Últimas de Estilo de vida

Acne nas costas também é um drama na fase adulta; veja como evitar e tratar

Shâmia Salem

Do UOL, em São Paulo

Graças às suas diversas causas, a acne pode aparecer em qualquer fase da vida. “Entre os motivos mais comuns estão as alterações hormonais, uso prolongado de alguns medicamentos, ingestão de suplementos nutricionais ou para ganho de massa muscular”, lista a dermatologista Marcela Studart, do Rio de Janeiro.

Há mais inimigos: “Resíduos de cosméticos, inclusive os de uso capilar, também favorecem o aparecimento de espinhas nas costas, com maior incidência na parte superior do tronco. É que ali existe uma maior concentração de glândulas sebáceas”, esclarece a dermatologista Sara Bragança, do Rio de Janeiro.

Prevenir é possível
As recomendações para evitar a acne nas costas incluem estratégias para não estimular as glândulas sebáceas a trabalharem mais do que o normal. “Caso contrário, o excesso de sebo obstrui os poros e favorece a proliferação de bactérias responsáveis pela inflamação”, diz o dermatologista Jardis Volpe, de São Paulo.

Tomar banho com água mais para fria é fundamental, já que temperaturas altas ativam a produção de óleo pela pele. Passar sabonete nas costas após lavar os cabelos pode garantir a eliminação total do xampu ou do condicionador que escorre pelo comprimento dos fios. Ainda no banho, reserve três dias por semana para esfoliar as costas e, assim, retirar impurezas da região.

Ao ataque
As dicas de prevenção também funcionam para quem já tem espinhas nas costas, inclusive a de esfoliar a região atingida. “Só tome o cuidado de usar as mãos ao invés de buchas ou esponjas, que podem estar contaminadas com as bactérias causadoras da acne, agravando o caso”, alerta Sara Bragança. Porém, é preciso ir um pouco além, o que inclui consultar um médico para indicar o melhor tratamento tendo como base o grau da sua acne. Para ajudar na resolução do problema, em casa, você pode seguir as seguintes dicas dos profissionais entrevistados:

1) Passe um creme secativo específico sobre as espinhas, para combater as bactérias;

2) Opte por roupas soltas e confeccionadas com tecidos leves, que não abafem a área afetada --o que pode estimular as glândulas sebáceas;

3) Quando aplicar qualquer produto capilar, coloque uma toalha sobre os ombros;

4) Diariamente, tome um pouco de sol nas costas. Cinco minutos são suficientes, antes das 10h ou depois das 16h. Os raios solares, nessas condições, têm ação antiinflamatória;

5) Prefira protetores solares em gel, livres de óleos ou com efeito matte, que protegem e controlam a oleosidade;

6) Não cutuque ou esprema as espinhas inflamadas. Esse péssimo hábito pode agravar a inflamação e até fazer com que ela evolua para uma lesão mais grave;

7) Use, somente nas costas, um sabonete à base de ácido salicílico e enxofre. Esses elementos ajudam no controle da oleosidade.

Topo