Beleza

Brasileiro que vive na França faz tutoriais de cabelo cacheado para homens

Juliana Simon

Do UOL, em São Paulo

A internet está repleta de tutoriais sobre como cuidar do cabelo. Lisos, enrolados, curtos, com dreads ou tranças, não faltam orientações de como pentear e tratar os fios das mulheres. Mas e os rapazes? Felipe Monteiro, conhecido como Phills, é um dos poucos vloggers a dar dicas voltadas para homens e, mais especificamente, para aqueles que têm cabelo cacheado e crespo.

Arquivo pessoal
imagem: Arquivo pessoal
Há um ano, o brasileiro que trabalhava com informática no Rio de Janeiro partiu para a Europa, fixando-se em Lyon com o intuito de viver uma nova experiência. A ideia de fazer os vídeos surgiu antes da mudança de país, no ano de 2013, quando, após algumas buscas no YouTube, notou um vazio de temas sobre seu tipo de cabelo. Para ele, os homens ainda têm alguma dificuldade em falar sobre beleza: "É um pouco de machismo, mas isso aos poucos está mundando", diz ao UOL.

Assim como muitas meninas, Felipe passou por processos até assumir de vez o penteado black power: "Eu usava química. Quando decidi deixar o cabelo crescer, minha alternativa foi colocar dreads de lã para disfarçar até chegar no tamanho certo para cortar a parte alisada. A transição levou em torno de 6 a 8 meses, mas tirando a ansiedade, foi bem tranquilo", lembra.

Com mais de 3 mil inscritos em seu canal no YouTube e fãs em sua página no Facebook (a "Feels Black"), Felipe diz que o perfil do público que procura seus tutoriais é bastante variado. "Muitos rapazes adolescentes e mulheres também. Meu canal não é restrito a homens, jamais. Sou apenas um homem ajudando quem tem o cabelo crespo e cacheado, assim como fui ajudado por algumas mulheres negras no começo do meu black", afirma.

A dica principal do vlogger para quem quer assumir os fios crespos ou cacheados é aceitar o seu cabelo do jeito que ele é. "Meu cabelo é diferente do seu e o de outra pessoa não é igual ao meu. É preciso ter paciência para cuidar", indica. Uma preocupação de Felipe é não criticar quem alisa os fios. O visual de Lenny Kravitz, que já passou por dread, black e até o superliso, por exemplo, é uma de suas referências.

Sobre a experiência na França, Felipe afirma que só ouve elogios em relação ao visual, mas nota que a maioria dos negros alisam o cabelo em busca do "padrão europeu" de ser. 

Topo