Beleza

Óleos podem ser usados em todos os tipos de fios; veja suas propriedades

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

Quando chegou ao mercado cosmético brasileiro, o óleo de argan, vindo do Marrocos, já era um queridinho na nécessaire das famosas de Hollywood e cabeleireiros antenados. Com o tempo provou-se que não se tratava de mais uma febre de beleza, mas de um produto que consolidou suas promessas de tratamento em relação à saúde dos fios.

No rastro de seus benefícios, tais como hidratação e brilho, outros óleos surgiram e a indústria despertou para essa tendência. Em pouco tempo, finalizadores, elixires e séruns com formulações à base de óleos vegetais orgânicos invadiram o mercado. "A facilidade de extração, a evolução de sua industrialização e distribuição mundial têm relação direta com o aumento deste uso. E com esse processo, aumentou também a variedade de origens dos óleos”, declara o tricologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Para Joyce Quenca, mestre em Cosmetologia pela Universidade de São Paulo, essa nova safra de produtos para cabelos que tem como protagonista os óleos é um resgate dos antigos rituais de beleza que feitos por gregos e romanos. “O conhecimento de suas propriedades ativas é validado e a eficácia comprovada”, afirma a especialista.

Sinal verde para fios oleosos
Quem tem cabelos oleosos não precisa ficar de fora dos benefícios que os óleos proporcionam, basta escolher o mais adequado. Os óleos essenciais cítricos, por exemplo, tratam e  equilibram a oleosidade. Alguns dos mais conhecidos são os de cedro, capim limão, camomila e eucalipto. Até mesmo atuam como antissépticos, auxiliando no tratamento da caspa. “Os óleos de uva, argan e jojoba, desde que 100% puros e aplicados em pequenas quantidades nas pontas dos fios, ainda atuam com agentes filmógenos, doando brilho saudável aos fios”, declara Joyce Quenca. A farmacêutica indica também o clássico óleo de jojoba: “Ele desintoxica o couro cabeludo dissolvendo o excesso de sebo e, assim, torna a região mais limpa e fresca para a estimulação da circulação sanguínea local e o crescimeto dos fios”.

Veja a seguir as propriedades de alguns óleos que têm alto poder de tratar e deixar os fios mais bonitos.

Argan
Rico em ácidos graxos insaturados e vitamina E, o que lhe confere ação hidratante profunda. Tem alto poder restaurador de cabelos danificados pelo calor, vento, oxidação ou excesso de escova e química. reduz o frizz, aumenta a nutrição e combate os radicais livres.

Amêndoas
Rico em proteínas, glicídios, vitaminas do grupo B, pró-vitamina A, minerais e ácidos graxos, atua como um potente emoliente. É nutritivo, hidratante e melhora a elasticidade dos fios.

Castanha-do-Brasil
Contém vitaminas lipossolúveis (A e E), que são indispensáveis na proteção dos cabelos; diversos minerais e oligoelementos (ferro, zinco, potássio) que também são essenciais para a vitalidade dos fios. Tem uma molécula grande, que não penetra no fio, mas envolve a haste capilar protegendo-a e dando brilho.

Coco
Sua molécula pequena penetra nas cutículas dos fios, o que garante proteção por um tempo mais longo. Rico em vitamina E e ácidos graxos, favorece o brilho, tem função hidratante, ameniza as pontas duplas e controla o frizz.

Monoi
Ideal para fios ressecados e danificados por tinturas e fatores externos. Contém ácido linoleico, um componente que o diferencia dos outros óleos e confere ação hidratante mais potente, mas também o torna alergênico --fazendo-se necessário um teste de contato antes da aplicação. 

Ojon
Rico em ácidos graxos semelhantes aos que existem no cabelo, traz brilho intenso e protege contra processos químicos e tem ação reconstrutora.

Topo