Beleza

Médicos criticam marca de maquiagem que defende uso de base durante o sono

Getty Images
Dormir com maquiagem pode fazer bem para pele? Veja o que dizem os especilistas imagem: Getty Images

Juliana Simon

Do UOL, em São Paulo

Uma das mais famosas dicas de ouro dos dermatologistas é nunca dormir com maquiagem. Porém, produtos industrializados da marca mexicana Asepxia, que atua desde 2010 no mercado nacional, contam com a justificativa de que a presença de agentes especiais em sua fórmula permitem ir para cama com a base no rosto. O UOL buscou especialistas para saber se o uso deste tipo de maquiagem durante o sono é mesmo saudável, mas eles foram categóricos: não é.

A linha, disponível em base líquida, cremosa e em pó, tem como um dos seus slogans "Agora dormir maquiada faz bem". Segundo o laboratório Genomma Lab Brasil, que desenvolveu o produto, "somente com a maquiagem Asepxia, você pode dormir maquiada, já que ela continua cuidando da pele enquanto você dorme, graças ao Antiacnil-3". A fórmula do agente exclusivo da marca é a combinação entre os ácidos glicólicosalicílico. O composto é usado não só na linha de maquiagem, como nas de limpeza (como sabonetes) e de emergência (como gel secativo).

Procurada pela reportagem, a marca afirma que as diferentes versões de base "foram formuladas, avaliadas e produzidas como cosmético de ação antiacneica. A forma galênica em que foi desenvolvida, com tonalidades, tem como efeito a cobertura estética das lesões não interferindo no efeito dos ativos nas lesões. Trata-se, portanto, não somente de uma maquilagem comum, que deve ser realmente removida, mas de um produto antiacneico multifuncional, que permite pela sua formulação, um efeito camuflagem durante o período de utilização, seja diurno ou noturno".

Em fevereiro de 2014, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) realizou um teste com o produto e declarou que a informação no rótulo que diz que "não é necessário remover o produto antes de dormir" é incorreta. Segundo a instituição, nenhuma voluntária do teste foi orientada a dormir com a maquiagem na cútis do rosto por orientação de dermatologistas.

A médica dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica, Carla Bortoloto, é enfática: "Todos os produtos que apresentam componentes de camuflagem, como uma maquiagem por exemplo, devem ser retirados da pele e não são indicados a permanecer na superfície cutânea durante muito tempo, como, por exemplo, no período do sono". 

Segundo ela, o contato exagerado da maquiagem na pele pode facilitar o envelhecimento precoce. Com o passar do tempo, o hábito de dormir sem limpar a pele torna-se tão prejudicial quanto o tabagismo, radiação ultravioleta e outros.

Valcinir Bedin, médico formado pela USP e Mestre e Doutor em dermatologia pela UNICAMP, acrescenta que, além de obstruir os poros, os pós compactos, bases compactas e máscaras podem sensibilizar a pele, criando inflamações."Efetivamente o produto não é uma maquiagem, e sim um produto para tratamento de acne com pigmentos coloridos que mimetizam uma maquiagem. Pode até não ser tão agressivo quanto uma maquiagem comum, mas seu uso durante o sono não deveria ser recomendado", afirma. 

Além da base
O alerta dos especialistas também serve para outros itens de maquiagem, como rímel, sombra e delineador. "Os produtos aplicados ao redor dos olhos podem causar irritação grave na córnea ocular se não forem retirados", diz Valcinir.

Mais do que contraindicar o uso noturno destes produtos, os especialistas alertam para a necessidade de uma higienização cuidadosa antes de deitar, com água fria e um bom sabonete líquido para cada tipo de pele. Se a maquiagem não é removível com água, é indicado um demaquilante sem álcool ou óleo. Os únicos produtos indicados para virar a noite no seu rosto são um hidratante ou cremes noturnos de tratamentos específicos, recomendados por um profissional.

Topo