompanhar o crescimento dos fios

Megahair

AgNews
Bruna Marquezine, Deborah Blando e Elba Ramalho são clientes do cabeleireiro Flávio Priscott imagem: AgNews

Consiste na aplicação de tufos bem finos de cabelo humano, colados aos fios naturais com cola de queratina aquecida com um equipamento especial. “O importante para aplicação correta é atingir a temperatura exata de aquecimento da queratina, que vai fixar a mecha. Se ela ficar alta demais, quebra o fio. Por isso, o profissional precisa ser qualificado”, explica Flávio Priscott, proprietário do Espaço Priscott, no Rio de Janeiro.

Após avaliação, o cabeleireiro decide a quantidade de cabelo a ser aplicada, conforme o efeito desejado –desde dar volume a partes específicas ou aumentar o comprimento. Os fios podem ser tonalizados ou tingidos. “Conheci o Megahair porque apliquei nos meus próprios cabelos, então me dedico muito a este trabalho e sei o quanto ele melhora a autoestima feminina”, conta Priscott, que atende também mulheres em processo de quimioterapia.

Quanto custa?
Segundo os profissionais, o valor varia de acordo com a quantidade de cabelo.

Duração do procedimento:
De duas até seis horas. 

Como é feita a manutenção?
De três a quatro meses, dependendo da velocidade do crescimento dos fios. “Os tufos de aplique não caem quando bem aplicados. Para a manutenção, retiramos a cola e recolocamos o mesmo cabelo bem próximo da raiz”, explica Priscott.

Fita adesiva com queratina

AgNews/Glovo
Fafá de Belém, Deborah Secco e Bruna Lombardi são clientes de Nilta Murcelli imagem: AgNews/Glovo

Novidade no mercado, o aplique com fita adesiva é prático. Importado da Europa, dispensa a tradicional presilha porque utiliza uma fita dupla-face de queratina para fixar as mechas próximo a raiz. "A queratina presente nas tiras é a mesma utilizada na colocação de Megahair. Os cabelos são fixados com a chapinha, alongando e dando volume aos fios rapidamente", explica Nilta Murcelli, cabeleireira do salão Nilta Cabeleireiros e Perucas, em São Paulo. Para que as faixas adesivas não apareçam, o cabelo natural deve medir, no mínimo, 10 cm.
 
A aplicação é simples. Basta remover a fita de proteção e grudar o alongamento nos fios. Com o tempo, a cola perde a sua aderência sem causar danos. Transpiração e cuidados diários influenciam na duração. Caso você queira remover o alongamento antes da cola perder a aderência, deverá utilizar um removedor de queratina específico.
 
Quanto custa?
A partir de R$ 1.500. 
 
Duração do procedimento:
"O processo é rápido, dura 15 minutos, no máximo, e não incomoda. O resultado fica muito natural", explica Nilta.
 
Como é feita a manutenção?
A cada dois ou três meses o cabeleireiro avalia o estado do aplique, cujos fios têm vida útil de seis meses. Após esse período, é preciso renovar as mechas.
AgNews/Glovo
Fafá de Belém, Deborah Secco e Bruna Lombardi são clientes de Nilta Murcelli imagem: AgNews/Glovo
Topo