Beleza

Yasmin Brunet é adepta do óleo de coco e faz bochechos de até 20 minutos

Rodrigo Zorzi
Yasmin Brunet e seu cabelo arrasador no evento da Bo.Bô em janeiro, em São Paulo imagem: Rodrigo Zorzi

Virna Wulkan

Colaboração para o UOL, de São paulo

Yasmin Brunet, filha do sol e da lua. É assim que a modelo e atriz se define em sua conta no Instagram. E não é apenas um título, já que a conexão com a natureza faz parte constante de seus hábitos e da forma como vive e vê o mundo.

A pele perfeita, os longos cabelos e o corpo sarado contam com a ajuda da genética, claro, mas são mantidos com a ajuda de produtos naturais --desses que se acha facilmente na cozinha de casa, como óleo de coco, azeite de oliva, café e açúcar-- e de uma alimentação à base de vegetais.

Mas nem sempre foi assim. “Antigamente eu comia carne, muita porcaria, fumava, tomava refrigerante, era baladeira. Minha vida era zero saudável”, conta a filha de Luiza Brunet. A mudança na alimentação, iniciada há sete anos, trouxe a transformação completa.

“Fiz essa opção porque comecei a ter mais consciência do mundo, dos animais e do meio ambiente. Hoje sinto a diferença na energia, no cabelo, nas unhas, no corpo. O modo como eu vejo a vida, minha disposição e felicidade”, relata a modelo de 25 anos, que também passou a se exercitar, correndo seis quilômetros diariamente.

Yasmin também é adepta da medicina Ayurvédica, uma ciência com base na natureza que tem longa tradição na Índia. Recentemente descobriu o seu dosha (biótipo), o que, segundo ela, ajuda a escolher melhor os produtos que come e passa no corpo. 

Apesar de ter opiniões um pouco controversas, como não acreditar na eficácia nem usar filtro solar (ela só vai à praia nos horários em que o sol é saudável), não é radical, até porque adora maquiagem, especialmente se ela tiver partículas que iluminam. “Sempre passo pelo corpo um pó com brilho. Meu sonho é que todo mundo saísse fantasiado com purpurina o dia todo”, conta. Ela também não dispensa um delineador, que deixa seus olhos mais alongados.

O cabelo é seu xodó. “Acabei de cortar alguns dedos porque fui pressionada (olha para seu assessor), estou me sentindo nua (risos)”, brinca ela, que ainda tem os fios batendo na cintura. Para mantê-los bonitos e volumosos, Yasmim também tem uma forma natural. “Só corto com a lua crescente, na minguante os fios ficam minguados”.

Para ela, o ingrediente chave para quem quer se cuidar de maneira saudável é o óleo de coco, que é o tratamento de beleza da vez entre as famosas. A pedido do UOL, ela ensina como usar em casa.

  1.  Faça todos os dias um bochecho com uma colher de sopa de óleo de coco durante vinte minutos. Ele clareia os dentes, cura gengivite, previne cáries, melhora enxaqueca, sinusite. Parece que é muito tempo, mas você pode ir fazendo outras atividades enquanto ele está na boca, depois você cospe, porque ele vai estar cheio de micróbios, escova os dentes e pronto. 
     
  2. Para tirar a maquiagem, você passa um pouquinho de óleo de coco no rosto. Ele remove todos os resíduos da pele e dos olhos, inclusive rímel a prova
    d´água. Depois, com um paninho, você remove o excesso e lava.

     
  3. Se você quiser hidratar o cabelo, passe o óleo de coco nos fios da altura das orelhas para baixo, penteie para tirar os nós, faça uma trança e vai dormir. No dia seguinte você lava antes de sair. Você também pode fazer o mesmo com azeite de oliva. Não acredito em outros tipos de hidratação.
     
  4. Para fazer um bom esfoliante, que remove as células mortas do rosto de do corpo, misture açúcar demerara, óleo de coco e pó de café, é muito eficiente.


Opinião de especialistas
Procurados pelo UOL, dois dentistas comentaram que não há comprovação científica para o uso do óleo de coco neste caso. “Por ser gordura, em teoria, pode ajudar a remover a placa dos dentes”, diz Érika Vassolér, consultora de higiene bucal da Condor (SP).

Já Marcelo Kyrillos, da Ateliê Oral (SP), afirma que a eficácia deste produto para os dentes não passa de lenda: “ O bochecho com o óleo quebra o equilíbrio da boca e possibilita o surgimento de aftas e úlceras na boca. Também não serve como clareador, pois o óleo não contém o agente necessário para isso”.
 

Topo