Beleza

Tempo seco e até saliva podem ressecar os lábios; veja como hidratá-los

iStock Images
Lábios ficam ressecados e rachados por vários motivos; beber bastante água e usar hidratantes são maneiras de mantê-los saudáveis imagem: iStock Images

Simone Ota

Do UOL, em São Paulo

Lábios ressecados e rachados não são prejudiciais apenas para a aparência. Segundo o dermatologista Alberto Pinto Cordeiro, de Santo André (SP), o problema pode levar a sangramentos e facilitar o aparecimento de herpes, bolinhas vermelhas e dolorosas que costumam se instalar nos cantos da boca. “A grande vilã é a baixa umidade do ar, que faz com que as células do corpo percam água para o ambiente e desidratem”, diz o médico.

Outros fatores que podem fazer estragos são a saliva, que contém sódio e, por isso, favorece o ressecamento, e alguns medicamentos, como a isotretinoína. “Por essa razão, estão mais sujeitas às rachaduras nos lábios as pessoas que têm a pele seca e fina, caso dos idosos; quem passa muitas horas exposto ao sol, vento ou ar condicionado; quem tem o costume de umedecer os lábios com a língua; está fazendo tratamento para acne e bebe pouca água”, lista a dermatologista Daniela Lemes, do Rio de Janeiro (RJ).

Soluções rápidas e econômicas
Para que seus lábios fiquem ilesos nos dias mais secos – sim, isso é possível –, o dermatologista Alberto Pinto Cordeiro recomenda ingerir bastante líquido ao longo do dia, aplicar protetor labial sempre que sair de casa e o hidratante labial toda vez que sentir os lábios mais secos (mesmo que seja várias vezes ao dia). “A boa e velha manteiga de cacau também ajuda, mas ela serve apenas para hidratar. Já os produtos específicos fazem isso sem deixar a boca grudenta e ainda oferecem outros benefícios”, afirma o especialista.

Para os casos em que o ressecamento for muito intenso, a dermatologista Daniela Lemes avisa que existem as injeções de ácido hialurônico. “Uma única aplicação é suficiente para atrair moléculas de água para o local e hidratar os lábios sem necessariamente aumentar o volume deles”, diz.

Em caso de sangramento, o dermatologista Alberto Pinto Cordeiro diz que, na maioria dos casos, fazer uma ligeira pressão no local por cerca de cinco minutos é suficiente. “Agora, se o sangramento for intenso, é melhor procurar um especialista para investigar a causa”, conta a dermatologista Carla Vidal, de São Paulo (SP). 

Topo