Beleza

Atualizada em 11.11.2014 12h49

Perfumes da estação apostam nas frutas e na leveza da rosa e do jasmim

Izabel Oliveira

Do UOL, em São Paulo

As notas florais e frutais são atemporais e a suavidade e o frescor que representam são essenciais no mercado brasileiro. Devido ao clima quente, as fragrâncias mais leves fazem sucesso, já que podem ser reaplicadas ao longo do dia sem pesar. As empresas seguem essas características trabalhando com duas vertentes para agradar as consumidoras: “Coquetéis de frutas são mais aceitos do que apenas uma nota singular, assim como composições quentes, que instigam a feminilidade”, explica Eloisa Mello, diretora de avaliação de perfumaria e de cuidados pessoais da IFF (International Flavors & Fragrances INC).

No momento de interpretar esses conceitos em aroma, as casas de fragrância têm apostado em notas cítricas, como as de bergamota e tangerina, devido às características refrescantes, e em frutas vermelhas, como a groselha, para traduzir um conceito mais ousado. “As frutas vermelhas contrastam bem com a sensualidade de notas como baunilha e âmbar”, afirma Eloisa.

Já as fragrâncias florais têm investido em notas clássicas, como jasmim, frésia e na variedade das pétalas de rosa. Segundo Jean Marc, perfumista da IFF, energia e autenticidade são características da mulher latino-americana e a rosa expressa esse perfil. “Ao criar a fragrância Ivete Sangalo Deo Colônia, da Avon, tentamos mostrar a sensualidade feminina e todo seu carisma”. Para isso, a empresa trabalhou com a rosa turca, extraída de modo diferenciado para obter um odor mais delicado e frescor e transmitir a sensação de uma pétala orvalhada.

Sempre presentes na perfumaria nacional e internacional, as notas florais e frutais podem variar a cada período e também seguir novas tecnologias e perfis. De acordo com Cesar Veiga, coordenador do núcleo de avaliação de fragrâncias de O Boticário, a cultura de cidades, como Rio de Janeiro, também inspiram novos perfumes. Entre as novidades da empresa, a linha Rio, Eu Te Amo, traduz a ideia de alegria, boêmia, calor e flora carioca por meio de notas como frésia, ligada ao cheiro da Floresta da Tijuca, ou frutas vermelhas, para lembrar a animação do bairro da Lapa. “Cada perfumista tem um processo criativo. Eles sempre têm um direcionamento olfativo para uma fragrância mais comercial ou de nicho, mais jovem ou mais madura, floral ou cítrica. As possibilidades são numerosas”, diz Eloisa Mello.

Topo