Beleza

Óleo corporal de banho é opção refrescante para hidratar a pele

Cecília Pabst

Colaboração para o UOL, de São Paulo

Para manter a pele sempre bonita e hidratada é preciso dedicar alguns minutinhos para um ritual com hidratante. Mas e se faltar tempo na rotina ou quiser evitar o efeito pegajoso do creme, principalmente durante os dias mais quentes? Os óleos corporais de banho também servem para hidratar a pele e proporcionar sensação de frescor. Como são absorvidos rapidamente, não deixam aquele aspecto de oleosidade e ainda criam uma camada que ajuda a proteger dos efeitos de alguns vilões típicos de verão, como sol forte, sal e cloro.

Alguns produtos ainda proporcionam efeito dois em um juntando hidratação e banho terapêutico, por conta dos aromas que são ativados com a água e vapor. Óleos com essências perfumadas, por exemplo, trazem uma sensação de bem-estar e, dependendo da formulação, ajudam a refrescar, purificar, energizar ou relaxar. 

No entanto, não é recomendado fazer uso diário, já que a fina camada protetora na pele pode obstruir os poros e causar oleosidade excessiva na região, acne ou foliculite. “O ideal é passar de duas a três vezes por semana para evitar complicações”, sugere Gabriela Capareli, dermatologista da clínica de estética Haute, localizada no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo.

Aplicação
Durante o banho, após se lavar com sabonete e com a pele ainda úmida, aplique o produto na palma da mão e depois espalhe nas regiões desejadas. Faça movimentos circulares e ascendentes. Mas antes é preciso ler as instruções de uso de cada fabricante. “É melhor evitar o rosto, costas e região peitoral, pois já são naturalmente oleosas”, lembra Gabriela.

Para não errar, aposte nas áreas que apresentam maior ressecamento. Em seguida, retire o excesso com água e use uma toalha macia para se secar. "Dê leves batidinhas para não retirar a película de proteção que se formou”, ensina Meire Brasil Parada, dermatologista diretora da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). Como o óleo é rapidamente absorvido, não é preciso esperar muito até se vestir porque não há risco de manchar a roupa.

Indicação certeira

Prefira sempre os óleos vegetais aos minerais, pois os primeiros têm um maior poder hidratante e menor risco de desenvolver quadros alérgicos. “Os óleos vegetais, como os de amêndoas, semente de uva, rosa mosqueta, argan e de girassol, são ricos em vitaminas A e E, ácidos graxos e proteínas. Eles possuem nutrientes necessários para promover maciez e hidratação da pele”, explica a dermatologista Juliana Calixtro, dermatologista na clínica Valéria Marcondes, localizada no bairro Pacaembu, em  São Paulo. 

Em peles naturalmente oleosas, é indicado o uso do óleo de oliva, mas em uma concentração mais baixa, como de 1-5 %. “Óleos com verbena e lavanda são boas opções também, além de refrescantes e relaxantes, são apropriados para hidratar”, diz Silvia de Mello, dermatologista da Clínica Ivo Pitanguy, localizada no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro. 

Fique alerta

Mesmo com tantos benefícios, os óleos corporais de banho não substituem completamente o hidratante. “O creme, além de segurar a água na camada superficial da pele, repõe sua perda de gordura natural. Já o óleo têm como principal função formar uma película protetora na camada superficial, e isso evita a perda de água, então não deixa de ser uma forma de hidratação”, explica Gabriela.

Outros benefícios

Se a indicação do fabricante libera o uso no rosto e nos cabelos, então o óleo de banho também auxilia na remoção da maquiagem e ajuda a manter as pontinhas dos fios mais hidratadas. Se precisar recorrer à depilação com lâmina no chuveiro, o produto é um grande aliado: basta aplicar na região minutos antes de raspar os pelos, uma película protetora vai proteger a pele da agressão causada pelo processo.

Topo