Beleza

Combinar máscaras e ampolas é opção para turbinar a hidratação dos fios

iStock
O segredo da hidratação está na identificação das necessidades do fio e na combinação de cosméticos que devolvam os nutrientes em falta aos cabelos imagem: iStock

Carol Salles

Do UOL, em São Paulo

Febre nos salões, as ampolas de tratamento contêm ingredientes concentrados e, por isso, costumam ser mais potentes do que as máscaras. As de uso caseiro podem, ainda, ser utilizadas para melhorar o desempenho da máscara e deixar os fios mais hidratados, reconstruídos ou nutridos. "As máscaras agem na cutícula --camada externa do fio-- devolvendo água para a fibra capilar, dando flexibilidade e deixando o fio mais macio. Já as ampolas atuam no córtex-- camada interna do fio-- repondo nutrientes e reestruturando o cabelo", diz Rodrigo Cintra, cabeleireiro do salão Studio W, em São Paulo e integrante do programa "Esquadrão da Moda" do SBT.

Para facilitar na tarefa de unir essa dupla, veja, abaixo, as características dos fios e quais ingredientes devem estar presentes em máscaras e ampolas para beneficiá-los. 

Tipos e necessidades
Se o seu cabelo é normal a seco, tingido ou não, a palavra-chave é hidratação. Invista em máscaras com ceramidas e ampolas com óleos vegetais, como o de semente de linho, argan, amêndoas e uva. Por outro lado, os secos, opacos e quebradiços pedem nutrição. Por isso, procure máscaras que contenham lipídios, aminoácidos e vitaminas e complemente com ampolas de óleos vegetais, como de abacate, ojon e macadâmia. Os extremamente danificados e finos, devido à realização de muitos processos químicos, necessitam repor a matéria que foi perdida. Nesse caso, o ingrediente mais importante é a queratina. “Mas o cabelo também precisa de lipídios, aminoácidos, vitaminas e óleos vegetais, como amêndoas, sementes de uva, girassol e argan”, diz o cabeleireiro Ulisses Sj, do salão Blend, de São Paulo.

Mistura mágica
Algumas ampolas podem, sim, ser misturadas à máscara. Nesse caso, a proporção é de uma ampola para cada 100 gramas de máscara. Faça a mistura direto no pote, com uma espátula. Alguns cabeleireiros, no entanto, acreditam que usar os dois produtos separados garante resultados mais potentes. “A máscara é mais 'pesada' e pode impedir a entrada dos ingredientes da ampola caso seja aplicada antes”, diz a cabeleireira Debora Melro, também do Studio W, em São Paulo.

Maximize a ação
Para potencializar os resultados, invista na lavagem dos fios, aplicando xampu duas vezes: a primeira para retirar o excesso de sebo e poluição e, a segunda, para tratar. Aproveite essa segunda aplicação para fazer uma massagem por todo o couro cabeludo, com as pontas dos dedos, fazendo movimentos circulares. Enxágue bem. “Elimine o excesso de água com uma toalha para que os produtos de tratamento penetrem com mais facilidade na fibra capilar”, ensina a cabeleireira Rozi Felix, do salão Detrich, de São Paulo.

Em seguida, divida o cabelo em quatro partes, criando linhas imaginárias de orelha a orelha e do nariz à nuca. Espalhe um pouco do produto na mão e aplique-o no comprimento e pontas, nunca na raiz. Quando terminar as quatro áreas, penteie os fios e, só então, comece a contagem do tempo de pausa. Se estiver usando ampola e máscara misturadas, prevalece o tempo mais longo. Se preferir usá-los separados, aplique a ampola, espere o tempo de ação, enxágue e, por fim, aplique a máscara.

Em qualquer um dos casos, a remoção caprichada dos produtos é fundamental para não deixar resíduos nos fios. O tratamento pode ser repetido uma vez por semana. Se a máscara for de queratina, no entanto, cuidado: use apenas a cada 15 dias ou procure orientação de um profissional. Caso contrário, o ingrediente poderá deixar os fios quebradiços.

Topo