Beleza

BBB Adélia gastou o valor de dois carros populares em cirurgias plásticas

Reprodução/Gshow
A BBB Adélia já passou por várias cirurgias e não pagou pouco por elas imagem: Reprodução/Gshow

Juliana Simon

Do UOL, em São Paulo

A BBB Adélia não esconde de ninguém: é fã das cirurgias plásticas. Durante o reality show, a advogada revelou que passou por procedimentos no nariz, barriga, seios e bumbum. O UOL procurou especialistas para saber detalhes das cirurgias, além dos riscos e dos preços de cada uma.

Foram ouvidos os cirurgiões plásticos Eduardo Porto Leite, Luiz Felipe Reis, da Clínica ArtSculp, Rodrigo Fuzaro, Brunna Salvarezza e Vitorio Maddarena Junior, da Clínica Maddarena, todos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Rinoplastia
A cirurgia do nariz é umas das cinco plásticas mais realizadas atualmente. As queixas comuns de quem procura este procedimento são o “ossinho” no dorso nasal, narinas aumentadas e a ponta nasal caída ou “gordinha”. A rinoplastia só deve ser realizada a partir dos 16 anos, devido ao desenvolvimento do esqueleto facial. O paciente deve realizar os exames de sangue, radiológicos e eletrocardiograma. Após isso, deverá ter a liberação de seu cardiologista para a cirurgia.

Reprodução/TV Globo
imagem: Reprodução/TV Globo
Na rinoplastia há riscos como sangramentos, infecção, inchaço prolongado e má cicatrização, e, em qualquer outro procedimento cirúrgico ou anestésico, outros como complicações pulmonares, cardiovasculares ou alérgicas.

Há uma grande variação do preço, conforme a indicação técnica do que será necessário corrigir durante a cirurgia. A média está em torno de R$ 15.000.

Lipoescultura
Neste tipo de procedimento, o cirurgião realiza a lipoaspiração e aplica as gordurinhas lipoaspiradas nas áreas que necessitam, realçando as curvas e aumentando o bumbum. As cicatrizes são pequenas (menos de 0,5 cm) e a recuperação varia dependendo da área e pode durar de uma a quatro semanas.

Antes da cirurgia, o paciente deve realizar os exames de sangue, radiológicos e eletrocardiograma e ter a liberação do seu cardiologista. Entre os riscos estão irregularidades de contorno e assimetrias. Como em toda cirurgia, há possibilidade de infecção. A imobilidade pós-cirúrgica também pode causar trombose. Pacientes com falhas da parede abdominal, como hérnias, devem ser avaliadas cuidadosamente a fim de evitar traumas em órgãos internos.

Os valores dependem de quantas partes serão submetidas a lipoaspiração e ao lipoenxerto. A média fica em R$ 12.000.

Silicone nos seios
A cirurgia de mamoplastia de aumento é indicada para a paciente com insatisfação no volume mamário e só deverá ser feita em uma pessoa adulta. As principais restrições são pacientes que possuem alguma doença sistêmica descontrolada ou alguma doença na mama que ainda esteja em tratamento, como nódulos, displasia e cistos. Nesses casos, é necessário esperar a resolução do processo para pensar nas próteses.

Adélia já declarou que fez esse tipo de cirurgia três vezes em 10 anos e, segundo especialistas, fazer tantas cirurgias em um mesmo local oferece riscos. Os implantes só deverão ser trocados após 10 anos. Trocas mais precoces podem acontecer em casos específicos, como a contratura da cápsula (quando a prótese perde sua elasticidade) ou mesmo a insatisfação da paciente. Ao operar novamente uma região, o médico já encontra fibrose e tecido cicatricial, que dificulta a cirurgia e, por vezes, atrapalha o resultado estético final. O intervalo recomendado entre cirurgias no mesmo local é de 6 meses, tempo para passar o inchaço (edema) --mas o ideal é um ano, para cicatrização completa do local.

"Todos os excessos em cirurgia plástica não são bem-vindos porque a cada cirurgia, mais difícil é de conseguir um bom resultado e isso vem acompanhado da insatisfação da paciente, gerando um círculo vicioso. Além disso, a cada cirurgia a possibilidade de complicações aumenta como hematoma, cicatriz inestética e necrose de aréola como exemplos", afirma o Dr. Rodrigo Fuzaro.

Em geral, os valores deste tipo de procedimento ficam entre R$ 10.000 e R$ 12.000

Silicone nas nádegas
A colocação de prótese de silicone aumentou muito nas últimas décadas. Conhecer a técnica e escolher o tamanho e formato adequados ao corpo e ao desejo da paciente é um passo determinante. Nessa região passam nervos e vasos sanguíneos muito importantes, como o nervo ciático. A compressão dessas estruturas pode levar a desconforto ou até mesmo deficiência de irrigação as pernas. O paciente precisa estar bem é controlado de suas patologias, com exames pré-operatórios adequados. Esse tipo de cirurgia é contraindicado para pacientes que já injetaram algum tipo de substância nos glúteos, como metacrilato ou silicone industrial.

Reprodução/Gshow
imagem: Reprodução/Gshow
Adélia já declarou que não ficou contente com o resultado, por ter ficado muito artificial. Segundo os médicos, o problema pode ter sido a técnica adotada e o tamanho das próteses. “O objetivo desta cirurgia será de projetar o glúteo, dando mais volume, mas sem tirar o contorno anatômico da região glútea”, diz Luis Felipe. Hoje em dia, a melhor técnica de colocação de implante de glúteo é a intramuscular, em que a prótese fica dentro do músculo. Apesar de ser mais difícil, o resultado é mais natural e discreto, quando comparada com o plano acima do músculo.

Assim como para próteses mamárias, o valor do silicone no bumbum dependerá do custo da prótese, equipe cirúrgica e hospital escolhido para realização do procedimento, mas a média fica entre torno de R$ 13.000 e R$ 15.000.

Calculadora de beleza
A BBB já assumiu abertamente em sua estadia na casa que a aparência atual é fruto de uma rinoplastia, uma lipoescultura, três trocas de próteses dos seios e aplicação de próteses nas nádegas (comentando ter pago R$ 20 mil só nesta área). Um cálculo com os valores de média no mercado de cada um dos procedimentos somados ao custo específico do bumbum, mostra que Adélia já gastou mais de R$ 77 mil, o valor de dois carros populares. 

Topo