Beleza

Atualizada em 05.03.2015 13h50

Flocado ou craquelado? Entenda as diferenças entre os esmaltes

Simone Ota

Se esta noite você está a fim de ver suas unhas brilharem, então, deve escolher uma cor metalizada em vez de perolizada, reservar um extra brilho para a última demão ou apelar para um esmalte verniz, cujo brilho pode durar até duas vezes mais do que um produto tradicional. Agora, se o seu desejo é despertar nas pessoas a vontade de tocar nas suas unhas, uma opção é pintá-las com um esmalte craquelado ou flocado. Quem explica melhor essas e outras categorias de esmaltes é a manicure Ana Cristina Freitas, do Walter’s Coiffeur Centro, no Rio de Janeiro.

Esmaltes 3D

A marca registrada desses esmaltes, também conhecidos como holográficos, é a mudança de cor assim que a luz do sol incide sobre a unha. O efeito é alcançado graças a uma pasta especial de alumínio, que enriquece a formulação e reflete as cores do arco-íris. As fashionistas podem usar esse tipo de esmalte nos pés e nas mãos ao mesmo tempo. 

Esmaltes flocados

“Entram nesta categoria todos os esmaltes que contêm partículas, como poás, canutilhos e glitter. Eles servem para deixar a pintura irregular, divertida e com vários pontos refletores de luz”, conta a manicure.

Esmaltes craquelados 

São eles que criam ‘rachaduras’ sobre as unhas assim que são aplicados sobre outro esmalte e sem que você tenha que fazer nada. Apesar de bonito, o efeito é enjoativo e quase não dura nos pés. Uma boa saída é aplicá-lo em uma única unha das mãos. 

Esmaltes perolizados 

Segundo a manicure Ana Cristina Freitas, os perolizados são mais discretos, por isso vão bem de dia, nas mãos e nos pés. Quanto ao brilho, lembram muito o das pérolas, que são discretas e sofisticadas.

Esmaltes metalizados

São mais brilhantes do que os perolizados e criam impressão de que há um pedaço de papel-alumínio sobre a unha. Por terem esse toque sofisticado, também podem ser usados nos pés.

Esmalte verniz

Eles são tão brilhantes que dispensam o top coat, mas nem por isso brilham mais do que um metalizado ou 3D. “A diferença está no tempo de duração desse efeito, que pode chegar até duas vezes mais do que outros esmaltes”, esclarece a manicure Ana Cristina Freitas, do Walter’s Coiffeur Centro.

Bases 

Elas servem para proteger a unha do esmalte. “Sua principal função é evitar que pigmentos muito fortes manchem as unhas. Por isso, a base deve ser aplicada antes da cor”, ensina Ana Cristina Freitas. 

Top coat

Originalmente, ele foi criado para reforçar e proteger o brilho, mas hoje já acumula outras funções, como fortalecer as unhas, acelerar a secagem e até criar um efeito fosco. Por tudo isso, deve ser aplicado depois da pintura.  

Topo