Beleza

Temperaturas frias causam ressecamento e vermelhidão no rosto; saiba tratar

Getty Images
Saiba como evitar a vermelhidão na pele durante o inverno imagem: Getty Images

Carolina Maggi

Do UOL, em São Paulo

Se no verão é preciso estar sempre atento às altas temperaturas e cuidar para que os raios solares não prejudiquem a pele com queimaduras, no inverno não é diferente. O tempo frio pode prejudicar o rosto, causando vermelhidão e sensação incômoda.

Além disso, algumas doenças crônicas também podem ser agravadas pela queda de temperatura, o que requer cautela redobrada com a cútis na estação. Para falar sobre o assunto, o UOL Beleza conversou com especialistas que dão dicas de cuidados para a pele na estação mais fria do ano.

Causas da vermelhidão
A diminuição dos termômetros está entre as principais causas da vermelhidão, que ressecam a área do rosto. "As baixas temperaturas diminuem a transpiração corporal, o que deixa a pele ainda mais seca e pode piorar com os banhos quentes e uso inadequado de sabonetes, que destroem a camada de gordura protetora. Tudo isso pode causar irritação e enrubescimento da pele", explica a Dra. Michele Haikal, dermatologista de São Paulo.

Além disso, ainda há o incômodo estético. "O ressecamento leva a um aspecto envelhecido, de uma pele quebrada, não tratada", acrescenta Dra. Michele.

O tempo frio também pode abrir a porta do organismo para patologias. "Durante o inverno, algumas doenças podem ser exacerbadas por causa do ressecamento da pele, como a dermatite atópica, a dermatite seborreica e a psoríase", explica Dra. Nicole Perim, dermatologista assessora da Diretoria da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Hora do creme
Por isso, a hidratação da área deve ser intensificada, principalmente em peles secas, que sentem mais os efeitos do frio. De acordo com a Dra. Michele, o uso de cremes é importante e deve ser feito duas vezes ao dia. "Os hidratantes aumentam a maciez, melhoram a textura e flexibilidade da pele e criam uma barreira protetora contra agentes externos, como o vento e frio", completa a Dra. Silvia de Mello, dermatologista da Clínica Ivo Pitanguy, no Rio de Janeiro.

Entretanto, é bom estar atento ao tipo de pele para usar o produto adequado. "Todos os tipos de pele precisam de hidratação, até a oleosa. A diferença é a escolha certa do produto que deve ser usado. Quem tiver pele oleosa, por exemplo, é indicado que procure por produtos oil free", indica Dra. Nicole Perim.

O uso de protetor solar também é imprescindível em qualquer estação do ano, já que os efeitos do sol podem ser sentidos não só no verão. "O filtro solar é essencial tanto para o rosto quanto para o corpo no inverno, um item que não pode faltar no nécessaire", completa.

Bebeu água?
Beber bastante água, hábito que muitas vezes é diminuído no inverno, ajuda a manter a pele saudável e hidratada, e serve também como prevenção aos problemas de ressecamento e vermelhidão.

"O ressecamento, a descamação e a irritação da pele pioram quando o paciente deixa de beber água no inverno, por sentir menos sede. O ideal é manter uma ingestão de líquidos adequada", conta Dra Michele. O indicado é que sejam ingeridos, em média, dois litros de água diários.

Além disso, quando o motivo da vermelhidão é o ressecamento pela queda de temperatura, pode haver prevenção. "Fora hidratar bem a pele e manter a ingestão de líquidos aumentada, deve-se usar a água apenas morna no banho, sem ser quente demais", aconselha Dra. Michele.

Já os casos de doenças de pele, como a psoríase e as dermatites, devem ser acompanhados por um profissional que possa indicar o melhor tipo de tratamento para cada um. "Sugiro às pessoas que procurem um dermatologista, pois somente um profissional poderá fazer o diagnóstico e indicar o melhor procedimento, já que um tratamento inadequado poderá irritar muito a pele e trazer um incômodo importante", finaliza a Dra. Silvia.
 

Topo