Beleza

Norte-americana turbinou bumbum para 127 cm para virar plus size popozuda

do UOL, em São Paulo

Enquanto algumas mulheres passam fome para diminuir medidas e realizar o sonho de estar em uma passarela, outras turbinam o bumbum para virar modelo plus size. Foi o que a norte-americana Patricia Washington, de 31 anos, fez ao aumentar o popozão para 127 cm. O motivo? Seguir com tudo no mercado da moda para tamanhos grandes.

De acordo com o canal do YouTube Barcroft TV, a moradora de Detroit, no estado de Michigan, fez uma dieta para deixar o manequim 48 antes de gastar, há cinco anos, milhares de dólares em um procedimento de aumento de bumbum. Na sala de operação, a gordura retirada de suas costas, coxas, estômago e braços foi transferida para as nádegas. O resultado foi o tipo de corpo no formato de uma garrafa de refrigerante, com a cintura bem fina e quadril largo --qualquer semelhança com Kim Kardashian e Nicki Minaj é mera coincidência.

Com a mudança no corpo, a funcionária de uma siderúrgica se sentiu confiante para se inscrever no reality show "America's Next Top Model", mas não passou da terceira etapa. Ela já havia desistido do sonho quando, no ano passado, se fotografou toda arrumada antes de ir para balada e postou as imagens em seu Instagram. "Na manhã seguinte, o meu número de seguidores havia triplicado", contou ela ao canal.

Atualmente, Patricia já conquistou mais de 160 mil seguidores na rede social. Em seu perfil, compartilha imagens tanto em poses sensuais e quanto de seus trabalhos como recepcionista em festas badaladas de Londres e Dubai.

"Não quero ter 45 anos, olhar para trás e pensar: 'Uau, eu passei a minha vida sem fazer nada. Não viajei. Não tive experiências de vida'", falou sobre o seu emprego na fábrica siderúrgica, onde continua trabalhando por 16 horas diárias. "Eu me imagino aparecendo na TV. Imagino mesmo". A aspirante a modelo é filha de uma família pobre, cuja mãe, viciada em drogas pesadas, foi assassinada. "Eu quero ser livre". 

Topo